Metas de uma “bookaholic” para 2016

Pelo mundo inteiro, milhares de pessoas preparam-se para o Ano Novo, para o início de uma fase nova, em que cada pessoa cria as suas próprias metas. Metas em relação à vida pessoal, à vida profissional, à vida amorosa. E hoje estou aqui para partilhar as minhas metas, relativas a livros, que é uma das coisas que mais feliz me faz, como se calhar a vocês. Não as escrevo só para partilhar, mas também como forma de registo, para que ao longo do ano de 2016, tenha noção das metas ainda por atingir e as atingidas.

Sem Título-2

Metas para 2016:

1. Ter 200 livros
Desde sempre que o meu sonho é chegar ao velhinha com 1000 livros, na minha “biblioteca” pessoal, lidos de preferência. E por isso, escolho este número, por achá-lo simples de se alcançar. Atualmente tenho 170 livros, pelo que não acho que seja muito difícil de alcançar os 200 livros. Se há algo que me faz feliz, é entrar no meu quarto, e ver as minhas estantes, os meus livros. E de alguma forma, deixa-me feliz e confortável.

2. Ler 50 livros
No início de 2015, o Goodreads disponibilizou uma aplicação em que cada pessoa escolheria um número de livros a ser lido nesse ano, como sendo uma meta. O meu número foi 35, e para meu orgulho, consegui alcançar esse número e até mesmo ultrapassá-lo, tendo lido no total 43 livros. E por isso, decidi escolher um número superior que o anterior, para 2016. 50 livros é a minha meta para 2016, ou até mesmo ultrapassá-lo.

3. Obter mais 3 figuras “Pop! Vinyl”
Como podem ver no meu instagram, um dos meus presentes de Natal de 2015, foi a minha primeira figura Pop! Vinyl, e não poderia estar mais feliz, pois trata-se da minha personagem favorite da série/livros Crónicas de Gelo e Fogo: Guerra de tronos. Para 2016, o meu objetivo é conseguir comprar mais 3 figuras, de outras séries. Não tenho figuras em mente, mas se tiver oportunidade, as figuras que gostaria de comprar seriam o Hannibal Lecter (da série Hannibal), a Claire Randall (da série Outlander) e talvez o Joker (do filme Cavaleiro das trevas), se bem que adoraria ter as figuras da Katniss Everdeen da saga “Jogos da Fome”. Na verdade, adoraria ter a minha estante cheia destas adoráveis figuras, mas infelizmente, em Portugal ainda existem poucas, e mesmo que compre em sites como Ebay ou Amazon, estas figuras são caras. São por estes motivos que estabeleci um número baixo, e mesmo assim, complicado de alcançar.

4. Juntar 200€ ou mais, e gastá-lo na Feira do Livro de Lisboa
Eis a minha meta favorita, cuja a meta “Ter 200 livros” ficará dependente desta”. Quem não gosta de Feiras do Livro? Eu adoro! Principalmente a de Lisboa, que na minha opinião, é a melhor do país, porque apresenta descontos enormes, e variadas editoras. No ano passado, frequentei-a e foi uma experiência única, em que pude conhecer a escritora Paula Pimenta. Espero que este ano saia da feira com muitos mais livros que no ano anterior (Em 2015, comprei cerca de 8 livros na Feira do Livro de Lisboa), e por isso, estou a criar esta meta, porque quanto mais dinheiro juntar, mais livros posso comprar! Claro que juntar dinheiro, significa poupar durante os meses que se seguem, e controlar a minha obsessão por comprar mais livros, o que será certamente um desafio.

5. Ler o meu primeiro livro em Inglês
Era algo que queria ter feito no ano anterior, mas infelizmente, tanto por falta de tempo, como por excesso de livros para ler, não tive oportunidade de comprar um sequer. Mas é algo que quero fazer. Além de melhorar o meu inglês, irei poupar muito mais dinheiro, pois a maioria dos livros fica mais barato se comprado em inglês, além de que muitas vezes acho que algumas capas portuguesas não são tão lindas como as capas originais.

Não são muitas, mas já são boas, e estou ansiosa de dar inicio à realização delas.
E quantos ás vossas metas para 2016? Quais são?

 

Anúncios

Entre o agora e o nunca – J.A. Redmerski [Opinião]

20319296Publicação: 12/2013
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722351829
Preço editor: 18,80€
Minha classificação: 5 estrelas em 5 estrelas

Opinião: Terminei o livro à alguns minutos já, e tenho que confessar: EU CHOREI!!! Acho que é normal para nós, leitores, chorarmos com alguns finais, mas nunca chorei tanto com nenhum livro, como chorei com este (e não tenho vergonha de admiti-lo, porque é perfeitamente normal, não acham? haha).

“Entre o agora e o nunca” conta-nos a história de uma rapariga, Camryn, que está a passar por alguns problemas, e para se afastar deles, ela decide fazer uma viagem de autocarro, onde ela irá conhecer Andrew, um rapaz que está constantemente a provocá-la (de forma engraçada, claro!). Durante o livro, eles irão se conhecer melhor um ao outro, até que ele convida-a a viajar com ele, no seu carro, sem destino.
Apesar de ter levado algum tempo a ler o livro (estive com ele parado uns 3 meses), ele tornou-se um dos meus favoritos até hoje, não apenas pela amizade que se desenvolve entre a Cam e o Andrew, mas também porque senti-me envolvida na história, com os personagens, que no fim, como já disse antes, chorei e sorri ao mesmo tempo, infinitas vezes.
Este é um livro que irá sempre ficar comigo, nos meus pensamentos, no meu coração, principalmente as personagens. E se ainda não leram o livro, deviam fazê-lo muito em breve! Não sabem o que estão a perder. 😉

Sinopse: “Camryn Bennett decide, com a impetuosidade dos seus 20 anos, abandonar um quotidiano previsível e aventurar-se numa viagem sem destino em busca de si própria. Entra num autocarro de longo curso e deixa-se ir ao sabor do momento. É então que conhece a pessoa que irá mudar para sempre a sua vida – Andrew Parish, um jovem que vive a vida intensamente. O espírito livre e aventuroso de Andrew exerce sobre Camryn um poderoso fascínio e, pouco a pouco, vai quebrando as suas defesas, libertando-a das convenções que a impedem de viver plenamente o presente e expondo os seus desejos mais secretos. Sensual e inspirador, este romance fala-nos do amor, da paixão, do erotismo… e da coragem de vivermos até ao limite sem nos trairmos a nós próprios.”

Anjo Mecânico – Cassandra Clare [Opinião]

12064176Publicação: 2010
Editor:  Editorial Planeta
ISBN: 9789896571399
Preço editor: 19,95€
Minha classificação: 5 estrelas em 5 estrelas

Opinião: Quando comecei a ler este livro, pensei: “Talvez isto seja idêntico aos Instrumentos Mortais.”, mas estava errada. Anjo Mecânico é bastante diferente de Instrumentos Mortais. O mundo, as criaturas e muitas outras coisas são iguais em ambas as sagas, mas os personagens são diferentes, únicos.
Neste primeiro livro, a personagem principal é a Tessa Gray, uma “bruxa”, que tem o poder de mudar de forma, para parecer-se com alguém. Lembram-se quando numa cena de Harry Potter e a Câmara dos Segredos, o Harry, o Ron e a Hermion bebem uma poção para “transfigurarem-se” e parecerem iguais a alguns rapazes da casa de Slytherin? Continuar a ler

Os 100 – Kass Morgan [Opinião]

imagePublicação: 2015
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898491992
Preço editor: 16,99€
Minha classificação: 5 estrelas em 5 estrelas.

Opinião: Se não viram ainda a série da CW, Os 100, pelo menos ouviram alguém falar sobre ela. Sou sincera: Vi a série antes de ler o livro. Mas apenas por uma única razão: O livro foi publicado apenas este ano, aqui, em Portugal. No inicio, fiquei um pouco desapontada porque esperava encontrar uma história, no mínimo, semelhante à história da série, mas durante a leitura do livro,  acabei por começar a gostar mais do livro do que da série!

Adorei tanto o livro, não apenas porque tem mais cenas Bellarke (Bellamy e Clarke, um dos casais de Os 100), mas também porque havia algumas partes que faziam mais sentido do que na série. Se têm planos para ler este livro em breve, aviso-vos desde já que muitos personagens que existem na série, não existem no livro, tais como o Jasper, o Finn e muitas outras. E se ainda não viram a série de televisão, recomendo-vos a primeiro ler o livro, e depois a verem a série. Tenho a certeza que vão adorar!

Sinopse: “Há muito tempo, a superfície da Terra foi arrasada por uma guerra nuclear. Os poucos sortudos que conseguiram sobreviver refugiaram-se a bordo da Colónia, uma estação espacial que orbita o planeta. Cem anos após ter sido a salvação da Humanidade, a Colónia está em perigo. Os aparelhos que garantem a renovação do oxigénio na estação espacial estão a falhar, e não há como os substituir. A última esperança da Humanidade reside em 100 jovens selecionados entre criminosos, para regressar à superfície da Terra e descobrir se o planeta pode de novo ser habitado. Depois de tanto tempo, estes serão os primeiros humanos a pisar a Terra. Mas estarão na verdade sozinhos? Terão todos os seres vivos perecido durante o longo inverno nuclear, ou será que algo se esconde nas sombras das grandes florestas que agora cobrem toda a Terra?”

Fala-me de um dia perfeito – Jennifer Niven [Opinião]

fala me de um dia perfeitoPublicação: 2015
Editor: Nuvem de Tinta
ISBN: 9789898775788
Preço editor: 15,90€
Minha classificação: 3/5 estrelas.


Opinião: Demorei mais tempo do que esperava para ler este livro. Mas adorei-o. Adorei a história, os personagens, principalmente a Violet, pois conseguia sentir o que ela sentia, como se eu fosse ela. Esta história mostra-nos uma amizade entre um rapaz, Finch, e uma rapariga, Violet, a qual irá evoluir enquanto eles viajam por entre vários lugares. Finch é, como eu percebi, um rapaz que sente-se perdido, sem uma personalidade fixa. Durante o livro, podemos vê-lo a tentar fazer várias coisas, como suster a respiração debaixo de água, dando-nos a sensação de que ele quer suicidar-se. Mas por vezes ele pára de tentar ultrapassar esses limites (os limites entre a vida e a morte) por Violet, não apenas porque ele gosta dela, mas também porque ela é como uma luz na escuridão dentro dele, porque ela o faz feliz, e fá-lo esquecer da sua vontade de atingir o outro lado da linha. E eu acho que é disto que o livro fala: Sobre o suicídio, dando-nos a ideia do que é um “sobrevivente do suicídio” e como essa pessoa se sente. Mas o livro também fala sobre uma amizade entre duas pessoas diferentes uma da outra, onde Violet ajuda-o a afastar-se dessa vontade de cometer suicídio.

Sinopse: “Violet Markey vive para o futuro e conta os dias que faltam para acabar a escola e poder fugir da cidade onde mora e da dor que a consome pela morte da irmã. Theodore Finch é o rapaz estranho da escola, obcecado com a própria morte, em sofrimento com uma depressão profunda. Uma lição de vida comovente sobre uma rapariga que aprende a viver graças a um rapaz que quer morrer. Uma história de amor redentora.”

Feira do livro de Grândola – 2015

Olá! Primeiro que tudo, bem-vindos ao meu blogue. 🙂 Não tinha a certeza sobre o que escreveria como primeira publicação, mas sendo que, no sábado anterior, fui à feira do livro de Grândola, tive a ideia de falar um pouco sobre isso. Como todo nós sabemos, uma feira do livro é um evento onde, a maioria, dos livros são vendidos a um preço mais baixo do que o costume, e é essa a razão porque lá fui. Não só por estar razão, claro, mas também porque este evento ocorre numa das minhas bibliotecas favoritas de Portugal. Esta feira, normalmente, decorre entre a última semana de IMG_20151202_174659Novembro e os primeiros dias de Dezembros. Até onde sei, todos os livros que lá estão disponíveis para venda, vieram da livraria portuguesa, Bertrand. Bom, e falando dos livros que comprei… Acabei por comprar quatro livros, enquanto a minha mãe ofereceu-me um como prenda adientada de Natal, o que no total faz cinco livros. Todos eles custaram-me menos vinte por cento do preço editor, o que é ótimo, não acham? Então, se és de Portugal, e vives perto de Grândola, não percas esta fantástica feira do livro! Esta estará aberta até dia 8 de Dezembro, se quiserem passar por lá!