Outlander, Nas Asas do Tempo – Diana Gabaldon (Opinião)

Publicação: 2010
Editor: Casa das letras
ISBN: 9789724619743
Preço Editor: 24,90€
Minha classificação: 5 em 5 estrelas.
Goodreads Review (soon)

Opinião: Sendo este o primeiro livro, da escritora Diana Gabaldon e também desta série de livros, Outlander ou “Nas asas do tempo” acompanha a história de Claire, uma enfermeira, que após o fim da Segunda Grande Guerra Mundial, junta-se finalmente ao seu marido, Frank Randall. Ambos decidem ter uma segunda lua-de-mel, pelo que viajam até Inverness, uma pequena vila, simples ao inicio, mas que logo revela ter muitos segredos. Entre eles, um ritual, ao qual o casal decide assistir. Mais tarde, Claire decide retornar ao circulo de pedras, onde decorreu o ritual, mas logo vê-se “sugada” por uma das pedras, acordando momentos mais tarde, no mesmo lugar, mas rapidamente, após alguns acontecimentos inacreditáveis, Claire percebe então que apesar de ter acordado no mesmo lugar, não acordou no mesmo século. E é aqui que realmente começa a história: Claire, uma mulher corajosa e moderna no século XVIII, e a sua jornada junto de um grupo de escoceses, entre os quais, um jovem ruivo, Jamie, que virá mais tarde a mudar o rumo da vida dela.

Admito desde já que vi a série primeiro, mas, e para meu agrado, não mudou em nada a minha opinião sobre o livro. Adorei-o, e foi como se tivesse a rever a série, mas com mais detalhes e ainda melhor! Desde do inicio, que digo “O Livro é mesmo igualzinho à série”, o que não está totalmente errado de se dizer, sendo que vi primeiro a série. Mas se formos inverter (e sim, este é o conceito correto), a série está bastante bem adaptada! Penso que eles não deixaram escapar nada, até mesmo aqueles pequenos detalhes, que poderiam ser postos de parte. 
8409512Mas falando do livro.. Adorei-o mesmo! É verdade que o comprei em Novembro de 2014 e que desde então tenho vindo a tentar ler o livro e, antes que pensem que o problema está no número de páginas, digo-vos: O único motivo porque o li tão lentamente, e com tantas paragens, foi simplesmente o facto de ter visto a série antes e desta ainda se encontrar fresca na minha memória, pelo que não tinha muita graça ler o livro, sabendo tudo, não é? Sei que o livro pode parecer assustador pelas suas 773 páginas e letras pequenas, mas acreditem: É de leitura rápida, viciante e quando dão por vocês, leram tudo! Foi o que aconteceu comigo. Decidi retornar com a minha leitura agora em Março, sendo que não me lembrava já muito bem da história (e considerando que a segunda temporada está prestes a estrear), e li-o mais rápido do que imaginava!
As personagens são incríveis, todas têm personalidades marcantes, principalmente Claire e Jaime, apesar (e admito) do Jack Randall ser alguém que nos choca e que fica para sempre na nossa memória como um vilão marcante e complexo. A escrita é maravilhosa, tal como a história! “Viagem no tempo?” “Então o livro deve ter imensa fantasia, e não deve ser nada de especial” Mentira! A Viagem no tempo é algo que decorre (e é descrito) de uma forma incrível, que nos faz pensar “Talvez isto seja possível”. O que eu considero a melhor parte desta história, é o facto da escritora, Diana Gabaldon, não ter hesitado nem por um segundo, em descrever o século XVIII tal como ele era. Muitas pessoas talvez fiquem chocadas com a forma como os homens se comportam, principalmente com as mulheres, mas quem disse que nos séculos anteriores os homens eram idênticos aqueles em que vemos descritos em romances históricos? É isto que eu mais gosto em “Outlander”: Mostra a realidade, tal como ela é, sem exagerar, claro, tal como sem suavizar.

Não leste “Outlander” ainda? Então apressa-te a ler! E aproveita, e vê também a série, que não podes mesmo deixar de ver! (Vejam o trailer da série de televisão Outlander, logo após a sinopse)

Sinopse: “Claire leva uma vida dupla. Tem um marido num século e um amante noutro…
Em 1945, Claire Randall, ex-enfermeira do Exército, regressa da guerra e está com o marido numa segunda lua-de-mel quando inocentemente toca num rochedo de um antigo círculo de pedras. De súbito, é transportada para o ano de 1743, para o centro de uma escaramuça entre ingleses e escoceses. Confundida com uma prostituta pelo capitão inglês Black Jack Randall, um antepassado e sósia do seu marido, é a seguir sequestrada pelo poderoso clã MacKenzie. Estes julgam-na espia ou feiticeira, mas com a sua experiência em enfermagem, Claire passa por curandeira e ganha o respeito dos guerreiros. No entanto, como corre perigo de vida a solução é tornar-se membro do clã, casando com o guerreiro Jamie Fraser, que lhe demonstra uma paixão tão avassaladora e um amor tão absoluto que Claire se sente dividida entre a fidelidade e o desejo… e entre dois homens completamente diferentes em duas vidas irreconciliáveis.
Vive-se um período excepcionalmente conturbado nas Terras Altas da Escócia, que culminará com a quase extinção dos clãs na batalha de Culloden, entre ingleses e escoceses. Catapultada para um mundo de intrigas e espiões que pode pôr em risco a sua vida, uma pergunta insistente martela os pensamentos de Claire: o que fazer quando se conhece o futuro?
Um misto de ficção romântica e histórica, Outlander – Nas Asas do Tempo já foi publicado em 24 países.”

Advertisements

One thought on “Outlander, Nas Asas do Tempo – Diana Gabaldon (Opinião)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s