Especial Harry Potter – Lançamento e compras

Meses depois, lá chegou o grande dia que muitos leitores esperavam: O lançamento do livro “Harry Potter and the Cursed Child – Part I and II” do dia 30 de Julho para dia 31. Muitos de vocês, certamente que sabem que este dia foi escolhido especialmente por tratar-se, não só do aniversário da criadora deste mundo fantástico, a J.K. Rowling, mas também por ser o 36 aniversário do personagem Harry Potter.

O lançamento mundial decorreu na Livraria Lello, no Porto, porém como sou do centro, era-me praticamente impossível ir até lá, pelo que decidi ir à Fnac do Colombo, onde iria haver também o lançamento do livro à 00H01, tal como nas outras fnacs, mas que traria também eventos relacionados ao livro.20160730_215044
Eram 22h e pouco quando lá cheguei e dirigi-me logo para o local onde haviam mais pessoas concentradas, e onde minutos mais tarde, deu-se inicio a uma longa (mesmo longa) conversa entre os fãs (ansiosos) e um grupo de quatro membros do grupo Estudantes de Hogwarts – Eventos (podem ver o facebook deles aqui).
Porém, percebi que tinha ido à Fnac do Colombo desnecessariamente.. ou seja, foi tudo uma “perda de tempo” no meu ponto de vista, pois só houve conversa, e mais conversa, e nada de especial (houve até uma mulher que saiu de lá a reclamar e a dizer “Fartei-me” e não pude deixar de achar graça a isto). E a desilusão veio mais tarde, quando à 00h02, estando na fila para ver o livro, foi-me dito que só quem fosse comprar o livro, é que o podia pegar, o que acho injusto por um lado, porque uma pessoa tem direito a ver o que está a comprar certo? Mesmo tratando-se de Harry Potter.

20160730_215342

Mesmo assim, não foram só desilusões! Em destaque, tanto na entrada, como junto ao café fnac (que foi onde decorreu a tal “conversa”), haviam vários artigos relacionados a Harry Potter, para além dos livros em inglês e em Português (naquelas edições lindas da Editorial Presença, mais o livro ilustrado). Lá, vi várias coisas, desde merchandising (como uma miniatura da varinha do Harry para exposição, canecas de Slytherin e outras casas de Hogwarts, porta-chaves, etc) aos filmes em várias versões.
Algo que tenho a apontar, e que considero uma falha em termos de estratégia de Marketing, foi não colocarem à venda nas lojas os vários funkos de Harry Potter, que existem no mercado. Mesmo sendo caros, e sendo possível comprá-los mais baratos em lojas como a Casa da Bd (podem ver um artigo que fiz acerca desta loja aqui), achei total desperdício de oportunidade não o fazer, porque num lançamento destes, onde havia centenas de pessoas a comprar tudo o que podiam relacionado a este mundo, vender funkos seria ótimo e de certeza que haveria pessoas que esqueceriam o quanto caro é, pois só de olhar para estes “bonecos”, uma pessoa já sente vontade de comprá-los, então imaginem só se os tivermos fisicamente na mão…

Além do lançamento, venho também falar do meu haul de Harry Potter, claro.

Não comprei o livro no momento do lançamento (e este esgotou logo na Fnac do Colombo) mas quando no Domingo de manhã entrei no Instagram e vi uma imensa quantidade de fotos do livro, senti uma vontade desesperante de ter o livro. Fui então à Fnac mais próxima de mim, e felizmente havia o livro! E agora vem a parte “ridícula” hahaha Eu, desatenta como sou, pensei que este era mesmo um livro, com texto e tudo isso. Mas quando o folheei, vi que este continha, na sua maioria, monólogos. Ou seja, trata-se de uma peça, e o meu entusiasmo cresceu ainda mais, porque eu ADORO ler peças (apesar de só ter lido duas até agora e ainda por cima obrigatória, mas é algo que quero mudar)! E outra parte de mim, suspirou de alívio, pois não conseguia imaginar-me a ler um livro (ainda por cima de uma escritora britânica) em inglês. Monólogos são muito mais fáceis de ler, como é óbvio, porque pouco têm de verbos e são simples (quem vê séries sem legendas ou até mesmo com legendas em inglês, como eu, entende o que quero dizer, de certeza!).
Decidi, então, comprá-lo.

Mas… Não saí da Fnac Colombo de mãos a abanar, como é óbvio! Comprei uma mini caneca com o símbolo dos Slytherin. Havia também uma em tamanho normal, mas achei que a pequena ficaria melhor na minha estante. Verdade seja dita: Eu nunca, mas nunca usarei este tipo de canecas (lindas e maravilhosas) para beber ou algo do tipo. E claro, Slytherin é a minha casa de coração (e por incrível que pareça, o Pottermore colocou-me em Slytherin por duas vezes, e não, não fiz batota, nem nada), por isso foi esta cena que comprei.

Voltando à Fnac de Setúbal. Além do livro, comprei uma última coisinha e muito especial, na minha opinião, pois sempre quis ter uma cópia deste: Um “Time-Turner”. Não me lembro qual o seu nome em inglês. Mas este é o símbolo que surge em “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, usado pela Hermione e pelo Harry, e é um dos símbolos, da série de livros, de que mais gosto!

20160803_131355

20160803_131722

No fim, foram só dois “artigos” que comprei, para além do livro, mas considero estas umas compras muito especiais e as melhores de sempre!
Infelizmente, não me lembrei de tirar fotos às exposições de artigos para venda, em ambas as fnacs.

20160803_131847

Deixo aqui o link da fnac, de cada uma das coisas que comprei, com os respetivo preço:
“Harry Potter and The Cursed Child – Part I and II” – J.K. Rowling, John Tiffany and Jack Thorne (Little Brown): 25,50€
Mini Kit Harry Potter’s Time Turner + Sticker Book: 11,25€
Mini Mug Slytherin: 4,99€ (Não se encontra disponível no site. Apenas devem encontrar nas lojas físicas)

E amanhã, poderão contar com a opinião do livro “Harry Potter and the Cursed Child”, mas atenção: Como disse, eu adoro (ler) peças de teatro, pelo que peço que não haja julgamentos da parte de ninguém, como por exemplo “Como é que ela gosta disto?”. Já ouvi imensas criticas pouco positivas, mas isso vindo de pessoas que não gostam deste estilo de literatura, por isso.. 

Anúncios

6 pensamentos sobre “Especial Harry Potter – Lançamento e compras

      • É Harry Potter! É possível que não traduzam?
        Deve ser porque aí vocês tem mais costume de ler em inglês, aqui anda está começando a chegar mais livros em inglês nas livrarias rs

        Liked by 1 person

      • Sim, talvez traduzam… Mas sinceramente, a mim tanto me faz porque sei inglês o suficiente hahaha Mas sim, aqui em Portugal muitas pessoas começam a ter o habito de ler em inglês, ou porque preferem ou porque as editoras de cá deixam de traduzir os livros de uma série, assim do nada e ficam a meio..

        Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s