Lady Midnight (Artificios Negros #1) – Cassandra Clare [Opinião]

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17Título Original: Lady Midnight
Publicação: 11-2016
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896578435 
PVP: 21,95€ – Compra-o com 10% de desconto aqui 
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: Paixão, determinação e criaturas diabólicas, nesta nova e tão aguardada trilogia de Cassandra Clare. Os Caçadores de Sombras de Los Angeles voltam com novas aventuras.Passaram cinco anos desde que o mundo dos Caçadores de Sombras esteve à beira da extinção. Emma Carstairs já não é uma criança de luto, mas uma jovem guerreira determinada a descobrir quem matou os seus pais e a vingar a sua perda.

Opinião: É um livro escrito pela Cassandra Clare, logo não é preciso dizer o quão bom este livro é, certo? Mas eu digo na mesma: É fantástico, perfeito, é tudo!! Adorei-o, devorei-o, desde a primeira página. De certa forma, já me tinha esquecido de como a escrita e a imaginação de Clare eram incríveis. É verdade que li The Infernal Devices este ano, mas não me cativou tanto (excepto o último livro – A Princesa Mecânica) como The Mortal Instruments, que foi um dos meus maiores vícios enquanto leitora, pois dava por mim a comprar livro atrás de livro e a devorá-los em poucas horas. E quando pensava que nada seria tão bom quanto TMI ou até mesmo melhor, Clare apresenta-nos Lady Midnight que foi uma leitura viciante e ótima desde o inicio.
Adorei conhecer Emma Carstairs (e já a adorava, só por ter o apelido de Jem, de TID). É b572ab5bde7d249d563c59fd2e403af2verdade que ela já tinha aparecido em “Cidade do fogo celestial” mas sinceramente, não me lembro dela nem dos Blackthorns (lembro-me vagamente de Mark na corte das fadas). É uma personagem forte e badass, ao contrário de Clary (TMI) e Tessa (TID) que não são tão “badass”, mas isso justifica-se pois elas não foram treinadas desde crianças para serem caçadoras das sombras (embora a Tessa não o seja). Também Julian Blackthorn é um personagem cativante, que é impossível não adorar. Aliás, parece que não consigo evitar gostar dos personagens masculinos de Cassandra Clare… Até do Kieran gosto. Só o Simon é que não me conquistou assim tanto, ao contrário do que aconteceu com muitos fãs da autora e da série.
O romance e todo este drama de parabatai são intensos, e sendo um livro de Clare, claro que esperava que este não fosse um romance fácil, mas sim cheio de obstáculos, como acontece nas outras séries da autora. Mas sempre me perguntei o que haveria de especial nestes dois, sendo parabatais, para tanta gente “shippá-los”. Afinal, são parabatais e não faz muito sentido haver romance entre eles. Mas então percebi, à medida que ia devorando o livro e agora sou mais uma das que torce por Jemma (?), ainda mais do que torcia por Jessa, Wessa ou Clace (não sei se estou a inventar, por isso se estiver errada, corrigam-me nos comentários, por favor! haha), porque a situação deles não é simples, tem obstáculos complexos, ao contrário de  Will e Jace que eram quem os criavam (inconscientemente) para não ficarem com as heroínas. Julian e Emma são parabatais e parabatais não podem ficar juntos segundo a lei. Mas tenho a certeza que a autora vai arranjar uma forma de dar a volta a isto, sem despedaçar o meu coração (e o de milhares de fãs) ao não juntá-los.
Tirando este ponto, a história foca-se também na procura de Emma pelo verdadeiro assassino dos seus pais. Não achei que fosse ser sequer interessante este “plot” da história, mas até gostei, principalmente porque permitiu-me conhecer muito melhor o mundo depois da Guerra Mortal. Adorei também ter conhecido todos os outros Blackthorns, que são engraçados, porém ao inicio confundia-me ver tantos nomes e demorou até eu fixar quem era quem hahahaha Só Cristina e Diego é que não me convenceram muito e não achei que fossem personagens importantes ou relevantes para a história, por agora.

emmaj.jpg
O “plot twist” não foi nada de “blowing my mind”, mas foi em parte surpreendente, pois não suspeitava de todo que fosse aquele o resultado de todas as mortes ocorridas ao longo do livro. Mas acho que gostaria de ter visto uma razão mais obscura e um vilão mais perigoso, como Sebastian (TMI). Mesmo assim, gostei, e mal posso esperar por “Lord of Shadows” (cuja a capa foi revelada e cujo o livro vai ser lançado em Maio do próximo ano nos EUA) para ver que acontecimentos sucedem os de Lady Midnight, assim como quero ver o desenrolar de todo o drama e romance em torno de Emma e Julian.
Das três heroínas de Clare, Emma é sem dúvida a minha favorita. Só Julian compete com Jem, Will, Jace e Sebastian, pois não consigo escolher um favorito. </3

Uma leitura com o apoio de500_9789892336435_confia_em_mim

Anúncios

2 thoughts on “Lady Midnight (Artificios Negros #1) – Cassandra Clare [Opinião]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s