[Filme] A Luz entre Oceanos (2016) – Opinião

Título original: The Light Between the Oceans
Gênero: Drama, romance
Data de lançamento: 29/12/2016
Elenco Principal: Michael Fassbender, Alicia Vikander, Rachel Weisz
A minha classificação: 10/10

Opinião: Há filmes, cujo o trailer dá-nos uma ideia, mas que no fim a história e o desenrolar desta é bastante melhor. Depois há trailers acabam por nos iludir e no fim o filme desilude. “The Light Between Oceans” encaixa-se neste primeiro caso, na perfeição, arrisco-me a dizer. É talvez o melhor exemplo, além de “Fantastic Beasts and Where to Find Them”, para este caso, em que o trailer é bom e cativa-nos, mas quando entramos no cinema e vemos o filme… É algo de outro mundo, que se não nos agarrou a 100% pelo trailer (ou livro – mas no meu caso, não o li), agarrá-nos nas telas de cinema, sem dúvida.

13417381

É também um dos meus filmes favoritos de 2016 (de entre as estreias), não só pela sua história, e romance, que é única, fantástica, triste mas também muito bonita, mas também pelo seu elenco, que inclui uma atriz cujo o trabalho adoro: Alicia Vikander (A Rapariga Dinamarquesa, O Amante da Rainha, etc). Para mim, ela foi o maior destaque neste filme e acho que o filme não teria sido tão bom se não a tivesse a protagonizar como Isabel. Claro que Fassbender e Weisz fizeram um bom trabalho, mas Vikander é uma excelente atriz, pois consegue sempre interpretar as suas personagens com excelência, e neste filme, ela conseguiu tornar o drama ainda mais intenso e emocionante, sem dúvida.
Falando também do bebé que entra no filme: TÃO FOFO!! Não posso dizer que a criança está de parabéns pelo seu desempenho, porque é um bebé e não tem noção do que se passa… Mas não consigo deixar de suspirar *AWN* de cada vez que me lembro das cenas cheias de risos e sorrisos desta criança. E não fui a única! Foi o cinema inteiro a suspirar e rir-se com as várias cenas dele, acreditem!

15241999_1315183065210405_616472410249846183_nA imagem do filme é excelente, tal como os figurinos. Por momentos, senti-me transportada no tempo, não só pelas roupas, mas também por todo aquele sentimento de pós-guerra. Em termos de imagem (ou paisagem), não há muita variação: esta altera-se entre a ilha do farol e a aldeia, e vice-versa. Mas a montagem de todo aquele cenário e os locais de filmagem são tão bonitos, e isto é algo que considero fundamental num filme: uma boa imagem e um vasto leque de bons figurinos, porque para mim é realmente importante que o filme me envolva no total, e sem isto, o filme não passaria de um teatro certo? Porque afinal no teatro temos cenários mais pobres, menos investimento, mesmo que tenhamos um bom elenco, pois é assim que ele é.

Em suma, é isto: Adorei o filme, recomendo-o, para qualquer tipo de pessoa: homem, mulher, de qualquer idade, porque é um filme poderoso, cheio de personagens e cenas intensas, com uma história que toca qualquer um. Recomendo-o principalmente para quem viu “A Troca” (Angelina Jolie), pois acho que o tema que ambos abordam, por um lado, é idêntico.
Espero que este filme possa receber algum Óscar, pois merece!

Trailer

Anúncios

Livros favoritos de 2016!

Chegamos ao fim de mais um ano… Mas já?! Pois é, o tempo passa a voar, principalmente quando estamos entretidos com livros fantásticos.
Foram 96 livros no total, mas uns foram melhores que outros, e é dos melhores dos melhores que venho falar hoje.
Há livros dentro de séries que adorei, e como não consigo escolher apenas um… estes são os meus livros e séries favoritos(as) de 2016:

Série Trono de Vidro (Trono de Vidro, Coroa da Meia-Noite), de Sarah J. Maas – Este último livro que a Marcador publicou foi ainda melhor que o primeiro e pelo que ouvi a série só melhora, então lá fui maluca o suficiente em comprar o resto da série em inglês. Mas falando dos que li. Trono de Vidro é como bolo de chocolate: É a base da série e é muito bom, mas Coroa da Meia-Noite é o recheio que veio tornar a série ainda melhor e mais “saborosa”. Sarah J. Maas entrou, oficialmente, para a minha lista de autoras favoritas.

A Court of Thorns and Roses, de Sarah J. Maas – É um pouco suspeito falar deste livro, sendo que este livro tem duas coisas que adoro: Sarah J. Maas e um re-telling de “A Bela e o Monstro”. Mesmo retirando estes dois pontos, o livro, o romance e suas personagens são fantásticas e é talvez o meu livro favorito da autora, que li este ano. Pretendo ler o próximo “A Court of Mist and Fury” em 2017, como é óbvio. 🙂

13417381

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, de J.K. Rowling – Ando a reler os livros (e rever os filmes) e a adorar. Só li os três primeiros até agora, e apesar de ter gostado dos dois primeiros, o terceiro foi tão bom, que entrou para os meus livros favoritos de 2016! Não entendia muito bem o porquê de tanto alarido sobre este livro, e do personagem Sirius Black, mas também porque li o livro quando era nova, então não me recordava de quase nada e lá está… os filmes não nos explicam tão bem as coisas como os livros.

Série Lux (Obsidian, Onyx, Opal, Origin), de Jennifer L. Armentrout – Foi uma série que peguei recentemente mas que dei por mim a adorar. Foi também o que me incentivou a entrar na literatura em inglês. E dentro desta série, Onyx e Opal foram para mim os melhores, mas Obsidian e Origin foram também bastante bons, e Opposition será sem dúvida uma das minhas primeiras leituras para 2017 😉

Série Outlander (Nas Asas do Tempo, A Libélula presa no Âmbar, A Viajante), de Diana Gabaldon – Outra série que está entre as minhas favoritas entre de sempre, tal como a própria série televisiva. Tenho o 4º livro, já traduzido em Portugal, para ler, mas só pretendo-o fazer depois da estreia e termino da 3ª temporada da série de tv.

Princesa Mecânica, de Cassandra Clare – Claro que gostei da trilogia, mas este foi um livro muito especial e que me marcou de uma forma especial. Foi a razão da minha reading slump e ainda hoje sinto alguma tristeza ao relembrar os seus acontecimentos.

Lady Midnight, de Cassandra Clare – Isto não seria um balanço, sem livros da Cassandra Clare, e para além de “Princesa Mecânica”, “Lady Midnight” foi outro livro da autora que li e que ADOREI. Estou a contar as semanas para o lançamento de Lord of Shadows, com certeza!

25320840

After, de Anna Todd – Tenho pena que a série não se tenha mantido sempre no mesmo nível do primeiro livro, mas gostei dela na mesma. Porém o primeiro livro é e sempre será para mim o melhor, talvez porque foi o único em que tínhamos um Hardin bad boy a 100%.

9 de Novembro e Confesso, de Colleen Hoover – Estranho seria se não os tivesse lido, a cada, numa tarde. Colleen Hoover é uma autora fantástica mas estes livros foram fantásticos e para mim os meus favoritos dela.

13417381Por último, apesar de não ser propriamente um favorito, está lá perto e achei que deveria mencioná-lo, pois o livro merece ser lido por mais portugueses: O Império Final, de Brandon Sanderson – Adorei o livro. Foi uma total surpresa. Apesar de grande, é bastante bom e tenho notado que só recentemente, por causa da vinda do autor a Portugal, é que as pessoas começaram a reparar mais no livro. Portanto, toca a lê-lo, leitores portugueses! 😉

E são estes os meus livros e séries favoritos de 2016! Pensei que seria muito difícil escolher entre tantos livros ótimos que li, mas até acabou por ser fácil…
Quais são os livros que mais gostaram de ler durante este ano? Já leram algum dos meus favoritos? 🙂

[Divulgação] A Rainha Perfeitíssima – Paula Veiga

13417381.jpgLançamento: 01-2017
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 362
ISBN: 9789897730146
PVP: 13,60€

Compra-o na Wook ou em http://www.saidadeemergencia.com/home/?utm_campaign=programaafiliados&utm_source=AF37577641

Sinopse: No século de ouro dos Descobrimentos, quando Lisboa era a capital das riquezas exóticas, viveu a mais rica, culta e fascinante princesa da Europa: Leonor de Lencastre. Esta é a sua história. Em 1458 nasceu uma formosa infanta a quem chamaram Leonor. Destinada a ser rainha, a jovem cresceu e transformou-se na mais notável monarca que reinou em Portugal. Mas se a sua vida é uma inspiração, também foi um rosário de tragédias. Casou com o primo, D. João II, mas o casamento não foi feliz. O Príncipe Perfeito passou o reinado em conflito com a nobreza que o tentou assassinar. A alegria por ver o marido sobreviver foi destroçada quando o seu próprio irmão é acusado de traição e morre às mãos do rei. Mas a maior tragédia da sua vida chega quando o filho morre de forma suspeita. Acidente ou atentado? Na terrível dor de uma mãe que perde o filho, Leonor nem teve o apoio que esperava do rei: D. João II estava mais preocupado em colocar no trono o filho bastardo que tivera com outra mulher.

Novidades Bertrand Editora – Janeiro [2017]

13417381O Coração é o Último a Morrer – Charmaine e Stan estão desesperados: sobrevivem de pequenos trabalhos menores e vivem no carro. Portanto, quando veem um anúncio a Consiliência, uma «experiência social» que oferece empregos estáveis e casa própria, inscrevem-se imediatamente. A única coisa que têm de fazer em troca é ceder a sua liberdade mês sim, mês não, trocando a sua casa por uma cela da prisão. Não tarda, porém, que Stan e Charmaine, sem o saberem um do outro, comecem a desenvolver obsessões apaixonadas pelos seus «Alternantes», o casal que ocupa a sua casa quando estão na prisão. E assim mergulham num pesadelo de desconfiança, culpa e desejo.

15241999_1315183065210405_616472410249846183_nConfissões de Inverno – Um romance que aborda um tema difícil com muita sensibilidade. Quando a vida de Aidan Donovan, de 16 anos, se começa a desmoronar à sua volta, ele procura refúgio no bar do pai e nas atenções do padre Greg, o único adulto que o escuta. Chegado ao Natal, Aidan entra numa crise profunda ao compreender a natureza obscura do afeto do padre. Vira-se então para um novo grupo de amigos: Josie, a rapariga por quem talvez esteja apaixonado, Sophie, a amiga um pouco rebelde, e Mark, o carismático capitão da equipa de natação, cuja sensação de angústia rivaliza com a de Aidan. Um romance ousado e corajoso que olha de forma intensa e sensível para os desafios do crescimento e do amor

18811087Antes de te Conhecer – Hannah é uma mulher independente e determinada que não quer seguir os passos da sua mãe amargurada. Mas através de amigos, conhece certo verão, em Nova Iorque, Mark Reilly, e apaixona-se de tal modo que muda de ideias sobre o casamento. Agora vive na sua elegante casa em Londres, com um marido que adora e sente-se feliz. Mas quando ele não regressa de uma viagem de negócios aos EUA e as horas de espera se alongam em dias, Hannah começa a duvidar. Porque é que os colegas do marido acham que ele está em Paris, não NI? Porque não há registos seus no hotel? E quem é esta mulher que lhe anda a telefonar? Hannah começa a investigar a vida do marido e descobre coisas que a fazem duvidar de tudo o que julgava saber sobre ele. Da história de encantar que vive, é levada para um mundo de violência e medo. Mas será que os segredos de Mark se destinam a protegê-lo a ele ou a ela?

rAs Afinidades Electivas – As Afinidades Electivas de Goethe é sem dúvida uma obra brilhante do autor onde encontramos alguns elementos característicos da novela romântica. Escrita em 1809, já numa fase de amadurecimento do escritor alemão, destaca os conflitos morais da época, as questões associadas ao matrimónio e apresenta as paixões enquanto determinantes dos nossos atos. Tudo isto tendo como ponto de partida as leis da química que afetam – de acordo com a visão de mundo de Goethe – as pessoas como se fossem elementos. Um romance que nos remete para a história de um casal cujos membros se apaixonam em simultâneo por convidados de sua casa. Um conflito entre paixão e razão que acaba por desaguar numa situação caótica.

r213 Anos para Sempre, Marion – No dia 13 de fevereiro de 2013, aos 13 anos, Marion suicidou-se. A mãe encontrou-a enforcada no seu quarto. Simbolicamente, tinha “enforcado” o telemóvel junto de si. A mãe de Marion escreve este livro, em sofrimento e perplexidade, como um tributo à filha, mas também como um alerta para os perigos do bullying e das pressões das redes sociais nos jovens. Um livro comovente e alarmante, que nos faz pensar num dos maiores perigos da nossa sociedade relativamente aos mais jovens.

r3The Shinning – Jack Torrence consegue um emprego num velho hotel, e acha que será a solução dos seus problemas e dos da sua família – as dificuldades vão ficar para trás, a sua mulher vai deixar de sofrer e o seu filho, Danny, vai poder voltar a respirar ar puro e ultrapassar as estranhas convulsões. Mas as coisas não são tão perfeitas como parecem – existem forças malignas a pairar nos antigos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança, e, inevitavelmente, um confronto entre o bem e o mal vai ter que ser travado.

[Divulgação] A Luz entre Oceanos – M. L. Stedman

13417381Lançamento: 07-2012 (2ª edição – 2016)
Editora: Editorial Presença
Páginas: 368
ISBN: 9789722348485
PVP: 17,90€

Compra-o na Wook ou em http://www.levo.pt

Sinopse: Regressado dos horrores da Primeira Guerra Mundial, Tom Sherbourne aceita ocupar o posto de faroleiro numa remota ilha ao largo da costa oeste australiana. A ilha proporciona refúgio e consolo para os fantasmas do passado, e Tom e a mulher, Isabel, estão satisfeitos com a sua vida, exceto com não conseguirem ter filhos.
Numa manhã de abril, um barco dá à costa. Nele encontram-se um homem sem vida e um bebé a chorar. Isolados do mundo real, Tom e Isabel decidem quebrar as regras e seguir o que o coração lhes diz. Mas a sua decisão terá consequências devastadoras…
Agora adaptado ao cinema, A Luz entre Oceanos é um romance delicado e comovente onde o amor incondicional de uma mãe pela filha e a dor de uma mulher que não pode ter filhos se sobrepõem, esbatendo as fronteiras do bem e do mal.

Para mais informações sobre o livro A Luz entre Oceanos, clica aqui

O Código da Vinci, edição juvenil (Robert Langdon #2) – Dan Brown [Opinião]

b572ab5bde7d249d563c59fd2e403af2Título Original: Da Vinci’s Code
Publicação: 11-2016
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722533041
PVP: 16,60€ – Compra-o aqui 
A minha classificação: 2,5/5 estrelas

Sinopse: A maior conspiração dos últimos dois mil anos está prestes a ser revelada a uma nova geração. Robert Langdon, professor de simbologia da Universidade de Harvard, está em Paris para dar uma palestra. Na receção que se segue deve encontrar-se com um respeitado curador do mundialmente famoso Museu do Louvre.
Mas o curador nunca aparece e mais tarde, durante a noite, Langdon é acordado pelas autoridades é informado que o curador foi encontrado morto. De seguida, é conduzido ao Louvre, à cena do crime, e descobre pistas desconcertantes. Este é o ponto de partida para uma corrida contra o tempo, na decorrer da qual Robert Langdon, auxiliado pela criptologista francesa Sophie Neveu, procura decifrar um conjunto de pistas especificamente deixadas para sua interpretação. Se Robert e Sophie não conseguirem resolver o quebra-cabeças a tempo, serão confrontados com um trágico destino.

Opinião: Antes de mais, quero agradecer a gentileza da Bertrand Editora  em ter-me cedido um exemplar deste livro!

“O Código Da Vinci” é um bom livro. Talvez até um livro fantástico. Mas para quem realmente aprecia um bom thriller à mistura de temas religiosos, sem dúvida. O que não é o meu caso. Mas estava curiosa por saber o que tinha este livro de tão especial, então decidi lê-lo.

Relativamente à parte do thriller, gostei bastante, porém, para mim, as questões religiosas e longas explicações históricas de religião foram o que me impediram de apreciar realmente este livro. Mas numa coisa, muitas pessoas têm razão: Dan Brown escreve como se fosse um guião, no sentido, em que há muita descrição em termos da ação e isso permite-nos 13417381imaginar de facto todas as situações pelas quais Robert e Sophie passam ao longo do livro. Como disse, se não fosse a parte religiosa e histórica, acho que teria gostado do livro e não teria ficado ali às voltas sem muita vontade de o ler.

Confesso que esperava um pouco mais de Robert, que é o principal da história (e da trilogia de Dan Brown, acho). Esperei ver uma personalidade forte, mas encontrei um personagem um tanto… vazio. Sophie, pelo contrário, é uma personagem cativante, inteligente e que de alguma forma, torna toda a história mais interessante, também por estar diretamente ligada à vitima de assassinato. Teabing é intrigante, um pouco misterioso e gostei dele e da forma de ser e falar deste. Por momentos, fez lembrar um pouco do Padre Bartolemeu de “Memorial do Convento” (José Saramago), por serem ambos personagens cultas e que adoram um bom enigma.
Apenas uma coisa me agarrou totalmente, dentro da parte da religião-história: A teoria do quadro “A última ceia”. É realmente interessante ver as teorias que os personagens, de Dan Brown, criam à volta disto!

Novamente, digo: Não é por não ter gostado tanto como esperava, que não o recomendo, até porque tenho conversado com imensas pessoas que dizem ter adorado o livro. Portanto, se tu, que estás a ler esta opinião, és um fã de thriller ou adoras um bom mistério que envolva um pouco de história e muita religião, força, agarra neste livro e lê-o!

Uma leitura com o apoio de13417381.jpg

 

Resultado – Passatempo “Valquíria – A Fugitiva” de Kate O’Hearn

E assim damos por encerrado o último passatempo do ano, cuja a vencedora do livro “Valquíria – A Fugitiva”, de Kate O’Hearn é…

15683391_1570501299644016_203028667_n

valquiria-passatempo-resultadovencedora-valquiria

Muitos parabéns! Será contactada por e-mail e tem até ao dia de Natal, 25/12/2015, para responder ao e-mail. Depois dessa data, se não obtiver resposta, será feito um novo sorteio. 

Aqueles que não ganharam: Não desanimem, pois terão mais oportunidades de ganhar livrinhos e outras coisinhas futuramente! 🙂 

Não se esqueçam de espreitar o resultado do outro passatempo no blogue da Nerd e Chique. Podem não ter ganho este, mas quem sabe se não ganharam o outro? 😉

Bom Natal e um Feliz Ano Novo para todos os livrólicos e pessoas que me seguem! ❤

Dias de Sangue e Glória (Daughter of Smoke and Bone #2) – Laini Taylor

13417381Título Original: Days of Blood & Starlight 
Publicação: 04-2015
Editor: Porto Editora
ISBN: 9789720047373
PVP: 16,60€ – Compra-o aqui 
A minha classificação: 4/5 estrelas

Sinopse: Karou, antiga estudante de Arte, quimera revenante e aprendiz de ressurrecionista, tem finalmente as respostas que sempre procurou. Sabe quem é e o que é. Porém, com este conhecimento vem outra verdade que ela daria tudo para desfazer: amou o inimigo e foi traída, e um mundo inteiro sofreu por isso.
Agora, sacerdotisa de um castelo de areia numa terra de poeira e estrelas, profundamente só, Karou tenta recriar o universo do seu passado, contribuindo, com a sua dor e a sua mágoa, para a volta gloriosa das quimeras.
Porém, sem Akiva, e sem o seu sonho de amor partilhado, o caminho da esperança afigura-se impossível de trilhar.
Repleto de desgosto e beleza, segredos e escolhas impossíveis, Dias de Sangue e Glória encontra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra tão antiga como o tempo.

Opinião: Não sei qual é o meu problema com guerras em livros/histórias, sinceramente. Porque para mim este livro só não foi melhor que o primeiro, por ter-se focado imenso na parte da guerra entre as quimeras e os serafins, o que sinceramente tornou-se meio aborrecido aos poucos, principalmente no inicio. Mas as cenas de Karou, apesar de irritantes às vezes, foram interessantes, pois ficamos a conhecer melhor os meios de sobrevivência das quimeras e toda a magia por trás.
E assim se quebra a tradição de “O segundo livro é melhor que o primeiro” hahahaha Não ADOREI como o anterior, mas gostei e, embora não esteja em “pulgas” pelo próximo, estou curiosa o suficiente para o querer ler nas próximas semanas.

Neste livro conhecemos Akiva melhor, tal como Thiago, o Lobo Branco, e gostei mesmo muito de conhecer ambos, embora os meus pensamentos sobre cada um deles seja diferente. Porém, Karou tornou-se um pouco irritante neste livro, infelizmente, com o seu constante “Não o amava”, o que tornou-a numa personagem um tanto infantil às vezes, ao contrário da rapariga madura que conheci no outro livro. Outro ponto positivo são as personagens Zuzana e Mik que tornam tudo mais engraçado, principalmente no inicio do livro :p
Há coisas que acontecem que não esperava, principalmente a confiança que depositei num personagem e que veio a virar-se contra mim, porque esperava realmente mais desse personagem. No meio deste tema todo de guerra, em que vemos tudo pela perspectiva ou da Karou ou do Akiva, o ponto mais forte foram os seus personagens secundários, não só da parte da Karou, mas como os irmãos de Akiva, que me surpreenderam e muito, pois o primeiro livro foi apenas uma introdução para o enorme mundo que o segundo livro dá a conhecer.

O final é divertido, inesperado, embora chocante (de uma forma surpreendente até), e é talvez isto que me faz querer ler o próximo, pois não esperava de todo aquela pequena reviravolta de ambos os lados da guerra. Que venha o terceiro!

Um livrogrupo_porto_editora_novo

[Divulgação] Escrito na Água – Paula Hawkins

 

Foto de TOPSELLER.Lançamento: 02/Maio/2017 
Editora: Topseller (20|20 editora)  
Páginas:  (a atualizar)
ISBN: (a atualizar)
PVP: (a atualizar)

Mais outra novidade para 2017, não só lá fora, mas também cá em Portugal e adivinhem a melhor parte? Teremos outro lançamento mundial que inclui Portugal, desta vez pela Topseller, que nos traz o segundo livro da autora de “A Rapariga no Comboio”, cuja capa foi relevada (foto à esquerda) nos EUA. Por agora, ainda não temos nem título nem capa portuguesa, mas logo que haja, atualizarei este post com ambos, por isso estejam atentos às atualizações no facebook! 😉 

Eu adorei a capa e vocês? Espero que a Topseller a mantenha. Mas mesmo que não mantenha, tenho a certeza de que farão um excelente trabalho!

Pré-venda/Compra:
Wook – Em breve

Sinopse: CUIDADO COM AS ÁGUAS CALMAS.
NÃO SABEMOS O QUE ESCONDEM NO FUNDO.

NEL VIVIA OBCECADA COM AS MORTES NO RIO.
O rio que atravessava aquela vila já levara a vida a demasiadas mulheres ao longo dos tempos, incluindo, recentemente, a melhor amiga da sua filha. Desde então, Nel vivia ainda mais determinada a encontrar respostas.

AGORA, É ELA QUE APARECE MORTA.
Sem vestígios de crime, tudo aponta para que Nel se tenha suicidado no rio. Mas poucos dias antes da sua morte, ela deixara uma mensagem à irmã, Jules, num tom de voz urgente e assustado. Estaria Nel a temer pela sua vida?

QUE SEGREDOS ESCONDEM AQUELAS ÁGUAS?
Para descobrir a verdade, Jules vai ser forçada a enfrentar recordações e medos terríveis há muito submersos naquele rio de águas calmas, que a morte da irmã vem trazer à superfície.

“NOVO LIVRO DE PAULA HAWKINS!!!

O novo livro da autora de «A Rapariga no Comboio» será lançado mundialmente em maio de 2017 e a Topseller irá publicar em simultâneo a tradução portuguesa.

«Desconfie de uma superfície tranquila: nunca se sabe o que se esconde por debaixo dela.». Com a mesma intensidade com que cativou milhões de leitores de todo o mundo com o seu romance de estreia «A Rapariga no Comboio», Paula Hawkins apresenta agora uma história perturbadora, imprevisível e complexa, passada numa pequena localidade ribeirinha. Quando os corpos de uma mãe solteira e da sua filha adolescente aparecem no fundo do rio, com poucas semanas de intervalo, a investigação subsequente descobre uma história labiríntica.

Tal como em «A Rapariga no Comboio», o novo romance de Paula Hawkins, «Into the Water», apoia-se na forte consciência do que são os instintos humanos e do mal que estes podem causar. A agente literária de Paula Hawkins, Lizzy Kremer, diz: «Into the Water é um livro incrivelmente negro e tocante. Só Paula Hawkins podia tê-lo escrito. É um livro duro e original, que consegue ser ao mesmo tempo um thriller extraordinário e um belíssimo romance.»” – Topseller, facebook

PLANETA: GRANDES APOSTAS 2017 – 1º SEMESTRE

A 10 dias do final do ano, a Planeta é uma das editoras que nos traz algumas das grandes apostas literárias para o primeiro semestre de 2017 e este é sem dúvida o maior leque de novidades por parte de uma editora portuguesa que temos até agora.

Alguns destes títulos não se encontram ainda traduzidos, pelo que esses serão postos em itálico 😉

Dentro da área da fição, teremos:
Romance
– O Segredo de Vesálio, de Jordi Llobregat (Fevereiro)
A Flor de Piel, de Javier Moro (Março)
Sinto a tua falta, de Kate Eberlen (Março)

Romance Histórico/Feminino Histórico
– Catarina de Aragão: A Princesa Determinada, de Philippa Gregory – 2º livro da série Os Tudor (Abril)
Uma Canção para o meu Amor, de R. Stivali – a mesma autora de “O Vestido Cor de Pêssego” (Abril)

Romance Erótico
– O Protetor, de Jodi Ellen Malpas (Janeiro)
Ninfas: Paixão Mortal, de Sari Luhtanen e Mikko Oikkinen (Fevereiro)
Empurrado para o Pecado, de Monica James – 2º livro de Viciado no Pecado (Março)
Desejo Concedido, de Megan Maxwell (Março)
Passa a Noite Comigo, de Megan Maxwell (Junho)

Romance Fantástico
Den of Wolfes: série Blackthorn & Grim vol. 3, de Juliet Marillier (Julho)

r

Thriller/Thriller Psicológico
Todo Esto Te Daré, de Dolores Redondo -Prémio Planeta 2016 (Junho)
If I Knew My Sister, de Michelle Adams (Julho)

Juvenil
Criar com código: constrói o teu sítio web , de CoderDojo (Janeiro)
O Mundo Imaginário de…, de Keri Smith (Abril)
Mango & Bambang: 3 títulos, de Polly Faber (Março, Maio e Junho)
– As treze espadas, de Geronimo Stilton (Março)
The Trials of Apollo, de Rick Riordian (Março e Junho)

Especial Star Wars
– Star Wars – figuras em crochê (Janeiro)
Star Wars – Academia Jedi (Janeiro)
Star Wars – Trilogia do Império Negro (Fevereiro)
Star Wars – making of A Guerra das Estrelas (Março)

Para não deixar este post muito longo, decidir deixar as grandes apostas em Não-Ficção para a divulgação deste artigo no facebook, por isso vão lá dar uma vista de olhos! 😉

De entre estes Gregory, Stivali e Riordan são sem dúvidas os autores que mais quero ler, mas estou também curiosa com os novos da Megan Maxwell e da Monica James!
Qual ou quais as grandes apostas da Planeta, para o primeiro semestre de 2017, pelas quais estão mais ansiosos?