As Trevas de Baltar – Henrique Anders [Opinião]

rPublicação: 10-2016
Editor: Editora Épica
ISBN: 9789899952683
PVP: 14,00€ – Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 2/5 estrelas

Sinopse: EMBARQUE NESTA AVENTURA E DESCUBRA UM MUNDO ONDE TER ESPERANÇA É O MAIOR PECADO E ESTAR VIVO A PIOR DAS MALDIÇÕES.
Os antigos doze Reinos há muito colapsaram e as terras eram agora regidas por um novo soberano que decidiu destruir tudo e todos. Movido por vingança e sede de sangue, Baltar rodeou-se de poderosas forças negras e construiu-se a si mesmo. Sem misericórdia, transformou a fé e a esperança em lamentos e descrença e mergulhou o mundo no mais opaco breu. Porém, os dias e as noites são cheios de segredos e até no meio da escuridão e da secura uma vida pode nascer. Os desígnios dos deuses são misteriosos e Dutsan nasceu com algo especial.

Para protegê-lo, a sua família foi obrigada a fugir e ele cresceu no meio dos Canimatas, uma raça conhecida por não gostar de humanos e a quem chamavam de os guardiões de dragões. O jovem Dutsan terá de enfrentar os seus medos e descobrir as suas próprias verdades. Na companhia dos seus amigos estranhos vai embarcar numa aventura que poderá mudar as suas vidas.

Opinião: Antes de mais, queria agradecer ao autor, Henrique Anders, por ter sido tão simpático em enviar-me este exemplar, em troca de uma opinião honesta.

Este é daqueles livros que tenho mesmo muita pena de não ter apreciado… Este livro é de fantasia épica e como tal esperava encontrar algo que me cativasse, pois não só o seu género como o tema interessaram-me desde o inicio. Porém senti que a história, pertencendo ao género que pertence, poderia ter sido melhor desenvolvida. Não acho que livros de fantasia sejam fáceis de desenvolver em apenas 200 páginas e talvez seja este o ponto que não me fez gostar tanto deste livro como esperava.
No entanto, todo o seu mundo e vilão chamaram-me à atenção, ao inicio, mesmo não sendo tão desenvolvidos. O ponto onde o autor pecou foi sem dúvida a escrita, que apesar de boa (a nível de português), não trouxe “aquela” magia à história como é suposto acontecer em livros de fantasia. Não foi uma escrita que me cativou, assim como os seus personagens, que para mim eram um pouco confusos às vezes. Por isto mesmo, digo que fantasia leva o seu tempo. Não me importaria de ler um livro de 500 ou mais páginas, se me fosse apresentado um mundo bem construído tal como desenvolvido. Haviam imensos pontos que se muito mais desenvolvidos, poderiam ter tornado este livro muito melhor, entre eles o vilão. Gostaria de ter conhecido melhor a história deste. Senti que muita coisa faltava. Mas isto é uma fã de fantasia a falar, que já leu dezenas de livros deste género, pelo que quando pego num livro deste género, espero encontrar algo a um nível bom ou fantástico, não apenas normal.

Mas claro, para quem não leu muitos livros deste género, talvez gostem deste livro, principalmente se gostam do género de Senhor dos Anéis e assim. Comigo não resultou, mas não quer dizer que o livro seja mau e que vocês não gostem. Só sabem, se tentarem 😉

Anúncios

Um pensamento sobre “As Trevas de Baltar – Henrique Anders [Opinião]

  1. Pingback: Leituras de Fevereiro [2017] – The Girl Who Reads Books

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s