Literatura | “A Duquesa Inesperada” (Playful Brides #1) de Valerie Bowman — Opinião

aduquesainesperadaTítulo Original: The Unexpected Duchess
Publicação: Maio-2017
Editora: Topseller
ISBN: 9789898800978
PVP: 16,99€ – Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 4/5 estrelas

Sinopse: Uma história deliciosa sobre desencontros, mal-entendidos e paixões escondidas.
Lady Lucy Upton é conhecida pela sua beleza exótica, mas também pela língua afiada que afasta qualquer pretendente. Apesar do mau feitio, ela é a pessoa ideal para ajudar a tímida Cassandra a desencorajar a corte do Duque de Claringdon, que está à procura de esposa.
Com palavras ousadas e desafios impróprios de uma senhora, Lucy torna-se a sombra de Cassandra, falando no lugar dela na altura de repelir o duque. Contudo, o duque é mais obstinado do que elas imaginavam, deixando Lucy surpreendida por encontrar alguém capaz de responder às suas provocações.
O que Lucy não sabe é que o duque não desistirá de Cassandra. Ele é um homem de honra. E a verdade é que, antes de regressar da guerra, o seu amigo Julian, às portas da morte, o fizera prometer que casaria com a jovem. Apesar de não a amar, Cassandra seria a esposa perfeita? se Lucy não metesse constantemente o nariz onde não é chamada! O pior é que agora o duque não consegue ficar indiferente à atrevida mulher! Como cão e gato, os dois iniciam uma perigosa batalha de temperamentos.
Mas a lei da atração dita que um deles terá de ceder?

Opinião: Pelo que me foi dito, a Topseller nunca antes tinha usado um casal numa capa, em que o homem estivesse de tronco nu. Quando a editora anunciou que iria experimentar usar uma capa desse estilo, fiquei bastante entusiasmada, pois conhecendo a Topseller, soube que esta não iria trazer-nos uma capa vulgar mas sim algo fantástico! Tal pensamento confirma-se. Adorei imenso a capa de “A Duquesa Inesperada”. É “sexy, sem ser vulgar”, como se diz no Brasil. É sexy mas ao mesmo tempo tem a sua dose de mistério. De todas as edições deste mundo, a nossa, ou seja, a Portuguesa, é a minha preferida! Parabéns e bom trabalho, Topseller!

2.png

Facilmente dei por mim envolvida nesta história, só pelas primeiras páginas. Este livro lembrou-me imenso de “9 Regras a Quebrar para o Conquistar” (Sarah MacLean) e “Desejo Concedido” (Megan Maxwell) pelos seus dois personagens principais, respetivamente Lucy e o duque, pelas suas personalidades teimosas mas divertidas. Foi um casal fantástico, que adorei conhecer e que me rendeu várias gargalhadas.
A história é simples mas viciante desde do inicio, pelos seus personagens, pela forma como tudo se desenvolve. Esta não se desenvolve de forma muito detalhada e com muito drama, o que é algo que adoro em romances históricos e que adorei encontrar também neste livro de Valerie Bowam, que poderá ser facilmente uma “rival” de Sarah MacLean, pois ambas têm escritas simples mas extremamente lindas e envolventes.
Para além dos protagonistas, temos também Garret, o primo de Lucy, e as amigas desta, Cassandra e Jane, que são todos personagens que adorei imenso, principalmente Jane que é um “rato da biblioteca”. Como pode uma personagem destas não conquistar qualquer leitor?

O Guerreiro que tem que ficar com uma mulher mas que acaba por querer outra. Isto não é algo novo mas é o típico drama que uma fã de romances históricos, como eu, adora e ao qual se rende totalmente! Valerie Bowman conquistou-me sem dúvida, com esta história e espero puder ler mais dela no futuro, pois quero saber o que acontece e com quem ficam outros personagens como Cassandra, Garret e Christian, cujas histórias tenho a certeza que serão igualmente deliciosas.
Qualquer fã de Sarah MacLean irá decididamente adorar este livro!

Uma leitura com o apoio delogo_topseller_lema

Anúncios

[Feira do Livro] Sessões de Autógrafos, Livro do Dia e muito mais – Grupo Presença

Também o Grupo Presença participa nesta edição da Feira do Livro de Lisboa, com as suas chancelas Editorial Presença, Marcador e Jacarandá.

Foto de Editorial Presença.

SESSÕES DE AUTÓGRAFOS
A agenda de sessões de autógrafos é talvez a maior que já vi até agora de entre todas as editoras participantes! Célia Loureiro, Carla. M. Soares, Geronimo Stilton, Isabel Stilwell são alguns dos autores que marcarão presença nesta edição da FLL.
Poderão consultar estas e outras presenças, assim como eventos do grupo Presença, aqui

CAMPANHAS
Haverão campanhas dedicadas principalmente aos mais pequenos, mas também a nós, adultos. Poderão encontrar essas campanhas aqui.

LIVROS DO DIA E OUTRAS PROMOÇÕES
Para além da Hora H, haverão também os livros do dia, que serão muitos e a preços apelativos, cuja lista poderão encontrar aqui
Haverão também promoções especiais

[Feira do Livro] Sessões de Autógrafos, ShowCooking e muito mais – Grupo Saída de Emergência

O Grupo Saída de Emergência estará presente na 87ª Edição da Feira do Livro de Lisboa, com as suas chancelas Saída de Emergência, Chá das Cinco, a recém-chegada Desassossego e o parceiro do grupo para os livros infantis: O Bichinho de Conto.
Poderão encontrar o grupo nos pavilhões D30-D32-D34-D36, no lado direito e a meio da Feira, para quem vem da entrada sul!

Foto de Edições Saída de Emergência.

SESSÕES DE AUTÓGRAFOS (Stand Saída de Emergência)
03/Junho: Margarida Vieitez “Verdades, Mentiras e Porquês(16h), Isabel Ricardo “Os Aventureiros(17h) 
04/Junho: Paula Viega “A Rainha Perfeitíssima(16h), Maria João Almeida “O Vinho na Ponta da Língua” (17h) 
10/Junho: Maria José Oliveira “Prisioneiros Portugueses na Primeira Guerra Mundial(16h), André Canhoto Costa “Os Quatro Cantos do Império e Personagens Malditas da História(16h), Sandra Oliveira “Nascer Saudável(17h) 
11/Junho: Mário Cordeiro “Quanto tempo faltará para o abismo?” e “Príncipes da Medicina(18h) 
18/Junho: Eduardo Gomes “Terra Queimada(16h), Fernando Mesquita “Aprender a A.M.A.R(17h)

OUTROS EVENTOS: Haverão também showcookings, lançamentos e muitos outros eventos, cujos programas poderão consultar aqui

DESCONTOS: As novidades literárias do grupo terão descontos até 20% e os livros com mais de 18 meses terão descontos mínimos de 30%.

HORA H: O grupo adere também à hora H, com 50% de desconto sobre livros fora da lei do preço fixo (mais de 18 meses)

LIVROS DO DIA: Poderão encontrar aqui a lista desses livros e de outras promoções.

PAVILHÃO ANTI-CRISE: O famoso pavilhão Anti-crise está de volta com uma seleção de mais de 100 títulos a 5 e 8 Euros! Aproveite para rechear a sua biblioteca e colocar a leitura em dia.

[Feira do Livro] Sessões de autografos, Show Cooking e muitos mais – 20|20 editora

Para aqueles que não sabem, a 20|20 Editora (Booksmile, Nascente, Topseller, Vogais e Elsinore) é uma editora “recente”, com apenas 7 anos. Estreou-se na FLL em 2010, com apenas um pavilhão. Passados sete anos, esta “pequenina” editora cresceu imenso e é hoje uma das maiores editoras de Portugal, cujo o sucesso tem vindo a ser imenso, tendo em conta a sua idade! Este ano, o espaço da 20|20 editora foi expandido para doze pavilhões, três palcos e muitas mais atrações. O principal destaque da editora para a 87ª edição da Feira do Livro de Lisboa é Paula Hawkins que estará em Portugal nos dias 10 e 11 de Junho (sábado e domingo), mas claro que haverão muitas outras presenças e eventos, entre os quais lançamentos e show cookings, cujas as datas e horários estarão disponíveis mais abaixo.

Mas antes, deixo uma imagem de como ficará exposta a editora na FLL deste ano! Em comparação à organização do espaço no ano anterior, nota-se o quanto a editora cresceu. Estou bastante ansiosa e curiosa por conhecer este espaço!

Foto de TOPSELLER.

SESSÕES DE AUTOGRAFOS
03/Junho: Nuno Caravela (15h), Maria João Viana (15h), Cristina Leal (15h), António Marujo (17h), Paulo Moura (17h)
04/Junho: Nuno Caravela (15h), Paula Raposo Esteves (15h), Maria da Luz (15h), Marisa Valadas (17h30)
10/Junho: Nuno Caravela (15h), Paula Hawkins (15h-18h), Carina Barbosa (16h) 
11/Junho: Paula Hawkins (14h30-16h), Nuno Caravela (15h), Maria João Fialho Gouveia (15h), João Magalhães (17h), João Reis (17h) 
15/Junho: Nuno Caravela (15h), Nelson Nunes (15h), Nuno Tiago Pinto (15h)
17/Junho: Nuno Caravela (15h), Maria João Fialho Gouveia (15h), Margarida Fonseca Santos (17h), José Jorge Letria (18h)
18/Junho: Nuno Caravela (15h), Diogo Lopes (15h), Juliana De’Carli (15h)

LANÇAMENTOS
03/Junho: “Coleção Alice” de Rita Vilela e Ana Valente (16h) 
13/Junho: “Fábrica de Melancolias Suportáveis” de Raquel Gaspar Silva (18h30)
17/Junho: “Espiritualidade para todos” de Sofia Rito (16h)

NOITES ELSINORE (21h)
01/Junho – Pedro Vieira “O Vendido” 
02/Junho – Paulo Moura “As Guerras de Fátima” 
05/Junho – João Valenta “Homo Deus” 
06/Junho – Nelson Nunes “Fora do Mundo” 
07/Junho – Frederico Pedreira “O Luto é a Coisa com Penas”  
08/Junho – Luís Alegre “O que Vemos Quando Lemos” 
09/Junho – Nuno Galopim “Born to Run” 
12/Junho – João Reis “A Avó e a Neve Russa” 
13/Junho – Raquel Gaspar Silva “Fábrica de Melancolias Suportáveis”  
14/Junho – Dulce Maria Cardoso “Vozes de Chernobyl”  
15/Junho – Patrícia Reis “Uma Rapariga é uma Coisa Inacabada” 
16/Junho – Raquel Ribeiro “Outono”

Para não deixar este artigo muito maior e confuso, deixo aqui um link para o download da agenda completa: Agenda 20|20 editora

[Feira do Livro] Sessões de Autógrafos e Show Cooking – Editorial Planeta (B86, B88, B90)

3 de Junho:
– NURB “Se vir um Ovni… Peço-lhe Boleia” (16h)
– Patrícia Jarimba “A Magia do Oráculo Cigano” (17h)
– Celso Filipe “O Poder Angolano em Portugal” (18h)
– Cesário Borga “O Agente da Catalunha” (18h)
– Miguel Real “Introdução à cultura portuguesa” (18h)
4 de Junho:
– António Mateus “Mandela – O Rebelde Exemplar” (18h)
10 de Junho:
– Cristina Carvalho “Casa das Auroras” e “Rebeldia” (16h)
– Alice Brito “As Mulheres da Fonte Nova” (16h)
– Cláudia Clemente “A Casa Azul” (16h)
– Pedro Almeida Vieira “Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes” (16h)
– Weza Silva “Emagrecer como a Weza” (18h40 – Show Cooking)
11 de Junho:
– Sérgio Luís de Carvalho “Nas Bocas do Mundo” (16h)
– Frederico Duarte Carvalho “O Terceiro Bispo” (16h)
– Gonçalo Pereira Rosa “O Inspector da Pide que morreu duas vezes” (16h)
– Inês David Bastos e Raquel Lito “Carlos Alexandre – O Juiz” (17h)
13 de Junho:
– NURB “Se vir um Ovni… Peço-lhe Boleia” (16h)
15 de Junho:
– Weza Silva “Emagrecer como a Weza” (16h)
17 de Junho:
– Celso Filipe/Cristina Carvalho (16h)
18 Junho:
– Rita Costa Macedo “A Dieta Prática” (15h – Show Cooking)

Isto Acaba Aqui – Colleen Hoover [Opinão]

18193978_1439119516111160_5804385360286614863_nTítulo Original: It Ends With Us
Publicação: Maio-2017 
Editora: Topseller 
ISBN: 9789898800985
PVP: 17,69€ – Compra-o em http://www.wook.pthttps://www.wook.pt/livro/isto-acaba-aqui-colleen-hoover/19337140
A minha classificação: 5/5 estrelas

[Esta opinião poderá conter spoilers, que estarão marcados a roxo. A sinopse contém spoilers também, pelo que não recomendo a sua leitura, caso queiram evitá-los]

Sinopse: O que te resta quando o homem dos teus sonhos te magoa?
Lily tem 25 anos. Acaba de se mudar para Boston, pronta para começar uma nova vida e encontrar finalmente a felicidade. No terraço de um edifício, onde se refugia para pensar, conhece o homem dos seus sonhos: Ryle. Um neurocirurgião. Bonito. Inteligente. Perfeito. Todas as peças começam a encaixar-se.
Mas Ryle tem um segredo. Um passado que não conta a ninguém, nem mesmo a Lily. Existe dentro dele um turbilhão que faz Lily recordar-se do seu pai e das coisas que este fazia à sua mãe, mascaradas de amor, e sucedidas por pedidos de desculpa.
Será Lily capaz de perceber os sinais antes que seja demasiado tarde?
Terá força para interromper o ciclo?

Opinião: Sendo este um livro de Colleen Hoover, não precisava de lê-lo para saber que se trataria de mais uma leitura de 5 estrelas. Colleen é talvez uma das poucas escritoras que não consegue arrancar de mim outra classificação que não seja um 5. Mesmo sabendo em parte o que esperar dos livros dela, outra parte de mim acaba sempre por ser surpreendida. É exatamente por isto que Colleen é uma das minhas autoras favoritas: por conseguir ser previsível e imprevisível ao mesmo tempo com as suas histórias fantásticas e de partir o coração.

“It ends with us”, em inglês, é um livro que tem dado o que falar, pelo que as minhas expectativas eram imensamente altas. Essas expectativas, como seria de esperar, foram correspondidas. Este é de facto o melhor trabalho de Colleen Hoover até à data, a nível de escrita e construção de história. Não é o meu livro favorito da autora no entanto, pois esse lugar irá pertencer sempre a “Confesso” (embora “9 de Novembro” esteja lá perto), mas está decididamente no meu top 3! É um livro com uma história forte, que me emocionou e que me deu muito que pensar, por tudo o que acontece, pelo tema que a autora decidiu abordar aqui e pelas razões pelas quais esta decidiu falar de tal assunto. Mesmo não tendo chorado, o que parece que aconteceu com imensas pessoas que leram também este livro, “Isto Acaba Aqui” é extremamente emocionante. Li-o já há alguns dias e senti que precisava primeiro digerir tudo o que vi acontecer ao longo das páginas, antes de escrever uma opinião, pois ao terminá-lo, depois de o devorar em poucas horas, não sabia o que pensar, o que sentir, tal era o turbilhão de emoções que sentia.

1.png

Por norma, os homens que Colleen cria são “perfeitos”. Mas então o inesperado acontece: o homem perfeito, Ryle, aquele que pensamos ser o final feliz da protagonista, acaba por ser o “vilão”, o monstro da história, e isto chocou-me tanto, pois adorava-o. Por outro lado, temos o rapaz do passado de Lily, Atlas, que vamos conhecendo ao longo dos diários desta e pelo qual é inevitável não nos apaixonarmos. Tudo o que ambos passaram durante a adolescência de Lily é lindo e de partir o coração. É talvez o romance mais bonito e único que a autora escreveu até hoje. Já o romance dela com Ryle é também apaixonante ao inicio, pela dinâmica existente entre eles. No entanto, sei que este não era um livro focado no romance mas sim na vida de Lily e na forma como esta enfrenta o que muitas mulheres no mundo não conseguem enfrentar. E é por isto que o livro é tão forte, emocionante e chocante.

Mesmo depois de ter iniciado a escrita desta opinião, demorei algum tempo a escrevê-la entre apagar e reescrever vezes sem conta, pois é extremamente difícil pôr em palavras tudo o que sinto e penso acerca do que aqui encontrei. É um livro com uma história bonita e única mas ao mesmo tempo dura e real, que veio abrir-me ainda mais os olhos ao dar um visão mais aproximada do realmente é ser-se vitima de violência e preconceito. Pode não ser o meu favorito da autora (seria-o se tivesse um pouco mais do Atlas) mas é sem dúvida o que mais me marcou profundamente. 

Uma leitura com o apoio delogo_topseller_lema

[FILME] Piratas das Caraíbas – Homens Mortos não Contam Histórias (2017) – Opinião

transferir.jpgTítulo original: Pirates of the Caribbean – Dead Men Tell No Tales 
Género: Comédia, Ação, Aventura 
Data de lançamento: 25 de Maio de 2017 (Portugal) 
Elenco Principal: Johnny Depp, Geoffrey Rush, Javier Bardem, Kaya Scodelario, Brenton Thwaites, Orlando Bloom
A minha classificação: 8/10 estrelas

[Esta opinião contém spoilers que estarão marcados a laranja]

Opinião: Depois de “Piratas das Caraíbas – Por Estranhas Marés”, não sabia realmente o que esperar deste novo filme, pois apesar de ter gostado do anterior, não sinto que foi tão bom quanto os três primeiros filmes. Por isto mesmo, decidi que veria apenas o trailer uma vez e nada mais. Nada de fotos, nada de sinopses, nada de clips. Quis ir ao cinema, sem quaisquer expectativas, com a intenção de ser surpreendida e tentar evitar uma desilusão. Posso dizer que foi talvez a melhor decisão, pois adorei o filme, principalmente o novo vilão e o regresso de Will Turner e Elizabeth Swan. Houve imensas melhorias do 4º filme para este, mas mesmo assim continuo com a sensação de que falta algo para o deixar ao mesmo nível da trilogia.

Porém sinto-me um pouco dividida. Há vários pontos que me agradaram e desagradaram ao mesmo tempo. O vilão Salazar é, sem dúvida, melhor que o do anterior filme, mas gostaria que este fosse mais temível, como David Jones foi. Que trouxesse mais obscuridade e perigo consigo. Senti falta de toda a ação que a trilogia inicial tinha. Este filme tem ação claro, mas não senti que fosse na dose certa, embora tivesse tido outros aspetos que compensaram como os piratas e o seu lado cómico ao qual estamos já habituados.

pirates-of-the-caribbean-dead-men-tell-no-tales (1)
Também os novos personagens, Carina e Henry, deixam um pouco a desejar mas gostei deles de qualquer forma, sobretudo de Carina que é uma personagem inteligente e moderna para a época. No entanto, é como se não fizessem realmente parte deste mundo, como se não encaixassem na perfeição, o que não foi o caso de Salazar que combinou imenso com o conceito desta franquia.
O argumento em torno de toda esta história do tridente que contém o poder de quebrar todas as maldições é algo que deixou-me entusiasmada mas ao mesmo tempo… Se todas as maldições forem quebradas, o que resta para contar? Até agora, todos os filmes envolveram maldições, mas afinal o que é um bom filme de piratas, sem uma maldição? É verdade que a cena final do filme (após os créditos deste) deixou em aberto um ponto da história e que este ponto poderia facilmente ser explorado num (possível) sexto filme, mas não consigo imaginar Piratas das Caraíbas sem maldições.

Quanto ao elenco…. Personagens à parte, este elenco esteve fantástico, principalmente Kaya Scodelario (Carina), Javier Bardem (Salazar) e Geoffrey Rush (Barbossa) que tiveram atuações impecáveis. Johnny Depp é obviamente o destaque. Não só por ser o rosto principal do filme mas também pelo seu talento único. Momentos cómicos, que fizeram rir à gargalhada, é óbvio que não faltaram e muito disso é graças a esse mesmo talento de Depp em interpretar Jack Sparrow de forma tão brilhante. Johnny Depp nasceu para este papel e mesmo que este tenha sido o último filme com ele, sei que Depp ficará para sempre marcado como o famoso Capitão Jack Sparrow, assim como esta saga ficará para sempre conhecida pela atuação fantástica.

636185724682796825-040-BC0190-comp-v10650.1078-R2

Os efeitos especiais, maquilhagem e figurinos foram ótimos, como já seria de esperar. A nível de maquilhagem, Salazar foi o destaque, na minha opinião. A nível de efeitos e figurinos, os piratas e vilões são os vencedores. Nesta categoria, Piratas das Caraíbas não desilude.

“Piratas das Caraíbas – Homens Mortos não Contam Histórias” é repleto de surpresas, aventuras e comédia. Em suma, os pontos altos do filme foram sem dúvida Jack Sparrow e as suas piadas, assim como os efeitos que são extraordinários. É especialmente por isto que adoro esta saga e espero que produzam pelo menos mais um filme. Sei que se tal acontecer não teremos mais o nosso pirata favorito e embora não seja a mesma coisa, poderemos ter o regresso de outros personagens que adoramos como Will Turner e David Jones (aka “cara de peixe” como eu gosto de chamar hahaha) pois a cena final deixa em aberta tal possibilidade.

Trailer

Novas fotos e primeiro trailer da 7ª temporada de Game of Thrones divulgados!

Finalmente, chegou o tão esperado primeiro trailer da 7ª e penúltima temporada de Game of Thrones!!!! Até agora, tínhamos apenas pequenos teasers e algumas fotos, mas finalmente temos o trailer que vem mostrar-nos imenso do que irá acontecer.

Não consigo guardar para mim todo este entusiasmo, pois teremos dragões ainda maiores e teremos finalmente o jogo reduzido a três rostos: Daenerys Targaryen, Jon Snow e Cersei Lannister. E TEREMOS GUERRA. Pelo que consegui captar deste trailer, teremos já nesta temporada o confronto entre o exército dos Lannister e o da “mother of dragons” (perdoem-me, mas este título dela traduzido soa… ridículo hahaha). Tenho enormes expectativas e mal posso esperar que chegue Julho. Infelizmente, serão apenas sete episódios em vez dos dez habituais, mas tenho a certeza que cada episódio será igualmente fantástico ou até melhor dos que foram sendo emitidos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Verão em Que Me Apaixonei (Summer #1) – Jenny Han [Opinião]

18194600_1438470846176027_8981936398536154859_nTítulo Original: The Summer I Turned Pretty
Publicação: Maio-2017
Editora: Topseller
ISBN: 9789898800961
PVP: 15,98€ – Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: «Toda a minha vida era medida em verões. Como se não começasse efetivamente a viver enquanto não chegasse junho, até estar naquela praia, naquela casa.»
Tudo o que é bom e mágico acontece durante o verão, e é a sonhar com o verão que Belly, de 16 anos, passa os seus dias. Para ela, os invernos são insuportáveis e sinónimo de estar longe de Jeremiah e de Conrad, os rapazes que Belly conhece desde a sua primeira estadia na casa de praia. Eles são os seus quase-irmãos, os seus inseparáveis parceiros de aventuras.
Até que chega aquele verão – maravilhoso e ao mesmo tempo terrível – em que tudo muda. Estas poderão ser as últimas férias que passam todos juntos na casa de praia. Chegou o momento de perpetuar memórias, confessar paixões escondidas e, acima de tudo, é hora de, finalmente, Belly começar a obedecer ao seu coração.
Um romance com sabor a mar e a liberdade, sobre crescer e apaixonar-se, deixando-nos a desejar por mais.

Opinião: A primeira vez que peguei em algum livro da Jenny Han foi o tão conhecido “A Todos os Rapazes que Amei”, mas foi exatamente por só ter lido as primeiras páginas, que disse “peguei” em vez de “li”. Algo não me agradou na altura. Talvez tenha sido a fase de descoberta géneros literários diferentes em que estava que me impediu de apreciar o que claramente é uma escrita leve e viciante. Na altura, parte de mim sentia que a “culpa” recai sobretudo sobre a escrita de Han mas tal opinião mudou agora que li este livro, que foi por acaso o primeiro publicado no estrangeiro pela autora! E para surpresa minha, não é que comecei a ler este livro e horas depois terminava-o? Uma parte de nós leitores orgulha-se sempre de ler um livro, de vez em quando, num dia, admitam! hehehe

13047090.jpg

Do que observei, este é o livro com menos rating no goodreads, mesmo que quase alcance a média de 4 estrelas. Mas para mim foi definitivamente um 5 estrelas e sinto que esta média deveria ser mais alta, pois mesmo não tendo lido ainda os próximos livros da trilogia, sei que a minha opinião relativamente a este primeiro manter-se-á e que este livro definitivamente merece essa média mais alta pois é tal forma envolvente que proporciona-nos uma leitura totalmente viciante e deliciosa. Não consegui literalmente pousá-lo! Só queria devorar página atrás de páginas. A escrita de Jenny Han tem algo de mágico realmente por esse exato motivo. Tem uma narrativa e escrita simples, assim como história, mas há algo único na forma como ela decide desenvolver essa história. Este livro é um daqueles livros a que posso chamar de “fofo”. O romance tem uma beleza inexplicável, assim como os personagens, aos quais me rendi totalmente, principalmente a Conrad e Jeremiah pelas suas personalidades um tanto opostas uma da outra mas divertidas, cativando facilmente o leitor.

O meu cabelo estava caído e, desde o banco de trás, senti o Conrad a tocar-lhe, passando os dedos pela parte de baixo. Acho que até sustive a respiração. Estávamos em absoluto silêncio eu e o Conrad Fisher brincava com o meu cabelo.
– O teu cabelo é como o de um miúdo, está sempre desalinhado – disse ele suavemente. A sua voz fez-me tremer, parecia o som que a água faz quando se enrola na areia.

Gostei sobretudo que a protagonista mostrasse-nos episódios do passado, de Verões anteriores, permitindo-se ver como foi realmente que se desenvolveu o romance e outras ligações aos vários personagens que conhecemos logo nas primeiras páginas ou durante o livro. Cada visão sobre o passado acaba por ser importante de certo modo e obviamente que torna-se interessante conhecer mais do trio e dos seus Verões. Cada página do passado e do presente da história é absolutamente viciante, deliciosa, com um romance bonito e amizades divertidas que fazem qualquer um querer voltar à adolescência e viver um verão como o de Belly.

Jenny Han conseguiu consquitar-me e estou mais que ansiosa em continuar a ler mais dela. Enquanto não chega a tradução do próximo livro, irei dar uma segunda oportunidade a “A Todos os Rapazes que Amei” que tenho a certeza de que será uma leitura igualmente apaixonante e divertida.

Uma leitura com o apoio delogo_topseller_lema

Novidades Literárias – 25 a 31 de Maio [2017]

Dia 26

Dia 29

Dia 30