Literatura | “A Filha da Floresta” (Sevenwaters #1) de Juliet Marillier — Opinião

184Título Original: Daughter of the Forest
Publicação: Outubro de 2017
Editora: Editorial Planeta
ISBN: 9789896579609
Compra-o em: www.wook.pt 
A minha classificação: 4 em 5 estrelas

Sinopse: Situada no crepúsculo celta da antiga Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da Natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o taciturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos. O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho e mágico, guardado e preservado por homens silenciosos e Criaturas Encantadas, que deslizam pelos bosques com armas afiadas, além dos sábios druidas que deslizam que passeiam pela floresta vestidos com compridos mantos…

Opinião: Juliet Marillier sempre foi uma autora cujos livros chamavam à minha atenção, uma vez que esta é talvez uma das mais conhecidas (e bem faladas) escritoras do género fantástico. Assim, decidi conhecer o motivo de tanto ‘falatório’, com bastante entusiasmo, pois apenas a sinopse prometia já imenso.

O que encontramos no interior deste livro é uma história lindíssima mas também emocionante. É uma história bela pelo conto em que o esta fantasia-histórica é baseada e pelos personagens. É impossível não descrever a história também como algo emocionante e envolvente, pois acompanhamos Sorcha ao longo do tempo que os seus irmãos vivem uma maldição e o que se sucede é simplesmente comovente, por vermos uma personagem tão nova passar por tantas más situações.
Vi-me fascinada com o conto que Juliet desenvolveu neste livro: 6 irmãos, transformados em cisnes, e uma irmã que com muita força e coragem, passará por muita coisa, enquanto tenta quebrar essa maldição. De um certo modo, isto faz lembrar-me ‘O Lago dos Cisnes’ e foi este um dos motivos porque gostei de ‘A Filha da Floresta’.

Apesar de adorar fantasia, não sou uma fã a 100%, e por isso senti que mesmo tendo uma escrita ótima e envolvente, por vezes Juliet Marillier tornou-se muito descritiva e ‘enrolativa’ em determinados momentos da ação. Todavia, um livro de fantasia ‘puro’ passa por isto: por momentos longamente detalhados. Assim sendo, não considero que seja um defeito de todo, pelo que não fui capaz de dar menos de 4 estrelas a este primeiro volume da trilogia Sevenwaters, pois gostei imenso do tema e dos personagens que a autora me apresentou. Longas descrições são apenas que algo que eu, enquanto meia-fã de fantasia, não gosto muito mas que sei que fará as delicias daqueles que adoram autores como Brandon Sanderson ou uma excelente fantasia clássica.

Inicialmente, pensava que a trilogia iria seguir os mesmos protagonistas porém descobri, recentemente, que a história de Sorcha ficará por aqui, o que agradou-me bastante pois sinto que a história dela está concluída e não necessita de todo que continue a ser seguida. Estou, claro, curiosa em saber o que se seguirá no próximo volume que encontra-se já nas livrarias, ‘O Filho das Sombras’, que acompanha o futuro deste mundo, com uma nova protagonista!

Uma leitura com o apoio dePlaneta

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s