[Filme] 50 Sombras Mais Negras (2017) – Opinião

Título original: Fifty Shades Darker
Gênero: Romance, Drama, Erótico.
Data de lançamento: 09-Fevereiro-2017
Elenco Principal: Jamie Dornan, Dakota Johnson, Kim Basinger, Bella Heathcote, etc.
A minha classificação: 7/10

Opinião: São raras, mesmo muito raras, as vezes que admito que um filme é melhor do que o livro. Apesar de não serem maus os livros de E.L. James, eu considero a narração irritante, principalmente de cada vez que a protagonista se lembra de trazer a “deusa interior” para o meio da história. Sempre tive a sensação de que estava a seguir o romance entre um milionário e uma criança de 13 ou 14 anos, para ser sincera. Mas os filmes são uma história TOTALMENTE DIFERENTE. São bastante fiéis aos livros e, apesar de não serem os meus atores de eleição em termos físicos, Dakota e Jamie conseguiram melhorar os personagens que conhecemos nos livros, por isso é um ponto positivo para os filmes, quando comparados aos livros.

Resultado de imagem para fifty shades darker gif
O primeiro filme foi bom, gostei. Sim, gostei. Não vou dizer que não gostei, por vergonha ou de ser este tipo de filme ou por ser talvez uma das poucas pessoas que consegue assumir que gosta de toda esta história. Mas este segundo filme está muito, muito melhor. Talvez o facto do marido da autora ter dirigido (ou escrito o roteiro, não me lembro) este filme, tenha ajudado… Senti que este filme foi ainda mais fiel ao seu livro, do que o filme anterior. Também a história é muito melhor, o que ajuda. Anastasia já não é apenas uma rapariga sonsa. Ok, continua a ser um pouco sonsa e a cometer alguns erros, mas é essa a piada da história também, certo? Christian está melhor e tenho que admitir que Jamie sabe interpretá-lo bem. Sinto que os personagens, assim como a história, nos livros têm algumas falhas, mas nos filmes tanto os atores como os produtores têm melhorado esses pontos, dai acabar por considerar os filmes melhores que os livros. É uma boa adaptação, bastante fiel, e com um elenco bom. Não fantástico, pois acho que falharam imenso em termos físicos, como já disse, principalmente Mrs. Robinson, que para ser sincera… É uma mulher um pouco “masculina”, não a “mulherão” que imaginei que seria como nos livros. Este foi um ponto que me desagradou bastante.

Resultado de imagem para fifty shades darker gif
Outro ponto que gostei e não gostei… Dois “plots” num só livro/filme. Neste caso, filme. Como trata-se de uma adaptação, poderiam ter adotado uma estratégia diferente e re-construído a história em certos pontos. Temos a parte do Jack, o patrão da Ana, que é compreensível ser posto aqui, porém num só filme colocam duas “tragédias”, o que para mim não funciona muito bem, pois o ponto da Leila, uma das antigas submissas do Christian, seria excelente, se fosse mais explorado, mais desenvolvido. Não houve tempo, por termos também a parte do Jack. Mas poderiam, mesmo assim, ter desenvolvido melhor esta parte, alterando um pouco este ponto da história. Poderiam ter tornado a Leila alguém mais instável, mais maluca, mais… obscura, e dramatizar mesmo a sério o filme. Acho que é nisto que pecam os filmes e também livros: Desenvolvem mais cenas de sexo, do que do drama em si. Sexo no primeiro filme era um “ok”. Mas o segundo torna-se mais romântico, o conceito de BDSM é posto um pouco de parte, então poderiam ter desenvolvido melhor a parte dramática, fazendo assim jus ao título.

Resultado de imagem para fifty shades darker gif

Retirando estes pontos dos plots e da Mrs. Robinson, gostei bastante mais deste segundo filme, apesar de continuar a detestar que tenham escolhido o Jamie em vez do Matt Bowman… Desde ontem que tenho visto muitos críticos falarem mal deste filme, tudo críticos do sexo masculino e porque será? 50 Sombras de Grey (Mais Escuras, agora) é um filme de SEXO, ROMANCE, algum drama também. Mas é uma adaptação de um livro ERÓTICO. Ou se gosta ou não se gosta. Não há meio termo, quanto a filmes/livros deste género. É isto que me irrita profundamente: Criticarem este filme, chamarem a isto de “shitty filme”, etc. Este tipo de filme serve para entreter. É apenas um filme. Não é um filme produzido com a intenção de ganhar prémios ou de passar uma mensagem. Este é um tipo de filme que não vejo nexo em ser visto por críticos de cinema, porque é mesmo daquele tipo de filmes simples, como disse… para entreter, não para marcar história mas para fugir à realidade, e só isso. É também um filme produzido mais para mulheres, na minha opinião, pelo que é normal que a maioria dos críticos seja tudo homens.

Não é um filme que me imagine a ver nos próximos meses, porque não é nada de fantástico, mas é sim um bom filme, cujo o dinheiro, gasto no cinema, posso dizer que valeu a pena. Caso tenham planos de o ir ver ao cinema, permaneçam no cinema durante os créditos finais, pois será passado um pequeno teaser do terceiro filme “Fifty Shades Freed“/”50 sombras livre”. 😉

Trailer

Livros para ler enquanto esperamos pelo live-action “A Bela e o Monstro”

Dado que sou uma ENORME fã de “The Beauty and the Beast”, decidi fazer este post e mostrar-vos alguns livros que podem ler até o filme estrear. Alguns já li, outros não mas quero muito ler.

Falando brevemente de “A Bela e o Monstros”/”A Bela e a Fera”: É o meu filme da Disney favorito, de SEMPRE. Lembro-me de vê-lo repetidas vezes. Cada uma dessas vezes era vista como se fosse a primeira. O filme é tão lindo e para mim único, diferente dos outros da Disney. Ao contrário das outras princesas da Disney (do grupo original, atenção), sempre achei a Bela um pouco “badass”. O facto de ela adorar livros como eu, ajudou também. O filme é mesmo lindo e adoro a forma como decidiram passar a mensagem de que nem sempre por trás de uma beleza exterior, se encontra uma beleza interior, e que no fim, é a interior que mais conta.

E estes são alguns desses livros, que recontam essa história ou que simplesmente estão ligados ao filme de alguma forma, e que tal como a mim, poderão acompanhar os mais ansiosos durante esta espera sem fim (deixarei a opinião/ficha hiperligada aos títulos, para que possam ver as sinopses):

16298785_1341243275898785_7987910559609867914_nA Court of Thorns and Roses – Sarah J. Maas
Até à data, só li dois re-tellings de BatB, mas pretendo ler muitos mais. Mas ACOTAR até agora é o meu favorito, sem dúvida. A escrita da SJM é fantástica e, bom, eu falo tanto dela e deste livro, pelo que não me vou alongar muito. Se querem começar por um re-telling comecem por este!

16298789_1341243665898746_836799103374836157_n.jpgA Bela e o Monstro (Novelization)
É a história do filme, com as falas e tudo, mas novelizada, ou seja, em vez do livro de 20 páginas que a Porto Editora lançou (que é a versão juvenil do clássico), teremos uma versão mais detalhada do clássico, mas que penso que tenha sido escrita por quem escreveu o guião do filme live-action. E não podia estar mais ansiosa para o ter!! Estou bastante curiosa e como fã de BatB não poderia de deixar de comprar (eu compro tudo o que é filme e re-telling disto, acreditem). Este livro já está disponível em inglês na book depository e afim, mas dia 14 de Fevereiro teremos a versão portuguesa!

13417381Cruel Beauty – Rosamund Hodges
Ainda tenho muitos mix fellings em relação a este livro, mas é decididamente um re-telling bonzinho de BatB. Este foi o segundo e último livro que li dentro de re-tellings. O meu mal foi ler algo de ótima qualidade (ACOTAR), pois nada agora chegará a essa qualidade. Mesmo assim, recomendo-vos este livro, pois tem muitos pontos idênticos ao clássico.

16298785_1341243275898785_7987910559609867914_nLost in a Book – Jennifer Donnelly
No outro dia comprei mas acabei por cancelar este livro, pois ainda há poucas reviews e prefiro esperar um pouco para ver mais opiniões e se a classificação média de Goodreads mantém-se em 4* ou desce/soube. Mas a capa é linda e é definitivamente um re-telling de BatB (as personagens femininas partilham o mesmo nome). Estou bastante curiosa e ansiosa por puder comprá-lo, mas como este é um livro que viria do estrangeiro, não me seria possível trocar por outro, caso lesse umas páginas e não gostasse, pelo que vou mesmo esperar por mais opiniões! MAS A CAPA É LINDA. Só por isto já dá vontade de comprar, certo? E pelo que sei, este livro contém ilustrações, então ainda melhor!!

15823541_937275606405729_1819320203447551318_nBeauty and the Beast coloring book #1
Penso que este seja o livro de colorir com imagens da adaptação live-action, e estou tão curiosa por vê-lo! Ainda indecisa sobre se compro, porque colorir não é comigo, mas é BatB, então… curiosa, definitivamente!

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Beauty and the Beast coloring book #2
Quando vi esta capa, só consegui imaginar o quão lindas devem ser as imagens por dentro! É um livro que quero mesmo muito adquirir brevemente, ao contrário do anterior, porque este já contém imagens na internet, então dá para ter uma ideia do que esperar.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_5Beauty and the Beast – Pop-up Book
Quão fantástico isto soa? Nunca tive um pop-up, nem nunca achei muita piada, mas imagino que este deve ser lindo! É pena que seja tão caro, porque mesmo sendo um livro mais trabalhoso a produzir-se, não sinto que valha todo este dinheiro, só para tê-lo na coleção, sendo que não o leria, se o tivesse…

16266190_1341243809232065_1674522709348786629_nBeauty and the Beast: Original Motion Picture Soundtrack
Não é um livro, é verdade. Mas é algo que achei que todos adorariam saber: Haverá um CD com as novas versões das músicas originais de BatB, de certeza, interpretados pela Emma Watson e o restante elenco, e isto meus caros, para fãs de BatB como eu, é IMPERDÍVEL.

E são estas algumas das recomendações. Algumas, porque acreditem: há imensa coisa deste clássico ou relacionada a ele! Mas estas são algumas das coisas que adoraria ter e pelas quais estou curiosa. E vocês? Alguma coisa chamou-vos à atenção? Deixo-vos o trailer mais recente do filme live-action de Beauty and the Beast! 

[Filme] A Luz entre Oceanos (2016) – Opinião

Título original: The Light Between the Oceans
Gênero: Drama, romance
Data de lançamento: 29/12/2016
Elenco Principal: Michael Fassbender, Alicia Vikander, Rachel Weisz
A minha classificação: 10/10

Opinião: Há filmes, cujo o trailer dá-nos uma ideia, mas que no fim a história e o desenrolar desta é bastante melhor. Depois há trailers acabam por nos iludir e no fim o filme desilude. “The Light Between Oceans” encaixa-se neste primeiro caso, na perfeição, arrisco-me a dizer. É talvez o melhor exemplo, além de “Fantastic Beasts and Where to Find Them”, para este caso, em que o trailer é bom e cativa-nos, mas quando entramos no cinema e vemos o filme… É algo de outro mundo, que se não nos agarrou a 100% pelo trailer (ou livro – mas no meu caso, não o li), agarrá-nos nas telas de cinema, sem dúvida.

13417381

É também um dos meus filmes favoritos de 2016 (de entre as estreias), não só pela sua história, e romance, que é única, fantástica, triste mas também muito bonita, mas também pelo seu elenco, que inclui uma atriz cujo o trabalho adoro: Alicia Vikander (A Rapariga Dinamarquesa, O Amante da Rainha, etc). Para mim, ela foi o maior destaque neste filme e acho que o filme não teria sido tão bom se não a tivesse a protagonizar como Isabel. Claro que Fassbender e Weisz fizeram um bom trabalho, mas Vikander é uma excelente atriz, pois consegue sempre interpretar as suas personagens com excelência, e neste filme, ela conseguiu tornar o drama ainda mais intenso e emocionante, sem dúvida.
Falando também do bebé que entra no filme: TÃO FOFO!! Não posso dizer que a criança está de parabéns pelo seu desempenho, porque é um bebé e não tem noção do que se passa… Mas não consigo deixar de suspirar *AWN* de cada vez que me lembro das cenas cheias de risos e sorrisos desta criança. E não fui a única! Foi o cinema inteiro a suspirar e rir-se com as várias cenas dele, acreditem!

15241999_1315183065210405_616472410249846183_nA imagem do filme é excelente, tal como os figurinos. Por momentos, senti-me transportada no tempo, não só pelas roupas, mas também por todo aquele sentimento de pós-guerra. Em termos de imagem (ou paisagem), não há muita variação: esta altera-se entre a ilha do farol e a aldeia, e vice-versa. Mas a montagem de todo aquele cenário e os locais de filmagem são tão bonitos, e isto é algo que considero fundamental num filme: uma boa imagem e um vasto leque de bons figurinos, porque para mim é realmente importante que o filme me envolva no total, e sem isto, o filme não passaria de um teatro certo? Porque afinal no teatro temos cenários mais pobres, menos investimento, mesmo que tenhamos um bom elenco, pois é assim que ele é.

Em suma, é isto: Adorei o filme, recomendo-o, para qualquer tipo de pessoa: homem, mulher, de qualquer idade, porque é um filme poderoso, cheio de personagens e cenas intensas, com uma história que toca qualquer um. Recomendo-o principalmente para quem viu “A Troca” (Angelina Jolie), pois acho que o tema que ambos abordam, por um lado, é idêntico.
Espero que este filme possa receber algum Óscar, pois merece!

Trailer

[FILME] Underworld – Guerras de Sangue (2016) – Opinião

Título original: Underworld – Blood Wars 
Gênero: Ação e aventura, drama, terror, fição científica e fantasia 
Data de lançamento (em Portugal/USA): 01-12-2016/06-01-2017 
Elenco Principal: Kate Beckinsale, Theo James, Charles Dance, Tobias Menzies, Oliver Stark, Lara Pulver. 
A minha classificação: 9/10 estrelas

Opinião: Depois do 4º filme “Underworld – O Despertar” ter sido bastante mais fraco, em comparação com os seus anteriores (embora eu tenha adorado-o na mesma), chega o 5º filme (o 4º sobre a negociante da morte Selene) que foi fantástico, surpreendente e que veio despertar em mim uma súbita vontade de rever os três primeiros filmes da série, pois toda a ação que encontramos nos primeiros filmes, e que esteve ausente no filme onde estreou Theo James (David), voltamos a encontrar neste filme, talvez ainda melhor, não só pelos seus efeitos mas também por a apresentação de outros refúgios de vampiros.
Mal sai da sala de cinema e já queria voltar lá, para rever o filme. Em geral, sou assim com esta série de Underworld, mas este teve algo de muito especial em relação aos anteriores, excepto que gostaria de ter visto o par inicial, o romance, que no fim trazia um “gosto” diferente aos filmes, mas isso é uma outra história, que não discutirei, por questões de spoiler.

13417381

Um dos pontos mais fortes deste filme, sem o qual “Blood Wars” não seria o que foi (e provavelmente não chegaria ao nível dos primeiros filmes), é o elenco, sem qualquer dúvida. Beckinsale (Selene), Theo James (David), Charles (Thomas, o pai de David), Menzies (Marius) e Lara (Semira), são tudo atores que já conhecia, uns de filmes anteriores da série Underworld, outros de séries como Outlander, DaVinci’s Demons e outros. São tudo atores que admiro e que respeito bastante, pois sabem representar os seus papéis na perfeição, principalmente Menzies, que interpretou o papel de um personagem detestável18811087 de uma forma incrível (como acontece em Outlander, sendo o vilão Black Jack). Sem eles, acho que o filme não teria sido tão bom.
Em termos de história, achei-a muito melhor escrita e “imaginada”, quando comparando o filme anterior, em que há o envolvimento de humanos, entre as duas espécies (lycans e vampiros), o que para mim tornou-o um pouco chato (o 4º filme). Este filme trouxe mistério, personagens novas, revoltas e dramas diferentes, e não senti que este filme fosse “algo desnecessário”, como aconteceu com o 4º, pois o 3º (“Underworld – A Revolta”) termina de uma forma conclusiva e poderiam ter deixado o filme por ali. Mas fico contente que tal não tenha acontecido, pois mesmo tendo sido o 4º filme um pouco mais fraco, isso levou a que fosse produzido um 5º, que não foi nada mais nada menos do que incrível e deveras viciante!

Em suma, dou 9 estrelas, pois apesar de querer dar as 10, acho que isso só acontecerá com um filme que me faça sentir que não faltou nada. Embora não consiga indicar o que sinto que falte neste filme (talvez o romance, quem sabe), sinto-o, então não terá a totalidade de estrelas. Mas é um ótimo livro e para aqueles que desanimaram um pouco com o 4º filme, recomendo que vejam este, pois vão sentir-se tal como eu, tenho a certeza, caso sejam fãs da série, claro.
E é sempre bom vermos este filme, nem que seja para vermos o Theo James com aqueles olhinhos azuis 😉

Trailer

[FILME] Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los (2016) – Opinião

Título original: Fantastic Beasts and Where to Find Them 
Gênero: Fantasia, Aventura 
Data de lançamento: 17.Nov.2016 
Elenco Principal: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Colin Farrel, Ezra Miller, Dan Fogler, Alison Sudol, Carmen Ejogo.
A minha classificação: 9,5/10 Estrelas

Opinião: Não é Harry Potter, mas também não era o que eu esperava. Talvez porque me habituei a ver o mundo mágico através de adolescentes e este filme só nos apresenta feiticeiros já formados, todos adultos. De certa forma, este ponto agradou-me bastante. Por não ser o que eu esperava, não significa que esteja a dizer que é mau. Porque este filme é “bloody fantastic”!! Não esperava nada disto e por isto, a minha classificação é alta: porque o filme surpreendeu-me mais do que esperado, apresentando um elenco fantástico, assim como os seus efeitos especiais e criaturas. Mas tendo a mão de J.K. Rowling é de esperar que saiamos sempre maravilhados pelos filmes que provém dos seus livros.

Começando pela melhor parte, além dos efeitos especiais (mas lá chegamos), que foi o elenco. Não tinha visto sequer fotos do filme e já conseguia sentir que este seria ainda melhor do que o esperado, só pela confirmação de Eddie Redmayne como Newt Scamander. É um ator fantástico. Na minha opinião, supera atores como Leonardo Dicaprio e chega mesmo a ser tão bom quanto Heath Ledger (que marcou Hollywood com a sua atuação como Joker, na minha opinião). Já o tinha visto em outros filmes como “A Rapariga Dinamarquesa” e “Os Miseráveis”, e mesmo assim o ator conseguiu superar as minhas expectativas. Não imagino ninguém melhor para o papel de Newt. É uma pena que este personagem não venha a ser o principal nos próximos filmes (vi esta notícia algures na internet).
Também Colin Farrel esteve fantástico, ao encarnar Percival. O resto do elenco esteve igualmente bem, mas não senti que se destacaram tanto como estes dois atores.
Há também um ator, confirmado para os próximos filmes, que aparece no final, mas não direi mais nada, porque seria quase como se estivesse a dar spoiler.

FANTASTIC BEASTS AND WHERE TO FIND THEM

Sobre os efeitos especiais… Foram outro ponto alto no filme. Mas é este ponto que também não me faz dar a 10 estrelas, porque adorava dá-las… só que senti que faltou alguma coisa. E essa coisa foram os momentos de magia, em cenas de ação, e é aqui que entram os efeitos especiais, porque está tudo ligado. Gostava que tivessem colocado mais cenas de ação com estes efeitos fantásticos. Mas tirando este ponto, o filme foi completamente PERFEITO, principalmente nas cenas de “Aparatar” (fui pesquisar ao google hahaha é aquele teletransporte que o Harry e o Dumbledore fazem no inicio do 6º filme) que foram muitas e que tornaram a ação mais divertida. Quanto a magia, 10 estrelas nos efeitos. Só continuo sem perceber porque é que não usam o “Avada Kedavra”. É mau blá blá. Mas pronto, seria mais fácil usar este feitiço para eliminar grandes ameaças, não? Juro que pensei que iriam utilizá-lo numa cena a meio do filme (quando verem, irão perceber a que cena me refiro). Mas eu sou Slytherin (sempre fui, mesmo antes do Pottermore me ter escolhido hehe) e acho que acaba por ser normal pensar assim… hahahaha

Num geral: É fantástico. É maravilhoso. É perfeito. É tudo o que esperava e que não esperava. É uma total surpresa, recheada de cenas marcantes assim como o elenco e personagens. E sobre aquela mala que o Newt traz consigo? Espero que aqueles que vão ver o filme num futuro, fiquem tão maravilhados quanto o eu com o seu interior. Acho que até optaria por viver lá, em vez de Hogwarts, e Hogwarts é Hogwarts… hahahaha E quanto ao final… QUE FINAL!!! Adorei e espero encontrar aquele personagem no próximo filme, principalmente porque é intrepertado por um dos meus atores favoritos de sempre!

Deixo-vos aqui um gif com um dos meus efeitos especiais favoritos do filme (e o trailer, mais abaixo):

tumblr_inline_nybo5sytyw1tx9ro3_500

Trailer

[Divulgação] Novas edições especiais dos filmes de Harry Potter !

Estava a navegar pelo site online Fnac, quando vi estas novas edições especiais, cujas capas incluem símbolos representativos cada filme: O Chapéu Selecionador, Portal da Câmara dos Segredos, a placa de prisioneiro do Sirius Black, o Cálice de Fogo, entre outros. Adorei imenso estas capas! Claro que não irei comprar, porque já os tenho a todos hahaha Mas como sei que são muitas as pessoas que adoram Harry Potter como eu, decidi hoje trazer-vos este mini post, para vos mostrar estas belíssimas capas 😉

Podem encontrar os links mais abaixo:

[FILME] A Rapariga no Comboio (2016) – Opinião

Título original: The Girl On The Train
Gênero: Drama, Thriller
Data de lançamento: 05/09/2016
Elenco Principal: Emily Blunt, Rebecca Ferguson, Haley Bennet, Justin Theroux, Luke Evans.
A minha classificação: 8,5/10 estrelas

Opinião: Este é daqueles filmes que merece mais do que a classificação que dei, porém o facto de ter lido o livro antes (opinião aqui) pode ser um fator na questão de gostar ou não do filme. Acho que se fosse ao contrário, se visse o filme antes e lesse o livro depois, aconteceria a mesma coisa, pois uma vez que o mistério está resolvido, revê-lo ou relê-lo, não tem a mesma piada. Mas a verdadeira razão de ter dado, não 10, mas 8.5, foi porque tal como no livro, também o filme (sendo bastante fiel à obra de Paula Hawkins) é um pouco cansativo ao inicio.

Girl on a Train, The

Porém, o que me fez dar esta noite mais alta, no que podia ser um filme de 7 estrelas, foi, sem dúvida, o elenco, destacando principalmente a atuação de Emily Blunt como Rachel. O elenco é espetacular, mas Emily fez um ótimo trabalho, e trouxe à vida uma personagem que certamente me irritou, ao contrário da personagem que encontramos no livro, que não me fez suspirar e revirar os olhos tantas vezes (pela sua bebedeira) como aconteceu ao longo do filme. Apesar de irritante a personagem, Emily tornou esta personagem ainda mais “real” e melhor, no sentido em que trouxe à vida certos aspetos a que não prestei muita atenção quando li o livro.

Como disse, o filme está bastante fiel ao livro, excepto algumas partes que envolvem o Scott (Luke Evans) e Rachel, que não considero que sejam partes relevantes para o filme e que torná-lo-iam melhor do que já é, ou pior, claro.
Apesar disto tudo, houve um pormenor que gostei mais no livro: Rachel viaja todos os dias para Londres. No filme, ela viaja para Nova Iorque. E eu, adorando Londres e todos aqueles sotaques britânicos, não gostei que tivessem mudado este pormenor, pois Londres e o seu tempo cinzento, teriam dado ao filme um tom mais sombrio.

13866769_821828817951392_862605751_n

Quem gostou de Gone Girl (Em parte incerta), gostará de certeza deste livro. Não digo que seja repleto de reviravoltas, como Gone Girl, ou que seja tão sombrio e chocante, tem uma dose de mistério que agarram qualquer um.
E para aqueles, que tal como, tinham receio de que o filme fosse uma adaptação fraca do livro, como acontece na maioria dos casos (o livro é sempre melhor que o filme), posso garantir-vos que gostaram de certeza deste filme. Entre o livro e o filme, não sei dizer qual o meu favorito, pois o elenco fez mesmo um ótimo trabalho, assim como a equipa de produção do filme, e tudo isto fizeram deste filme uma das melhores adaptações de literatura que já vi.

Trailer 

[FILME] Esquadrão Suicida (2016) – Opinião

30843039

Título original: Suicide Squad 
Gênero: Ação, Fantasia
Data de lançamento: Agosto/2016
Elenco Principal: Margot Robbie, Jared Leto, Will Smith, Cara Delevingne, Jai Courtney, Joel Kinnaman, Karen Fukuhara, Viola Davis, Jay Hernandez, Adewale Akinnuoye-Agbaje,
A minha classificação: 9/10

Sinopse: O governo dos Estados Unidos ordena o recrutamento dos piores criminosos para uma importante missão, que visa acabar com uma entidade misteriosa e aparentemente impossível de se derrotar. É justamente isso que o governo precisa, de bandidos que praticamente não têm nada a perder. Mas será que eles estão dispostos a arriscarem suas vidas em nome da lei?

Opinião: Um dos melhores filmes que vi este ano. Talvez o meu favorito da DC até agora. E uma grande parte de eu ter adorado este filme deve-se, obviamente, às atuações de Margot Robbie e de Jared Leto como Harley Quinn e Joker, respetivamente.
Margot demonstra mais uma vez estar preparada para qualquer desafio, depois de alguns papéis fantásticos como o de Jane (A Lenda de Tarzan), e não consigo imaginar melhor atriz (a nível fisico) para interpretar a “companheira” do Joker. 

Jared Leto foi uma enorme revelação, pelo menos para mim, que nunca tinha visto um filme com ele (apesar de saber que este já fez uns 2 ou 3 antes). Antes de ver o filme, não conseguia imaginá-lo a representar o Joker como o Heath Ledger o fez. Claro que o Heath Ledger sempre será o meu Joker favorito! Mas Jared Leto fez um ótimo trabalho e dei por mim a gostar imenso dele. Se não tivesse uma carreira com sucesso no mundo da música, com certeza teria em Hollywood. Como já ouvi imensas mulheres dizerem “Não conseguia imaginar um Joker sexy, até ver Jared”. Claro que este Joker é mais extravagante. Mais abaixo deixarem links sobre artigos que a Magazine HD publicou sobre o guarda-roupa da Harley Quinn e do Joker, que para mim foram os melhores figurinos do filme.

b
Também Viola Davis (a Annalise de How to get away with murder) esteve fantástica, tal como o resto do elenco. Mas estes três atores foram os meus favoritos, sem dúvida. Já sobre a personagem de Viola Davis, a Amanda Waller, não posso dizer o mesmo haha

Quanto ao filme… Os efeitos estão ótimos, tal como o guarda-roupa (figurino) e a imagem (fotografia, ou algo do género. Não me recordo o nome dado à parte visual do filme). A história em si, tal como o guião, está engraçada (o que me recordou um pouco “Deadpool” da Marvel) mas também bem produzida. O único defeito/parte que não gostei e que tenho que apontar é a ausência de cenas. Cenas que apareceram no trailer, em fotos divulgadas ao longo do ano, e também a aparição do Joker (Jared Leto) que muitas pessoas, como eu, pensavam que iria ter destaque mas que no entanto pouco apareceu. O Joker é o meu personagem favorito da DC, mas penso que não sou a única a achar incomoda esta parte. Afinal de contas, ele está destacado como sendo parte do elenco principal e acho que teria sido uma boa aposta trazer mais cenas para o filme, em vez de exclui-las, pois o ator confirmou numa entrevista que gravou imensas cenas e que grande parte delas foram postas de parte.
Só resta rezar para que estas cenas e outras, apareçam no futuro DVD, que espero que não demore muito a sair!

a

Alguém já viu o filme? Partilhem comigo as vossas opiniões! Se não, aproveitem o fim de semana, e corram para o cinema!

Esquadrão Suicida | O sensual guarda-roupa de Harley Quinn – Magazine HD 
Esquadrão Suicida | As loucas indumentárias do Joker – Mazagine HD 

TRAILER

[FILME] Belle (2013) – Opinião

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17Título original: Belle
Género: Drama, Histórico, Romance
Data de lançamento: Maio de 2014
Elenco Principal: Gugu Mbatha-Raw, Sam Reid, Tom Felton, Sarah Gadon, Tom Wilkinson
A minha classificação: 10/10

Sinopse: Dido Elizabeth Belle (Gugu Mbatha-Raw) é a filha do capitão britânico John Lindsay (Matthew Goode) com uma escrava africana. Após a morte da mãe, Dido vai morar na Inglaterra com o tio, Lorde Mansfield (Tom Wilkinson), para ser criada como uma dama da aristocracia. A jovem se apaixona pelo advogado John Davinier (Sam Reid), mas esse relacionamento irá enfrentar os preconceitos da sociedade inglesa.

Opinião: Não consigo pensar numa razão que me impeça de dar um 10 a este filme. Não é certamente dos meus filmes favoritos, mas a forma como o realizador agarrou nesta história e a transformou num filme alcançou a “perfeição”, por isso dou 10 estrelas a este filme.

Poderia começar por dizer que adoraria ter visto mais romance neste filme, porém nãoGugu Mbatha-Raw Sarah Gadon considero que este filme tenha sido produzido para se focar no romance entre uma mulher

Acho que faz falta este tipo de filmes. Filmes que mostrem que somos todos pessoas, que o que importa é o que somos e não a nossa cor ou o nosso estatuto social/hierárquico. Infelizmente, a sociedade que vemos neste filme, ainda existe nos dias de hoje. Não com tanta “força”, mas ainda existe. E foi principalmente por isto que adorei o filme.
As imagens são fantásticas, tal como o guarda-roupa, o elenco e obviamente, o guião num todo. O facto de este filme ser baseado numa história real, só torna o filme ainda melhor.

Recomendo, sem dúvida! Para fãs de história politica, monárquica, ou de outros assuntos como a Escravidão, este filme é ótimo. E para quem gosta de filmes como “Maria Antonieta”, “A Duquesa” ou “Orgulho e Preconceito”, de certeza que irão adorar este filme, porque também eu sou fã de história passadas em outros séculos e este filme está de parabéns em relação à caraterização da época, como à forma como tratou deste assunto tão negro e marcante.

Trailer 

[FILME] A Lenda da Tarzan – Opinião

iuyTítulo original: The Legend of Tarzan 
Gênero: Aventura, Ação
Data de lançamento: Julho de 2016
Elenco Principal: Alexander Skarsgard, Margot Robbie, Christoph Waltz, Samuel L. Jackson, Djimon Hounson
A minha classificação: 8/10 estrelas

Sinopse: Releitura da clássica lenda de Tarzan, na qual um pequeno garoto órfão é criado na selva, e mais tarde tenta se adaptar à vida entre os humanos. Na década de 30, Tarzan, aclimatado à vida em Londres em conjunto com sua esposa Jane, é chamado para retornar à selva onde passou a maior parte da sua vida onde servirá como um emissário do Parlamento Britânico.

Opinião:  Não me lembro de um único filme da Disney (lançado enquanto eu era criança) que eu não tenha visto. Tarzan foi um filme totalmente diferente para mim, pois escapava ao conjunto de filmes das princesas Disney, mas não deixava de ser um filme que adorei e que até hoje continua a passar-me uma mensagem.
E como começa a ser hábito adaptar um desenho animado para algo mais “real” (neste caso com atores e não desenhos), “Tarzan” não foi exceção. O trailer prometia, e terminei a ver o filme com as minhas expectativas, que eram altas quando o comecei a ver, superadas.

O filme é algo de especial! Penso que ao contrário das outras adaptações de filmes, de desenho animados, da Disney, “A Lenda de Tarzan” é sem dúvida uma das melhores até agora, e talvez a minha favorita. Há algo de mágico e diferente. A mensagem continua a envolver qualquer pessoa que veja o filme: Não tem uma frase bonita como “a beleza vem de dentro”. Não. Neste filme, vemos mais uma vez que os humanos muitas vezes são os
monstros e que não devemos voltar-nos contra a natureza, pois até mesmo os mais selvagens são seres vivos e merecem ser tratados com respeito.

jugfs

Algo que eu receava um pouco neste filme era a hipótese de os animais falarem. Não me recordo se o filme original da Disney, trouxe-nos macacos que falam, mas a ideia de o fazerem num filme, com imagens reais e personagens de carne de ossos, deixou-me com receio em relação ao filme. Mas nada disto apareceu no filme, para meu alívio, e cheguei até a surpreender-me com a forma fantástica que o realizador e toda a equipa conseguiram fazer com que os animais agissem de forma a comunicar. Achei que isto foi o mais belo neste filme, pois vemos a natureza de uma forma pura, e achei ainda mais fantástica a atuação de Alexander Skarsgård como Tarzan, que foi mesmo fantástica, pois toda ela permitiu-me ficar completamente apaixonada e envolvida pela história.
Também Margot destacou-se e não imagino uma atriz melhor para o papel de Jane! O romance entre Jane e Tarzan é lindo e acho que esta dupla de atores representou bastante bem este amor único e muito peculiar.

Gostaria de ter visto um pouco mais do passado de Tarzan, apesar de ser conhecido pela maioria da minha geração. Gostaria de ter visto mais da Jane a relacionar-se com os animais. Acho que faltou isto, para eu considerar este filme um filme de 10 estrelas.

Considero este um daqueles filmes cuja opinião é difícil de dar, pois o filme é especial e fantástico por várias razões, mas principalmente pela sua imagem e pela forma como construíram as cenas da natureza. É um filme que recomendo para qualquer pessoa que adore animais, que adore a Disney. É um filme que qualquer um deve ter no seu CV cinematográfico!

Trailer