[FILME] Velocidade Furiosa 8 (2017) – Opinião

Título original: The Fate of the Furious  
Gênero: Ação, Suspense
Data de lançamento: 13-Abril-2017
Elenco Principal: Vin Diesel, Dwayne Johnson, Jason Statham, Michelle Rodriguez, Tyrese Gibson, Charlize Theron, Ludacris, Nathalie Emmanuel.
A minha classificação: 8/10 estrelas

Opinião: Apesar dos filmes não estarem já tão centrados nas corridas como antes, sinto que esta mudança que veio acontecendo ao longo de Velocidade Furiosa foi algo de positivo, pois como se costuma dizer “O que é demais, enjoa”. O facto de agora os filmes terem mais ação, principalmente neste novo filme, trouxe algo de novo e uma mudança que impede que a série de filmes perca a sua qualidade, apesar de muitos fãs sentirem falta das corridas de carros. Por cá, prefiro muito mais a ação que tem vindo a aumentar de filme para filme.
No entanto, não sabia o que esperar de uma continuação sem Paul Walker, porque ele era um dos principais. Senti realmente a falta dele neste filme. Porém adorei o argumento e toda a ação presente no oitavo filme da saga Fast and Furious. Gostei ainda mais do que do filme anterior. Este teve algo mais: mais ação, mais momentos cheios de humor com Roman e também com Shaw, mais personagens fantásticos e bem criados assim como drama do filme.

tumblr_ohxp7iyLKr1qjj2qyo2_500.gif

Quando soube que Charlize Theron seria a nova vilã, fiquei bastante entusiasmada e não posso dizer que me desiludi! Ela é uma excelente atriz e como sempre fez um bom trabalho como Cipher. Também Jason Statham esteve fantástico, assim como Tyrese Gibson, que foram para mim grandes destaques neste filme, não só pela excelente atuação a nível de ação (relativamente a Jason), mas também pelas imensas gargalhadas que ambos me proporcionaram, o que melhorou em muito a qualidade deste filme. Houve também o regresso de um ator de filmes anteriores (fica aqui a surpresa hehe), que adoro, porém tenho pena que não tenham desenvolvido muito mais o seu regresso, dai ter dado menos pontuação ao filme.
Sobre todo o “plot” do filme: gostei! Surpreendi-me imenso com tudo o que foi acontecendo, desde as cenas que envolviam carros fantasmas ao mistério por detrás da traição de Dominic Toretto e a sua lealdade à vilã. Li há umas horas que do orçamento de 250 milhões de euros, dado aos produtores deste filme, duas centenas de carros foram usados, acabando danificados ou mesmo destruídos, incluindo a destruição total de um lamborghini. Fiquei surpresa com isto, pois pensei que muitas das cenas de ação não passavam de efeitos de computador e assim. Talvez esta exorbitância foi o que permitiu que este filme se tornasse ainda melhor do que esperado e seja talvez o que distingue “Fast and Furious” de qualquer outro tipo de filme com ação e carros.

fate-of-the-furious-the-rock-jason-statham.gif

No entanto, não posso deixar mencionar uma falha enorme na história: Ian Shaw (Jason Statham), como se calhar se lembram, no filme anterior quase matou a família de Dominic, e inclusive matou um membro da equipa dele (RIP Han Lue 😦 ), por vingança ao que fizeram ao seu irmão Owen Shaw (Luke Evans). Porém neste 8º filme, este é solto para ajudar a equipa de Dominic a caçar este e Cipher. Até aqui tudo bem. Porém mais para o final, vemos este a sorrir e a apertar a mão a Dominic, como se de repente fossem cúmplices ou amigos. Independentemente da “boa” ação dele neste filme, fico sem perceber qual o sentido da mudança de “humor” entre ambos, pois Ian matou pessoas importantes para Dominic, assim como este último foi o que fez com que o irmão de Shaw fosse parar a um hospital e acabasse preso. Então de facto, isto é uma enorme falha, digam-me o que quiserem: uma rivalidade com histórico que é terminada de um momento para o outro, com sorrisos. De repente, foi esquecida a morte de Han Lue e a quase morte da irmã e cunhado de Dominic?

Um filme não seria um filme sem falhas, claro. Mas realmente gostei deste filme. Talvez seja um dos meus favoritos até agora, desta série de filmes. Achei bastante bonita a homenagem feita, mesmo que indiretamente, a Paul Walker. Foi um filme cheio de ação, velocidade, mas sem deixar de ter o seu toque de humor, principalmente numa das cenas finais de Shaw no avião! Fãs dos filmes não podem perder este, sem dúvida.

Trailer: 

A Bela e o Monstro (2017) – Live-Action – Opinião

Título original: Beauty and the Beast 
Gênero: Fantasia, Romance 
Data de lançamento: 16 de Março de 2017 (em Portugal) 
Elenco Principal: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans, Ewan McGrego, Josh Gad
A minha classificação: 9/10 estrelas

Opinião: E finalmente trago-vos a minha opinião sobre um dos filmes que mais aguardava desde sempre! Sim, eu sei, já passou quase um mês desde a sua estreia mas as emoções eram tanta, que quis primeiro refletir durante um tempo antes de vir dizer o que realmente achei e senti em relação a este filme…

Começo pelos pontos positivos ou negativos? É o meu filme favorito da Disney, de sempre, e como é óbvio, não podia deixar de AMAR este live-action, tendo ainda por cima atores que gosto: Emma Watson (Harry Potter), Dan Stevens (Downton Abbey) e Luke Evans (Dracula) *suspiros* hahahaha
Mas decidi começar pelo ponto negativo. Exatamente, leram bem “PONTO”. Eu adorei este filme. Adorei, amei. Enfim, tenho um ataque de “fangirl” sempre que entro numa loja que tenha algo alusivo a esta história tão linda e única. Porém, este live-action falhou num ponto, que o impediu, na minha opinião, de chegar às 10 estrelas: o exagero em termos de pormenores, mais propriamente na cena da música “Be our Guest”. Eu ADOREI os pormenores, desde os vestidos de Belle a outros aspetos, neste filme, porém houve momentos em que estes eram em excesso e tornaram a imagem do filme confusa, como na música do jantar apresentada pelo Lumière. Acabava por confundir e não dava para acompanhar tudo por conta desse excesso. Mas excepto isto, adorei o filme, sem dúvida!

tumblr_static_tumblr_static__640.gif

Posso afirmar que o filme não desiludiu nada. Acho que alcançou ou superou ligeiramente as minhas expectativas. O elenco estava fantástico. Adorei todas as escolhas, embora a mulher em mim preferisse ver o Luke Evans como Monstro, porque eu adoro-o e não imagino como pode alguém recusar o Luke Evans!! hahahahahaha Brincadeiras à parte. Emma Watson e Dan Stevens foram quem mais me surpreenderam, pois de Luke Evans sabia o que esperar. Mas quanto a estes dois primeiros: Emma Watson conseguiu ultrapassar aquela fase de Harry Potter. Nem por um momento senti que estava a ver a Hermione, como acontece quando vejo outros membros do elenco de Harry Potter. Já Dan Stevens surpreendeu-me pois realmente não me agradava vê-lo como monstro mas a sua atuação foi ótima!
Em termos de trazer os objetivos à vida e de toda a imagem do filme e efeitos, adorei tudo, excepto aquele excesso de pormenores, como já disse. Gostei realmente que situassem a história no tempo e espaço! Uma das partes que mais adorei foi a inicial, em que vemos o principe a ser transformado. Enquanto que no filme da Disney, vemos a história contada por vitrais, no live-action vemos tudo contado com imagens reais. Houve muitas mais alterações, claro, mas todas essas alterações deixaram este filme igualmente ótimo!
Um ponto que gostei também foi terem abordado a “orientação” de LeFou. Acho que está mais que na hora de pararmos de ignorar que a nossa sociedade tem pessoas de diferentes orientações! Achei uma completa “estupidez” terem proibido este filme, inclusive, em vários paises… Além do mais, não chega a ver um único beijo ou algo assim mais “especifico”. O filme dá apenas a entender e isso não tem mal nenhum, mas enfim! Mentalidades fechadas.

live-action-beauty-and-the-beast-gaston-hair

É Beauty and the Beast e gostava de continuar a falar mais sobre isto, mas o mais importante está dito e não vos quero contar tudo, porque ninguém pode deixar de ver este filme! Só tenho pena que não tenham posto a música “Human Again”, mas adorei a banda sonora num todo e não consigo parar de a ouvir!

Trailer

[FILME] Fallen (2016) – Opinião

 Título português (do livro): Anjo Caído (opinião aqui)
Gênero: Drama, Fantasia, Romance
Data de lançamento: Dezembro de 2016
Elenco Principal: Addison Timlin, Jeremy Irvine, Harrison Gilbertson
A minha classificação: 5/10 estrelas

Opinião: Continuo sem perceber porque é que não houve um único cinema em Portugal a ter este filme… Aliás, pouco ouvi falar do filme, excepto da parte dos fãs brasileiros da autora do livro. Mas depois de ver o filme, talvez perceba o porquê de não terem arriscado e apostado num filme destes. Não é que seja mau mas por cá não teria enchido as salas de cinema num único dia que fosse, principalmente por ser um filme com pouca divulgação e que poucos conhecem (de fora do círculo de leitores).

1.gif

Não consigo dar menos de 5 estrelas, porque admito que gostei do filme, apesar de tudo. Tem uma fraca adaptação… ok, é fiel ao livro em muita coisa e é por isto que é fraco. Se tivessem alterado (pela primeira vez sou a favor disto) uma boa parte da história, isto é, do seu desenvolver, talvez o filme tivesse ficado bom. Mas foi apenas ok. No entanto, gostei mesmo assim. Gostei dos atores escolhidos para interpretar o Cam, a Penn e (um pouco) a Luce. Quanto a esta última, achei que podia parecer menos “morta”. Senti-me como se estivesse a ver uma Bella Swan, por vezes: chata, demasiado calma, alguém que aceita tudo sem quaisquer problemas. No livro não é muito melhor, mas podiam ter melhorado muitas gafes deste, é verdade. O ator escolhido para Daniel foi simplesmente… hum, em termos de físico, é bonito, mas em termos de atuação… não sei, falhou um pouco, acho.
Uma das coisas que me fez gostar deste filme, de realmente sentir-me agarrada a vê-lo até ao fim sem total desespero, foi sem dúvida a atuação de Harrison. Se no livro já gostava de Cam, no filme dei por mim a gostar ainda mais dele. E quanto ao romance? No livro era mais “Team” Daniel que Cam, mas no filme… 100% Cam! Adorei-o, o que posso dizer? Além de saber mostrar aquele charme sexy como imaginava o que Cam tinha no livro, soube interpretar e melhorar o seu personagem, ao contrário de Jeremy Irvine (Daniel).

2
Quanto ao resto da história, gostaria de ter visto mais da luta entre ambos os anjos e gostaria que tivessem usado melhores efeitos, porque vejamos, isto é um filme certo? Logo o orçamento é “mil vezes” maior que o de uma série. Vejamos The Flash (CW). Uma série, que embora tenha 23 episódios por temporada, e considerando o seu orçamento, acaba por ter efeitos bem melhores dos que vi em Fallen. Gostaria de ter visto asas mais reais e fascinantes, uma luta mais desenvolvida e real. Gostava também de ter visto mais do que rápidos flashbacks da vida passada do casal da história.

1.gif
Terminei o filme com um “mix feelings”. Gostei. Não foi um filme no qual considere ter perdido tempo, mas ao mesmo tempo… queria mais, não sei. Esperava algo melhor que o livro. Confesso que uma grande parte de mim torce para que haja uma continuação do filme, porque quanto aos livros… Bom, dizem que são bons mas pelo meio, temos “Tormento”, o segundo livro, que pelas palavras de muitas pessoas é realmente um tormento, então adoraria saltá-lo, para poder continuar com a saga. Mas como não posso… Que venha o segundo livro (estou realmente a torcer haha)!

UMA EXPLICAÇÃO: Quando gosto nem que seja muito pouco de um filme, geralmente dou 5 estrelas de minímo, pois a baixo disto, de 1 a 4 estrelas, trata-se apenas de filmes que não gosto, então fica aqui a explicação de como classifico os filmes. Gostei? 5 a 10. Não gostei? 1 a 4, como se fosse notas de “escola” hahahaha

E vocês? Já viram o filme ou gostariam de ver? Se viram, o que acharam? 😉

Trailer

[FILME] Antes de Vos Deixar (2017) – Opinião

Título original: Before I fall 
Gênero: Drama, Mistério 
Data de lançamento: 9 de Março de 2017 (em Portugal) 
Elenco Principal: Zoey Deutch, Halston Sage, Jennifer Beals
A minha classificação: 8/10 estrelas

Opinião: Apesar de ansiosa por ver este filme, quis ler primeiro o livro, se não seria o costume: Não sentiria tanto entusiasmo ao lê-lo, se visse primeiro o filme, porque gosto sempre de imaginar tudo pela minha cabeça pela primeira vez. Então lá fiz isso e uns dias depois fui ao cinema ver este filme que apesar de não ser uma excelente adaptação, mas sim apenas “boa”, agradou-me e fez-me suspirar de “raiva” no final. Mas quem já viu o filme ou leu o livro, sabe o porquê desta reação hahahaha
Isto não quer dizer obviamente que não gostei do filme, pois adorei-o!

k.gif
Zoey Deutch surpreendeu-me mais uma vez, por conseguir interpretar a sua personagem como se esperava. Não consigo imaginar outra atriz melhor para este papel, sem dúvida. Também o elenco em geral agradou-me. Apenas um dos atores (o que faz de Kent) não correspondia propriamente à forma como imaginava o personagem, mas a nível de interpretação, este agradou-me. Em suma, não sinto que hajam pontos negativos a nível do elenco. Zoey e Halston, principalmente esta última, foram as que melhor interpretaram os seus papéis, tendo assim destacado-se mais de entre todos os outros atores do filme.

A nível de adaptação: Está bom. Não excelente, apenas porque houve algumas cenas que sinto que poderiam fazer parte do filme, como um determinado beijo escandaloso que deveria acontecer no dia em que Sam se veste de forma mais ousada (isto sou eu a tentar evitar não dar spoilers hahahaha enrolo-me toda) assim como um momento mais romântico que acontece mais para a frente no livro. Talvez venhamos a ver estas cenas como cenas cortadas, isto é, extra mas que decidiram não colocar no filme… Ou talvez não. Mas para mim, que li o livro, acho que eram cenas que poderiam muito bem estar incluídas no filme e que adorei no livro. Talvez para aqueles que ficam-se apenas pelo filme, não seja assim tão importante… De resto, acho que o filme está bem adaptado, sendo que não alteraram muita coisa nem cortaram o essencial do livro. Só não é excelente, para mim repito, pelas tais razões que mencionei no inicio.

tumblr_ogt40hJup51rtqhlbo2_500.gif

Num todo, foi um filme que adorei e que valeu muito a pena! Quando digo “valeu a pena” relativamente a um filme, quero dizer que o dinheiro que gastei a ir ver o filme valeu a pena, basicamente. Não é daqueles filmes que desilude ou que é apenas razoável e que se pode rejeitar a ideia de ver no cinema em vez de ver em casa. É um filme que recomendo, assim como o livro (que já tem a opinião aqui no blogue – clica aqui para lê-la). Acaba por tornar-se ainda mais divertido e triste, ao mesmo tempo, que o livro, porque é isso que uma boa adaptação cinematográfica consegue fazer: transmitir, através das representação principalmente, o que acontece na história e o que a protagonista vai sentindo. Sem a boa interpretação de Zoey Deutch, acho que não teria sentido tanta emoção com este filme!

Trailer

[Filme] 50 Sombras Mais Negras (2017) – Opinião

Título original: Fifty Shades Darker
Gênero: Romance, Drama, Erótico.
Data de lançamento: 09-Fevereiro-2017
Elenco Principal: Jamie Dornan, Dakota Johnson, Kim Basinger, Bella Heathcote, etc.
A minha classificação: 7/10

Opinião: São raras, mesmo muito raras, as vezes que admito que um filme é melhor do que o livro. Apesar de não serem maus os livros de E.L. James, eu considero a narração irritante, principalmente de cada vez que a protagonista se lembra de trazer a “deusa interior” para o meio da história. Sempre tive a sensação de que estava a seguir o romance entre um milionário e uma criança de 13 ou 14 anos, para ser sincera. Mas os filmes são uma história TOTALMENTE DIFERENTE. São bastante fiéis aos livros e, apesar de não serem os meus atores de eleição em termos físicos, Dakota e Jamie conseguiram melhorar os personagens que conhecemos nos livros, por isso é um ponto positivo para os filmes, quando comparados aos livros.

Resultado de imagem para fifty shades darker gif
O primeiro filme foi bom, gostei. Sim, gostei. Não vou dizer que não gostei, por vergonha ou de ser este tipo de filme ou por ser talvez uma das poucas pessoas que consegue assumir que gosta de toda esta história. Mas este segundo filme está muito, muito melhor. Talvez o facto do marido da autora ter dirigido (ou escrito o roteiro, não me lembro) este filme, tenha ajudado… Senti que este filme foi ainda mais fiel ao seu livro, do que o filme anterior. Também a história é muito melhor, o que ajuda. Anastasia já não é apenas uma rapariga sonsa. Ok, continua a ser um pouco sonsa e a cometer alguns erros, mas é essa a piada da história também, certo? Christian está melhor e tenho que admitir que Jamie sabe interpretá-lo bem. Sinto que os personagens, assim como a história, nos livros têm algumas falhas, mas nos filmes tanto os atores como os produtores têm melhorado esses pontos, dai acabar por considerar os filmes melhores que os livros. É uma boa adaptação, bastante fiel, e com um elenco bom. Não fantástico, pois acho que falharam imenso em termos físicos, como já disse, principalmente Mrs. Robinson, que para ser sincera… É uma mulher um pouco “masculina”, não a “mulherão” que imaginei que seria como nos livros. Este foi um ponto que me desagradou bastante.

Resultado de imagem para fifty shades darker gif
Outro ponto que gostei e não gostei… Dois “plots” num só livro/filme. Neste caso, filme. Como trata-se de uma adaptação, poderiam ter adotado uma estratégia diferente e re-construído a história em certos pontos. Temos a parte do Jack, o patrão da Ana, que é compreensível ser posto aqui, porém num só filme colocam duas “tragédias”, o que para mim não funciona muito bem, pois o ponto da Leila, uma das antigas submissas do Christian, seria excelente, se fosse mais explorado, mais desenvolvido. Não houve tempo, por termos também a parte do Jack. Mas poderiam, mesmo assim, ter desenvolvido melhor esta parte, alterando um pouco este ponto da história. Poderiam ter tornado a Leila alguém mais instável, mais maluca, mais… obscura, e dramatizar mesmo a sério o filme. Acho que é nisto que pecam os filmes e também livros: Desenvolvem mais cenas de sexo, do que do drama em si. Sexo no primeiro filme era um “ok”. Mas o segundo torna-se mais romântico, o conceito de BDSM é posto um pouco de parte, então poderiam ter desenvolvido melhor a parte dramática, fazendo assim jus ao título.

Resultado de imagem para fifty shades darker gif

Retirando estes pontos dos plots e da Mrs. Robinson, gostei bastante mais deste segundo filme, apesar de continuar a detestar que tenham escolhido o Jamie em vez do Matt Bowman… Desde ontem que tenho visto muitos críticos falarem mal deste filme, tudo críticos do sexo masculino e porque será? 50 Sombras de Grey (Mais Escuras, agora) é um filme de SEXO, ROMANCE, algum drama também. Mas é uma adaptação de um livro ERÓTICO. Ou se gosta ou não se gosta. Não há meio termo, quanto a filmes/livros deste género. É isto que me irrita profundamente: Criticarem este filme, chamarem a isto de “shitty filme”, etc. Este tipo de filme serve para entreter. É apenas um filme. Não é um filme produzido com a intenção de ganhar prémios ou de passar uma mensagem. Este é um tipo de filme que não vejo nexo em ser visto por críticos de cinema, porque é mesmo daquele tipo de filmes simples, como disse… para entreter, não para marcar história mas para fugir à realidade, e só isso. É também um filme produzido mais para mulheres, na minha opinião, pelo que é normal que a maioria dos críticos seja tudo homens.

Não é um filme que me imagine a ver nos próximos meses, porque não é nada de fantástico, mas é sim um bom filme, cujo o dinheiro, gasto no cinema, posso dizer que valeu a pena. Caso tenham planos de o ir ver ao cinema, permaneçam no cinema durante os créditos finais, pois será passado um pequeno teaser do terceiro filme “Fifty Shades Freed“/”50 sombras livre”. 😉

Trailer

[Filme] A Luz entre Oceanos (2016) – Opinião

Título original: The Light Between the Oceans
Gênero: Drama, romance
Data de lançamento: 29/12/2016
Elenco Principal: Michael Fassbender, Alicia Vikander, Rachel Weisz
A minha classificação: 10/10

Opinião: Há filmes, cujo o trailer dá-nos uma ideia, mas que no fim a história e o desenrolar desta é bastante melhor. Depois há trailers acabam por nos iludir e no fim o filme desilude. “The Light Between Oceans” encaixa-se neste primeiro caso, na perfeição, arrisco-me a dizer. É talvez o melhor exemplo, além de “Fantastic Beasts and Where to Find Them”, para este caso, em que o trailer é bom e cativa-nos, mas quando entramos no cinema e vemos o filme… É algo de outro mundo, que se não nos agarrou a 100% pelo trailer (ou livro – mas no meu caso, não o li), agarrá-nos nas telas de cinema, sem dúvida.

13417381

É também um dos meus filmes favoritos de 2016 (de entre as estreias), não só pela sua história, e romance, que é única, fantástica, triste mas também muito bonita, mas também pelo seu elenco, que inclui uma atriz cujo o trabalho adoro: Alicia Vikander (A Rapariga Dinamarquesa, O Amante da Rainha, etc). Para mim, ela foi o maior destaque neste filme e acho que o filme não teria sido tão bom se não a tivesse a protagonizar como Isabel. Claro que Fassbender e Weisz fizeram um bom trabalho, mas Vikander é uma excelente atriz, pois consegue sempre interpretar as suas personagens com excelência, e neste filme, ela conseguiu tornar o drama ainda mais intenso e emocionante, sem dúvida.
Falando também do bebé que entra no filme: TÃO FOFO!! Não posso dizer que a criança está de parabéns pelo seu desempenho, porque é um bebé e não tem noção do que se passa… Mas não consigo deixar de suspirar *AWN* de cada vez que me lembro das cenas cheias de risos e sorrisos desta criança. E não fui a única! Foi o cinema inteiro a suspirar e rir-se com as várias cenas dele, acreditem!

15241999_1315183065210405_616472410249846183_nA imagem do filme é excelente, tal como os figurinos. Por momentos, senti-me transportada no tempo, não só pelas roupas, mas também por todo aquele sentimento de pós-guerra. Em termos de imagem (ou paisagem), não há muita variação: esta altera-se entre a ilha do farol e a aldeia, e vice-versa. Mas a montagem de todo aquele cenário e os locais de filmagem são tão bonitos, e isto é algo que considero fundamental num filme: uma boa imagem e um vasto leque de bons figurinos, porque para mim é realmente importante que o filme me envolva no total, e sem isto, o filme não passaria de um teatro certo? Porque afinal no teatro temos cenários mais pobres, menos investimento, mesmo que tenhamos um bom elenco, pois é assim que ele é.

Em suma, é isto: Adorei o filme, recomendo-o, para qualquer tipo de pessoa: homem, mulher, de qualquer idade, porque é um filme poderoso, cheio de personagens e cenas intensas, com uma história que toca qualquer um. Recomendo-o principalmente para quem viu “A Troca” (Angelina Jolie), pois acho que o tema que ambos abordam, por um lado, é idêntico.
Espero que este filme possa receber algum Óscar, pois merece!

Trailer

[FILME] Underworld – Guerras de Sangue (2016) – Opinião

Título original: Underworld – Blood Wars 
Gênero: Ação e aventura, drama, terror, fição científica e fantasia 
Data de lançamento (em Portugal/USA): 01-12-2016/06-01-2017 
Elenco Principal: Kate Beckinsale, Theo James, Charles Dance, Tobias Menzies, Oliver Stark, Lara Pulver. 
A minha classificação: 9/10 estrelas

Opinião: Depois do 4º filme “Underworld – O Despertar” ter sido bastante mais fraco, em comparação com os seus anteriores (embora eu tenha adorado-o na mesma), chega o 5º filme (o 4º sobre a negociante da morte Selene) que foi fantástico, surpreendente e que veio despertar em mim uma súbita vontade de rever os três primeiros filmes da série, pois toda a ação que encontramos nos primeiros filmes, e que esteve ausente no filme onde estreou Theo James (David), voltamos a encontrar neste filme, talvez ainda melhor, não só pelos seus efeitos mas também por a apresentação de outros refúgios de vampiros.
Mal sai da sala de cinema e já queria voltar lá, para rever o filme. Em geral, sou assim com esta série de Underworld, mas este teve algo de muito especial em relação aos anteriores, excepto que gostaria de ter visto o par inicial, o romance, que no fim trazia um “gosto” diferente aos filmes, mas isso é uma outra história, que não discutirei, por questões de spoiler.

13417381

Um dos pontos mais fortes deste filme, sem o qual “Blood Wars” não seria o que foi (e provavelmente não chegaria ao nível dos primeiros filmes), é o elenco, sem qualquer dúvida. Beckinsale (Selene), Theo James (David), Charles (Thomas, o pai de David), Menzies (Marius) e Lara (Semira), são tudo atores que já conhecia, uns de filmes anteriores da série Underworld, outros de séries como Outlander, DaVinci’s Demons e outros. São tudo atores que admiro e que respeito bastante, pois sabem representar os seus papéis na perfeição, principalmente Menzies, que interpretou o papel de um personagem detestável18811087 de uma forma incrível (como acontece em Outlander, sendo o vilão Black Jack). Sem eles, acho que o filme não teria sido tão bom.
Em termos de história, achei-a muito melhor escrita e “imaginada”, quando comparando o filme anterior, em que há o envolvimento de humanos, entre as duas espécies (lycans e vampiros), o que para mim tornou-o um pouco chato (o 4º filme). Este filme trouxe mistério, personagens novas, revoltas e dramas diferentes, e não senti que este filme fosse “algo desnecessário”, como aconteceu com o 4º, pois o 3º (“Underworld – A Revolta”) termina de uma forma conclusiva e poderiam ter deixado o filme por ali. Mas fico contente que tal não tenha acontecido, pois mesmo tendo sido o 4º filme um pouco mais fraco, isso levou a que fosse produzido um 5º, que não foi nada mais nada menos do que incrível e deveras viciante!

Em suma, dou 9 estrelas, pois apesar de querer dar as 10, acho que isso só acontecerá com um filme que me faça sentir que não faltou nada. Embora não consiga indicar o que sinto que falte neste filme (talvez o romance, quem sabe), sinto-o, então não terá a totalidade de estrelas. Mas é um ótimo livro e para aqueles que desanimaram um pouco com o 4º filme, recomendo que vejam este, pois vão sentir-se tal como eu, tenho a certeza, caso sejam fãs da série, claro.
E é sempre bom vermos este filme, nem que seja para vermos o Theo James com aqueles olhinhos azuis 😉

Trailer

[FILME] Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los (2016) – Opinião

Título original: Fantastic Beasts and Where to Find Them 
Gênero: Fantasia, Aventura 
Data de lançamento: 17.Nov.2016 
Elenco Principal: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Colin Farrel, Ezra Miller, Dan Fogler, Alison Sudol, Carmen Ejogo.
A minha classificação: 9,5/10 Estrelas

Opinião: Não é Harry Potter, mas também não era o que eu esperava. Talvez porque me habituei a ver o mundo mágico através de adolescentes e este filme só nos apresenta feiticeiros já formados, todos adultos. De certa forma, este ponto agradou-me bastante. Por não ser o que eu esperava, não significa que esteja a dizer que é mau. Porque este filme é “bloody fantastic”!! Não esperava nada disto e por isto, a minha classificação é alta: porque o filme surpreendeu-me mais do que esperado, apresentando um elenco fantástico, assim como os seus efeitos especiais e criaturas. Mas tendo a mão de J.K. Rowling é de esperar que saiamos sempre maravilhados pelos filmes que provém dos seus livros.

Começando pela melhor parte, além dos efeitos especiais (mas lá chegamos), que foi o elenco. Não tinha visto sequer fotos do filme e já conseguia sentir que este seria ainda melhor do que o esperado, só pela confirmação de Eddie Redmayne como Newt Scamander. É um ator fantástico. Na minha opinião, supera atores como Leonardo Dicaprio e chega mesmo a ser tão bom quanto Heath Ledger (que marcou Hollywood com a sua atuação como Joker, na minha opinião). Já o tinha visto em outros filmes como “A Rapariga Dinamarquesa” e “Os Miseráveis”, e mesmo assim o ator conseguiu superar as minhas expectativas. Não imagino ninguém melhor para o papel de Newt. É uma pena que este personagem não venha a ser o principal nos próximos filmes (vi esta notícia algures na internet).
Também Colin Farrel esteve fantástico, ao encarnar Percival. O resto do elenco esteve igualmente bem, mas não senti que se destacaram tanto como estes dois atores.
Há também um ator, confirmado para os próximos filmes, que aparece no final, mas não direi mais nada, porque seria quase como se estivesse a dar spoiler.

FANTASTIC BEASTS AND WHERE TO FIND THEM

Sobre os efeitos especiais… Foram outro ponto alto no filme. Mas é este ponto que também não me faz dar a 10 estrelas, porque adorava dá-las… só que senti que faltou alguma coisa. E essa coisa foram os momentos de magia, em cenas de ação, e é aqui que entram os efeitos especiais, porque está tudo ligado. Gostava que tivessem colocado mais cenas de ação com estes efeitos fantásticos. Mas tirando este ponto, o filme foi completamente PERFEITO, principalmente nas cenas de “Aparatar” (fui pesquisar ao google hahaha é aquele teletransporte que o Harry e o Dumbledore fazem no inicio do 6º filme) que foram muitas e que tornaram a ação mais divertida. Quanto a magia, 10 estrelas nos efeitos. Só continuo sem perceber porque é que não usam o “Avada Kedavra”. É mau blá blá. Mas pronto, seria mais fácil usar este feitiço para eliminar grandes ameaças, não? Juro que pensei que iriam utilizá-lo numa cena a meio do filme (quando verem, irão perceber a que cena me refiro). Mas eu sou Slytherin (sempre fui, mesmo antes do Pottermore me ter escolhido hehe) e acho que acaba por ser normal pensar assim… hahahaha

Num geral: É fantástico. É maravilhoso. É perfeito. É tudo o que esperava e que não esperava. É uma total surpresa, recheada de cenas marcantes assim como o elenco e personagens. E sobre aquela mala que o Newt traz consigo? Espero que aqueles que vão ver o filme num futuro, fiquem tão maravilhados quanto o eu com o seu interior. Acho que até optaria por viver lá, em vez de Hogwarts, e Hogwarts é Hogwarts… hahahaha E quanto ao final… QUE FINAL!!! Adorei e espero encontrar aquele personagem no próximo filme, principalmente porque é intrepertado por um dos meus atores favoritos de sempre!

Deixo-vos aqui um gif com um dos meus efeitos especiais favoritos do filme (e o trailer, mais abaixo):

tumblr_inline_nybo5sytyw1tx9ro3_500

Trailer

[FILME] A Rapariga no Comboio (2016) – Opinião

Título original: The Girl On The Train
Gênero: Drama, Thriller
Data de lançamento: 05/09/2016
Elenco Principal: Emily Blunt, Rebecca Ferguson, Haley Bennet, Justin Theroux, Luke Evans.
A minha classificação: 8,5/10 estrelas

Opinião: Este é daqueles filmes que merece mais do que a classificação que dei, porém o facto de ter lido o livro antes (opinião aqui) pode ser um fator na questão de gostar ou não do filme. Acho que se fosse ao contrário, se visse o filme antes e lesse o livro depois, aconteceria a mesma coisa, pois uma vez que o mistério está resolvido, revê-lo ou relê-lo, não tem a mesma piada. Mas a verdadeira razão de ter dado, não 10, mas 8.5, foi porque tal como no livro, também o filme (sendo bastante fiel à obra de Paula Hawkins) é um pouco cansativo ao inicio.

Girl on a Train, The

Porém, o que me fez dar esta noite mais alta, no que podia ser um filme de 7 estrelas, foi, sem dúvida, o elenco, destacando principalmente a atuação de Emily Blunt como Rachel. O elenco é espetacular, mas Emily fez um ótimo trabalho, e trouxe à vida uma personagem que certamente me irritou, ao contrário da personagem que encontramos no livro, que não me fez suspirar e revirar os olhos tantas vezes (pela sua bebedeira) como aconteceu ao longo do filme. Apesar de irritante a personagem, Emily tornou esta personagem ainda mais “real” e melhor, no sentido em que trouxe à vida certos aspetos a que não prestei muita atenção quando li o livro.

Como disse, o filme está bastante fiel ao livro, excepto algumas partes que envolvem o Scott (Luke Evans) e Rachel, que não considero que sejam partes relevantes para o filme e que torná-lo-iam melhor do que já é, ou pior, claro.
Apesar disto tudo, houve um pormenor que gostei mais no livro: Rachel viaja todos os dias para Londres. No filme, ela viaja para Nova Iorque. E eu, adorando Londres e todos aqueles sotaques britânicos, não gostei que tivessem mudado este pormenor, pois Londres e o seu tempo cinzento, teriam dado ao filme um tom mais sombrio.

13866769_821828817951392_862605751_n

Quem gostou de Gone Girl (Em parte incerta), gostará de certeza deste livro. Não digo que seja repleto de reviravoltas, como Gone Girl, ou que seja tão sombrio e chocante, tem uma dose de mistério que agarram qualquer um.
E para aqueles, que tal como, tinham receio de que o filme fosse uma adaptação fraca do livro, como acontece na maioria dos casos (o livro é sempre melhor que o filme), posso garantir-vos que gostaram de certeza deste filme. Entre o livro e o filme, não sei dizer qual o meu favorito, pois o elenco fez mesmo um ótimo trabalho, assim como a equipa de produção do filme, e tudo isto fizeram deste filme uma das melhores adaptações de literatura que já vi.

Trailer 

[FILME] Esquadrão Suicida (2016) – Opinião

30843039

Título original: Suicide Squad 
Gênero: Ação, Fantasia
Data de lançamento: Agosto/2016
Elenco Principal: Margot Robbie, Jared Leto, Will Smith, Cara Delevingne, Jai Courtney, Joel Kinnaman, Karen Fukuhara, Viola Davis, Jay Hernandez, Adewale Akinnuoye-Agbaje,
A minha classificação: 9/10

Sinopse: O governo dos Estados Unidos ordena o recrutamento dos piores criminosos para uma importante missão, que visa acabar com uma entidade misteriosa e aparentemente impossível de se derrotar. É justamente isso que o governo precisa, de bandidos que praticamente não têm nada a perder. Mas será que eles estão dispostos a arriscarem suas vidas em nome da lei?

Opinião: Um dos melhores filmes que vi este ano. Talvez o meu favorito da DC até agora. E uma grande parte de eu ter adorado este filme deve-se, obviamente, às atuações de Margot Robbie e de Jared Leto como Harley Quinn e Joker, respetivamente.
Margot demonstra mais uma vez estar preparada para qualquer desafio, depois de alguns papéis fantásticos como o de Jane (A Lenda de Tarzan), e não consigo imaginar melhor atriz (a nível fisico) para interpretar a “companheira” do Joker. 

Jared Leto foi uma enorme revelação, pelo menos para mim, que nunca tinha visto um filme com ele (apesar de saber que este já fez uns 2 ou 3 antes). Antes de ver o filme, não conseguia imaginá-lo a representar o Joker como o Heath Ledger o fez. Claro que o Heath Ledger sempre será o meu Joker favorito! Mas Jared Leto fez um ótimo trabalho e dei por mim a gostar imenso dele. Se não tivesse uma carreira com sucesso no mundo da música, com certeza teria em Hollywood. Como já ouvi imensas mulheres dizerem “Não conseguia imaginar um Joker sexy, até ver Jared”. Claro que este Joker é mais extravagante. Mais abaixo deixarem links sobre artigos que a Magazine HD publicou sobre o guarda-roupa da Harley Quinn e do Joker, que para mim foram os melhores figurinos do filme.

b
Também Viola Davis (a Annalise de How to get away with murder) esteve fantástica, tal como o resto do elenco. Mas estes três atores foram os meus favoritos, sem dúvida. Já sobre a personagem de Viola Davis, a Amanda Waller, não posso dizer o mesmo haha

Quanto ao filme… Os efeitos estão ótimos, tal como o guarda-roupa (figurino) e a imagem (fotografia, ou algo do género. Não me recordo o nome dado à parte visual do filme). A história em si, tal como o guião, está engraçada (o que me recordou um pouco “Deadpool” da Marvel) mas também bem produzida. O único defeito/parte que não gostei e que tenho que apontar é a ausência de cenas. Cenas que apareceram no trailer, em fotos divulgadas ao longo do ano, e também a aparição do Joker (Jared Leto) que muitas pessoas, como eu, pensavam que iria ter destaque mas que no entanto pouco apareceu. O Joker é o meu personagem favorito da DC, mas penso que não sou a única a achar incomoda esta parte. Afinal de contas, ele está destacado como sendo parte do elenco principal e acho que teria sido uma boa aposta trazer mais cenas para o filme, em vez de exclui-las, pois o ator confirmou numa entrevista que gravou imensas cenas e que grande parte delas foram postas de parte.
Só resta rezar para que estas cenas e outras, apareçam no futuro DVD, que espero que não demore muito a sair!

a

Alguém já viu o filme? Partilhem comigo as vossas opiniões! Se não, aproveitem o fim de semana, e corram para o cinema!

Esquadrão Suicida | O sensual guarda-roupa de Harley Quinn – Magazine HD 
Esquadrão Suicida | As loucas indumentárias do Joker – Mazagine HD 

TRAILER