Dança com o Diabo – Sherrilyn Kenyon, Predador da Noite #4 [Opinião]

9789898032782

Título Original: Dance With the Devil 
Publicação: 2010
Editor: Chá das Cinco
ISBN: 9789898032782
PVP: 19,03€
A minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: Zarek é o mais perigoso de todos os Predadores da Noite. Exilado no Alasca durante séculos, desprezado pela deusa que o criou e temido pela sua própria espécie, foi condenado à morte por Ártemis na sua última missão. A sua única hipótese de salvação vem do líder dos Predadores da Noite, Acheron, que convoca a justiça da ninfa Astrid; mas, em toda a história do mundo, Astrid nunca considerou ninguém inocente… Dizem que mesmo o homem mais amaldiçoado pode ser perdoado, mas conseguirá Zarek convencer Astrid de que, por trás de uma besta feroz, se esconde um ser humano que deseja amar e ser amado?

Opinião: Dos quatro primeiros livros (“Amante de Sonho”, “Prazer na noite”, “O Abraço da Noite” e este), talvez seja este o livro de que mais gostei até à data em que o li (em Dezembro de 2015). Mas mesmo depois de ler os dois seguintes, posso talvez dizer que este é mesmo o meu favorito. Um indecisão, eu sei!

A Forma como Sherrilyn descreve o Predador da Noite deste livro, Zarek, é o que mais gosto em “Dança com o Diabo”. Zarek é talvez o mais perigoso dos predadores da noite, e como tal, é exilado durante séculos. Após ajudar um outro Predador da Noite (Kyrian ou Talon, não me recordo), este é condenado à morte pela deusa Ártemis, mas antes de tal sentença ser aplicada, Acheron interfere, pedindo que a ninfa da justiça, Astrid, o julgue: Se ela considerá-lo inocente, assim o será. Se considerá-lo culpado, então morrerá definitivamente. No fim, é Zarek quem tem que provar que consegue ser mais, do que um monstro.
Por isso, no meio de uma grande tempestada, este é levado por Astrid, para uma casa que afirma ser dela, em que ela, cega, para não o julgar ao mesmo tempo que possa se apaixonar por ele (é muito difícil de explicar esta parte) terá que permanecer com ele, até obter uma decisão final.

E tal como disse, o que mais gosto de ver neste livro é a forma como Zarek é descrito. Quem disse que os monstros não podem ter alma? Zarek acaba por “amolecer”, no bom sentido, claro, ao mesmo tempo que vai se afeiçoando à desconhecida que diz-se cega.
Astrid é também outra personagem incrível. Talvez a melhor protagonista feminina dos quatro livros até agora.

Algo que não posso deixar de referir é a forte presença de Acheron neste livro! Como vão puder perceber ao longo das minhas opiniões sobre os livros desta série, Acheron é desde o primeiro momento, em que surgiu nos livros, o meu personagem favorito. É um personagem forte, que faz qualquer um se apaixonar por ele. É marcante, e sem dúvida, que neste livro, ele destaca-se ainda mais, e dá-me mais razões para ser o meu personagem favorito.

Porém o livro não é sobre Acheron, por isso não posso dizer que o livro é bom por causa dele. Ok, sim, o livro é bom porque também o inclui, em grande destaque, mas também porque me relembra um pouco “Bela e o Monstro”, o meu filme de infância favorito, em que Zarek pode muito bem ser comparado ao “Monstro”, pois no fundo é um personagem incrível, que cuida de Astrid, em vez de matá-la ou feri-la, como muitos personagens vão demonstrando pensar ao longo da história.

Sem dúvida, um livro fantástico, e com muito destaque nesta série!

Anúncios

O Abraço da Noite – Sherrilyn Kenyon, Predador da Noite #3 [Opinião]

7687631

Título Original: Night’s embrace
Publicação: 2010
Editor: Chá das Cinco
ISBN: 9789898032744
Preço Editor: 19,03€
Minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: «Querida leitora, a vida para mim é ótima. Tenho o meu café de Chicória, o meu beignet quente e o meu melhor amigo ao telemóvel. Depois de o sol se pôr, sou a pior coisa que percorre a noite: comando os elementos e não conheço o medo. Durante séculos, protegi os inocentes e tomei conta da humanidade, assegurando-me de que estão seguros a salvo num mundo em que nunca nada é certo. Tudo o que quero em troca é uma miúda gira num vestido vermelho, que não queira mais nada de mim para além de uma noite. Em vez disso, sou atropelado por um carro alegórico de Carnaval que me tenta transformar num animal morto à beira da estrada e conheço uma mulher que me quer salvar a vida mas não se consegue lembrar onde me pôs as calças. Vibrante e extravagante, Sunshine Runningwolf deveria ser a mulher perfeita para mim. Não quer nada mais do que esta noite, sem laços, sem compromissos a longo prazo. Mas, sempre que olho para ela, começo a desejar concretizar sonhos que enterrei séculos atrás. Com os seus modos pouco convencionais e a sua capacidade para me surpreender, Sunshine é a única pessoa de que preciso. Mas amá-la significaria a sua morte. Fui amaldiçoado e nunca poderei conhecer a paz ou a felicidade, não enquanto o meu inimigo espera na noite para nos destruir a ambos.» Talon dos Morrigantes

Opinião: “O Abraço da Noite” é o terceiro livro da série Predador da Noite, se considerarmos “Amante de Sonho” o primeiro (se não, é o segundo). Este conta a história do Predador da Noite, Talon, que após ser atacado por Daemons, é levado por uma humana, Sushine, para o apartamento desta, de modo a que esta possa ajudá-lo a recuperar dos ferimentos. No meio disto tudo, e apesar de se sentir atraído por Sushine, Talon teme ainda que ao aproximar-se dela, a possa magoar, através do ódio de um Deus que jurou magoar todos aqueles que ele ama. Além disto, também existe uma história por de trás de toda a atração entre Sushine e o Predador da noite.

E acreditem quando vos digo que este livro é ainda melhor que os anteriores! Geralmente, quando se trata de séries de livros, raramente os livros vão se tornando melhores. Mas no caso desta, estou a surpreender-me imenso.
A Razão por de trás da tal atração é o ponto que tornou este livro ainda melhor, pois o leitor vê-se agarrado, curioso, e claro, apaixonado pela história que ronda os personagens principais.
Mais uma vez, o passado do Predador da Noite (como nos outros) não deixa de ter o seu lado triste, mas interessante, que nos leva a conhecer melhor o personagem.

Gostei mesmo muito deste livro, e apesar de grande, lê-se bem. Não o li tão rápido quanto os outros, pois o inicio não cativa assim tanto, mas mais para meio, após descobrirmos o “segredo” sobre o casal principal, vemos-nos a querer saber mais, e a não largar o livro até à última página!

Prazer da Noite – Sherrilyn Kenyon, Predador da Noite #2 [Opinião]

12565943_sSHn0

Título Original: Night Pleasures
Publicação: 11/2009
Editor: Chá das Cinco
ISBN: 9789897100314
Preço Editor: 19,03€
Minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: «Querida leitora, Alguma vez quis saber como era ser imortal? Viajar pela noite caçando os vampiros que perseguem os humanos? Ter riqueza e força ilimitadas? Essa é a minha vida e é escura e perigosa. Sou herói de milhares, mas ninguém me conhece. E adoro todos os minutos. Pelo menos era o que eu pensava até que, certa noite, acordei algemado ao meu pior pesadelo: uma mulher conservadora, de camisa apertada de cima a baixo. Ou, no caso de Amanda, abotoada até ao queixo. É inteligente, sensual, espirituosa e não quer ter nada a ver com o paranormal, por outras palavras, comigo.A minha atracção por Amanda Devereaux vai contra tudo aquilo que represento. Já para não dizer que, da última vez que me apaixonei, isso me custou não só a minha vida humana como a minha alma. Ainda assim, sempre que olho para ela, dou por mim a desejar tentar de novo. A desejar acreditar que o amor e a lealdade existem. Ainda mais perturbador, dou por mim a perguntar se haverá alguma forma de uma mulher como Amanda amar um homem cujas cicatrizes da guerra são profundas, e cujo coração foi ferido por uma traição tão selvagem que não sei se voltará a bater de novo.» Kyrian da Trácia

Opinião: “Prazer da Noite” é o segundo livro, se considerarmos “Amante de Sonho” o primeiro. Mas na verdade, este é mesmo oficialmente o primeiro livro da série Predadores da Noite. Neste, a personagem principal feminina, Amanda, acorda presa a um estranho, chamado Kyrian. Um predador da noite. No entanto, esta não faz sequer ideia do porquê de estar presa, até que percebe que está ali por engano, e por ter sido confundida com a sua irmã, Tabitha, que afirma ser caçadora de vampiros. Assim que Amanda descobre o que Kyrian é, esta vê-se puxada para um mundo que pensava ser apenas loucuras da sua irmã fêmea.

Lembro-me que gostei do livro na altura que o li. Gostei muito mais deste, do que do primeiro que li da Sherrilyn Kenyon “Amante de Sonho”. Talvez por incluir mais ação, mais perigo, em relação ao primeiro. Afinal, Julian era apenas um escravo de sexo, enquanto que Kyrian é um predador da noite. 

Gostei principalmente de ver o modo como foi inserido o personagem do livro anterior, neste segundo livro. E já tendo lido até à data o 6º livro desta série, posso dizer que é fantástica a forma como a escritora consegue ligar cenas de livros anteriores a um novo, de modo a criar novas histórias.

Novamente, adorei os personagens, principalmente os principais. Tanto eles, como a história, estão bem construídos. E a história por trás da vida de Predador da Noite, de Kyrian, faz qualquer um ficar ainda mais envolvido neste personagem.

Amante de Sonho – Sherrilyn Kenyon, Predador da Noite #1 [Opinião]


13568998

Título Original: Fantasy Lover
Publicação: 2009
Editor: Chá das Cinco
ISBN: 9789898032904
PVP: 9,00€
A minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: “Grace Alexander, uma bonita terapeuta sexual de Nova Orleães, julgava estar destinada a uma vida sem paixão. Até ao dia em que a amiga Selena a convence de que, por artes mágicas, poderá convocar um escravo de amor durante um mês. Certa de que a magia da amiga irá falhar, Grace deixa-se levar pela brincadeira. Mas… «Grace Alexander, uma bonita terapeuta sexual de Nova Orleães, julgava estar destinada a uma vida sem paixão. Até ao dia em que a amiga Selena a convence de que, por artes mágicas, poderá convocar um escravo de amor durante um mês. Certa de que a magia da amiga irá falhar, Grace deixa-se levar pela brincadeira. Mas…”Caro leitor,Estar preso num quarto com uma mulher é fabuloso. Estar preso em centenas de quartos ao longo de dois mil anos não o é de todo. E estar amaldiçoado como escravo de amor para a eternidade, arruína qualquer guerreiro espartano. Como escravo de amor, sei tudo sobre as mulheres. Como tocá-las, saboreá-las e, acima de tudo, como dar-lhes prazer. Mas quando fui convocado para satisfazer as fantasias de Grace, encontrei a primeira mulher na história que me viu como um homem com um passado atormentado. Só ela se preocupou em levar-me para fora do quarto e mostrar-me o mundo. Ensinou-me a amar de novo. Mas eu não nasci para conhecer o amor. Fui amaldiçoado para caminhar sozinho pela eternidade. Como general, aceitara há muito a minha sentença. No entanto, agora encontrara Grace – a única coisa sem a qual o meu coração não consegue sobreviver. Poderá o seu amor curar as minhas feridas e quebrar uma maldição milenar?» Julian da Macedónia

Opinião: “Amante de Sonho” é o primeiro livro, e ao mesmo tempo não é, da série Predadores da Noite. E vocês perguntam o que eu quero dizer com “e ao mesmo tempo não é”. Esta é uma parte, que na altura em que soube disto, me confundiu, e certamente confundiu vários leitoras dos livros da Sherrilyn Kenyon! E eis a razão: Apesar de ser um livro inserido no mundo de predadores da noite, de daemons, deuses, etc, o personagem masculino não se trata de um predador da noite, por isso considera-se isto um “spin-off” antes das primeiras histórias desta série.
Mas vamos ao que interessa… Neste livro, temos Grace, uma jovem, que por pedido da sua amiga Selena, faz a evocação de um escravo sexual, através de um livro. Claro que Grace não acredita nestas coisas.. Mas horas depois, estando sozinha em casa, depara-se com um desconhecido, que aos poucos vai percebendo tratar-se do tal escravo que evocou, “na brincadeira”. E logo, apesar das recusas desta, Julian faz de tudo para satisfazer os desejos de Grace.

Li-o há bastante tempo. Ok, não há tanto tempo assim. Mas recordo-me de ter adorado este primeiro livro, tal como os personagens. Achei bastante engraçadas as tentativas de Julian, enquanto que Grace quase fugia dele, ainda confusa com o aparecimento deste, quando achava que tratava-se tudo de uma brincadeira.
A História não gira só em volta disto, como é óbvio. No meio disto, Julian descobre que a maldição [que lhe foi lançada à centenas de anos, em que este seria um escravo, que ao ser evocado por mulheres, teria que satisfazer todos os seus desejos sexuais] pode ser quebrada, se este resistir a fazer sexo até a uma fase da lua.

Como disse, li-o à algum tempo e já não me lembro dos pormenores. Mas acreditem que este livro é fantástico, divertido, e viciante! O “desafio” imposto a Julian faz-nos rir, mas também roer as unhas, porque como é óbvio acabamos por torcer para que ele consiga a sua liberdade. Os personagens são intensos, e também bastante engraçados.

Algo que pode parecer estranho, mas que podem considerar um conselho: Se pensam em ler esta série, sigam a leitura pela ordem de publicação, pois todas as histórias estão ligadas entre si, por causa dos personagens.

A Rapariga no Comboio – Paula Hawkins (Opinião)

25459160Publicação: 2015
Editor: Topseller
ISBN: 9789898800541
Preço Editor: 17,69€
Minha classificação: 4,5 em 5 estrelas

Opinião: Certamente que todos, pelo menos, já ouviram falar deste livro, conhecido também como um sucesso no estrangeiro. E é verdade, que o livro é realmente muito bom!

“A Rapariga no Comboio”, escrito por Paula Hawkins, é um policial/thriller, que conta o desenrolar do desaparecimento de uma mulher. Contado no ponto de vista de três mulheres, iremos principalmente seguir a história vista através de Rachel, que todos os dias viaja de comboio, sem razão alguma, vendo todos os dias o mesmo casal, na mesma casa, junto ao caminho de ferro. Até que um dia, é dada como desaparecida uma mulher, que aparentemente é a mesma mulher desse casal. E é aqui que Rachel se envolve, tentando descobrir o que aconteceu com a mulher, cujo o nome desconhece.
Além de Rachel, temos também o ponto de vista de Anna, a mulher do ex-marido de Rachel, e o de Megan, uma das vizinhas de Anna, ex-ama do filho da mesma. Continuar a ler

O Vestido Cor de Pêssego – R. A. Stival (Opinião)

25938537Publicação: 08/2014
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575328
Preço Editor: 17,76€
Minha classificação: 5 em 5 estrelas

Opinião: R.A. Stival ou Rosania Stival é uma escritora brasileira, que vive em Portugal à 6 anos. Infelizmente, este livro (que eu saiba) não foi adaptado para inglês. “O Vestido Cor de Pêssego”, publicado em Portugal pela Planeta, foi o primeiro livro escrito e publicado oficialmente pela escritora e sendo praticamente uma escritora “nacional”, o que me surpreendeu bastante, pois quando comprei o livro, não fazia ideia disto. E confesso: Escritores brasileiros/nacionais não me atraem, mas esta escritora mudou totalmente a minha ideia de que um escritor de língua portuguesa (Portugal e Brasil) não tem capacidade de escrever um livro tão bom como um americano ou inglês.
O que mais me cativou desde o inicio foi, sem dúvida, a lindíssima capa deste livro! A editora Planeta nunca me desilude: As capas dos livros publicados, por eles, são sempre fantásticas. E há que julgar o livro pela capa, pois a sinopse e a história são ainda mais lindas que a capa!

Continuar a ler

As Crónicas de Bane – Cassandra Clare (Opinião)

27266582Publicação: Novembro 2015
Editora: Editorial Planeta
ISBN: 9789896577148
Preço Editor: 19,95€
Minha classificação: 4,5 em 5 estrelas.
Goodreads Review

Opinião: Pode-se afirmar que este é um “spin-off” da saga Instrumentos Mortais (Cidades do Ossos, etc, etc), ou seja, este livro conta as aventuras de Magnus Bane, ao longo da sua vida. Magnus Bane, como todos sabem, é o “supremo feiticeiro de Brooklyn” em Cidade dos Ossos (o primeiro livro da escritora Cassandra Clare), e sendo uma personagem imortal, neste livro “As Crónicas de Bane” vemos ele em várias épocas e países: No Peru, durante a revolução francesa, após esta, etc.

Continuar a ler

Livros lidos em 2015

Achei que para variar um pouco e, em vez de escrever uma nova opinião, podia falar sobre os livros lidos em 2015, logo também obviamente sobre o Goodreads 2015’s Challenge.
Este ano foi um ano ainda melhor que o de 2014! Em 2014 só li 27 livros. É pouco, não é? E para o ano de 2015, a minha meta era ler 35 livros, no mínimo. Mas com o estágio durante o Verão, os exames do meu curso, e várias coisas do dia-a-dia, cheguei a Setembro com poucos livros lidos, e sinceramente, nunca pensei que alcançasse o mínimo dessa meta, quanto mais ultrapassá-la! Mas foi o que aconteceu e, além de feliz, estou muito orgulhosa de mim mesma, por ter lido quase o dobro dos livros lidos no ano anterior. Muitas pessoas pensam “Ah, mas ler é um prazer, não uma corrida”, inclusive o meu padrasto é quem me disse isso mais vezes durante o ano, mas ao contrário dele, não concordo! Sim, ler é um prazer, mas para uma pessoa que gosta tanto de ler como eu, colocar uma meta é um desafio, para o nosso cérebro principalmente.

Sem Título-1

Para este ano, de 2016, coloquei como meta, no Goodreads 2016’s Challenge, 50 livros, ou seja, mais 15 do que no ano passado. Mas se considerarmos que li 44 no ano anterior, ler 4 a mais este ano é fácil, tendo em conta que este ano não tenho estágio! Verão significa ler muitos livros, óbvio!!

Fica aqui a lista dos livros que li em 2015, ordenada do primeiro livro que li no ano anterior até ao último (Ao longo deste ano, conforme for escrevendo opiniões sobre os livros que li em 2015, vou colocando a hiperligação aqui):
– O Aprendiz do Mago (As Crónicas de Wardstone #1) – Joseph Delaney (Original Title: The Last Apprentice)
– Nómada – Stephenie Meyer (Original Title: The Host)
– Duas Irmãs, um Duque – Eloisa James (Original Title: The Duke Is Mine)
– Nas Asas do Amor (Wings of Glory #1) – Sarah Sundin (Original Title: A Distant Melody)
– Um Desastre Maravilhoso (Beautiful #1) – Jamie Mcguire (Original Title: Beautiful Disaster)
– Pretty Guardian Sailor Moon, Vol. 3 – Naoko Takeuchi
– És o Meu Destino (Belle #3) – Lesley Pearse (Original Title: Survivor)
– Prazer da Noite (Dark-Hunter #1) – Sherrilyn Kenyon (Original Title: Night Pleasures)
– A Cada Dia – David Levithan (Original Title: Every Day)
– O Inferno de Gabriel (Gabriel’s Inferno #1) – Sylvain Reynard (Original Title: Gabriel’s Inferno)
– A Caminhar para o Desastre (Beautiful #2) – Jamie McGuire (Original Title: Walking Disaster)
– Quatro, Histórias da Série Divergente – Veronica Roth (Original Title: Four, A Divergent Collection)
– Perdoa-me – Lesley Pearse (Original Title: Forgive Me)
– Aposta Indecente – Matilda Wright
– Pretty Guardian Sailor Moon, Vol. 4 – Naoko Takeuchi
– Queimada (Casa da Noite #7) – P.C. Cast + Kristin Cast (Original Title: Burned, House of Night #7)
– A Muralha de Gelo – George R.R. Martin (Original Title: A Game Of Thrones)
– A Iniciação (Laços de Sangue #1) – Jennifer Armintrout (Original Title: The Turning, Blood Ties #1)
– O Abraço da Noite (Dark-Hunter #2) – Sherrilyn Kenyon (Original Title: Night Embrace)
– Espera por mim (Se eu ficar #2) – Gayle Forman (Original Title: Where She Went)
– A Possessão (Laços de Sangue #2) – Jennifer Armintrout (Original Title: Possession, Blood Ties #2)
– A Estreia (Fazendo Meu Filme #1) – Paula Pimenta
– A Elite (A Seleção #2) – Kiera Cass (Original Title: The Elite)
– Pretty Guardian Sailor Moon, Vol.5 – Naoko Takeuchi
– Cinzas (Laços de Sangue #3) – Jennifer Armintrout (Original Title: Ashes to Ashes)
– Letal – Sandra Brown (Original Title: Lethal)
– Rendida (Crossfire #1) – Sylvia Day (Original Title: Bared to You)
– Amor Cruel – Colleen Hoover (Original Title: Ugly Love)
– A Escolha (A Seleção #3) – Kiera Cass (Original Title: The One)
Os 100 (Os 100 #1) – Kass Morgan (Original Title: The 100)
– Uma Semana para te Amar (Drew + Fable #1) – Monica Murphy (Original Title: One Week Girlfriend)
– O Vestido Cor de Pêssego – R. A. Stival
– Reflectida (Crossfire #2) – Sylvia Day (Original Title: Reflected in You)
– Crónicas de Paixões e Caprichos (Bridgertons #1) – Julia Quinn (Original Title: The Duke and I)
– O Êxtase de Gabriel (Gabriel’s Inferno #2) – Sylvain Reynard (Original Title: Gabriel’s Rapture)
– De Amor e Sangue – Lesley Pearse (Original Title: Hope)
Fala-me de um Dia Perfeito – Jennifer Niven (Original Title: All the Bright Places)
Anjo Mecânico (As Origens #1) – Cassandra Clare (Original Title: Clockwork Angel, the infernal devices #1)
– Dança com o Diabo (Dark-Hunter #3) – Sherrilyn Kenyon (Original Title: Dance with the Devil)
Anjo Caído – Lauren Kate (Original Title: Fallen, book 1)
Wayward Pines, Paraíso – Blake Crouch (Original Title: Pines)
Entre o Agora e o Nunca – J. A. Redmerski (Original Title: The Edge of Never)
– A Rapariga no Comboio – Paula Hawkins (Original Title: The Girl On the Train)
As Crónicas de Bane – Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson (Original Title: The Bane Chronicles)

É uma lista enorme, vista assim! Coloquei os títulos originais para quem é fluente em Inglês e não em Português.

Deixo por fim, as fotos de todos os livros que li (Há um livro em falta, “De amor e sangue – Lesley Pearse”, pois emprestei-o):

Wayward Pines, Paraíso – Blake Crouch [Opinião]

imagePublicação: 2015
Editor: Suma de Letras
ISBN: 9789898775368
Preço editor: 16,90€
Minha classificação: 4/5 estrelas

Opinião: Wayward Pines, com o subtítulo de “O Paraíso”, é o primeiro livro da trilogia escrita por Blake Crouch. Neste primeiro livro, que equivale mais ou menos aos cinco ou seis episódios da série, fala-nos de um pequeno lugar, Wayward Pines. A história acompanha Ethan, um agente dos serviços secretos, que após um acidente de carro, do qual ele é o único sobrevivente, acorda num hospital, numa cidade desconhecida. Inicialmente, o seu objectivo era descobrir onde se encontravam dois agentes, colegas seus, que estavam desaparecidos, mas aos poucos, Ethan Burke começa a colocar questões mas sobre a cidade onde está, que apesar de parecer o lugar perfeito para se viver, o “paraíso”, omite segredos obscuros.

Antes de ler o livro, já tinha visto a 1ª temporada baseada no livro, mas isso não influenciou em nada a minha visão do livro. Pelo contrário. Gostei tanto dele como gostei da série, ou até mesmo mais, pois há certas partes que são diferentes e bastante melhores do que na adaptação televisiva (não mencionarei, porque isso seria “spoiler” certo?).
Porém não sei se continuarei com a leitura desta trilogia, por agora, por já saber o que irá acontecer nos próximos livros. Talvez no futuro, quem sabe. Mas por agora, não é uma trilogia que tenha na minha lista de “próximas leituras”. Dei 4, e não 5 estrelas, pela escrita, a forma como Blake Crouch descreve os acontecimentos é até simples demais, pouco cativante, além de que estende demasiado um acontecimento que caberia em metade das páginas de forma mais interessante.

Sinopse: “As crianças brincam na rua e os pássaros cantam nas árvores quando o agente dos serviços secretos Ethan Burke chega a Wayward Pines, uma terra idílica nas paisagens de Idaho.
A sua missão é clara: encontrar dois agentes federais que desapareceram há dois meses na bucólica localidade. Apenas minutos depois de chegar, Ethan sofre um violento acidente e acorda no hospital: sem documentação, sem telemóvel, sem a sua pasta. À medida que a investigação avança, as dúvidas são cada vez mais numerosas e inquietantes do que as respostas. Porque não consegue Ethan comunicar, de nenhuma forma, com a mulher e o filho? Por que razão todos duvidam da sua identidade? Qual é o propósito do muro electrificado que circunda a cidade? Impedir os habitantes de sair… Ou impedir alguma coisa de entrar?
A cada passo que dá na procura da verdade, Burke afasta-se cada vez mais do mundo que pensava conhecer e do homem que pensava ser. Até que esbarra numa dúvida aterradora: será ele capaz de sair de Wayward Pines?”

Trailer da série televisiva:

Anjo Caído – Lauren Kate [Opinião]

9609780Publicação: 10/2010
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896571252
Preço editor: 17,75€
Minha classificação: 4/5 estrelas

Opinião: Este livro conta a história de uma rapariga, Luce Price, cujos os país colocam-na numa instuição, uma espécie de “prisão” para adolescentes. É neste lugar que ela conhecerá Daniel, um rapaz misterioso, que Luce sente conhecer de um passado, mesmo não sabendo de quando. Além de Daniel, conhece também Cam, outro rapaz que ao contrário de Daniel, aproxima-se de Luce.
Nos primeiros capítulos, o livro não me agradou muito, isto é, não me cativou ao ponto de eu ficar “viciada” nesta leitura, não só por não entender qual o assunto principal da história, como pelo enrolar e descrição de acontecimentos que considero irrelevantes/desnecessários para a história. Mas ao fim de mais ou menos 100 páginas, comecei a gostar um pouco mais, e ao virar de cada página, a adorar o livro, principalmente a química entre Daniel e Luce. E quanto ao final, foi bom, imprevísivel em algumas partes.
Fiquei bastante contente ao saber que existem mais três livros pertencentes a esta saga, e mesmo já tendo ouvido várias pessoas dizerem que os próximos livros não serão bons como o primeiro, o meu entusiasmo mantém-se, porque esta história lembra-me um pouco de Hush Hush, da autora Becca Fitzpatrick (da porto editora), uma saga que adorei ler sem dúvida!

Sinopse: “Existe qualquer coisa de dolorosamente familiar em Daniel Grigori. Misterioso e distante, prende a atenção de Luce Price logo que o vê no primeiro dia de aulas no internato Sword & Cross, em Savannah. É a única coisa boa num lugar onde os telemóveis são proibidos, os outros estudantes são tramados e as câmaras de segurança vigiam todos os movimentos. Excepto uma coisa: Daniel não quer ter nada a ver com Luce e faz o possível para tornar isso muito claro. Mas ela não consegue desistir. Atraída para ele como uma borboleta para uma chama, Luce tem de descobrir o que Daniel, desesperado, tenta manter em segredo… mesmo que a mate. Perigoso, excitante e sombriamente romântico, Anjo Caído é uma apaixonante e perfeita história de amor.”