Top 5 | Personagens femininas favoritas – Especial Dia das Mulheres

Como forma de comemorar o meu dia e de muitas seguidoras minhas, e por ai fora, decidi trazer-vos hoje as 5 personagens femininas, isto é, mulheres literárias que mais admiro. Estas são personagens “badass”, “fearless” (não sei qual a melhor tradução, então ficam aqui os termos em inglês, que soam de alguma forma mais fortes do que em português”. São personagens que vêm provar que uma mulher consegue ser mais do que um sexo frágil, fraco… Enfim, que quebram o tradicional, o preconceito de que uma mulher não pode ser corajosa ou mais forte (a nível psicológico, claro haha) do que um homem.

1 – Claire Beauchamp – “Outlander” de Diana Gabaldon

Imagem relacionada
Esta é, sem dúvida, a minha favorita de todas. É a que me vem logo à cabeça. Claire é corajosa, uma enfermeira destemida, que poderia muito bem servir de modelo a muitas mulheres. É a mulher literária que mais admiro, obviamente.

2 – Celaena Sardothien – “Trono de Vidro” de Sarah J. Maas

Resultado de imagem para celaena sardothien gif
Não é uma personagem que pudesse facilmente ser real, mas dentro do possível, considero-a uma das personagens femininas mais bem construídas do mundo da literatura, que luta, mesmo depois de ter sido “quebrada” tantas vezes, de imensas formas. É o espírito de guerreira e a sua coragem, o carácter dela, que destaco hoje, porque é isso que a torna uma personagem tão fantástica.

3 – Hermione Granger – “Harry Potter” de J.K. Rowling

Resultado de imagem para hermione granger gif
E o que seria um top 5, sem a Hermione? O cérebro do trio. A “marrona” mas inteligente e corajosa feiticeira da minha infância. É uma personagem que admiro muito, que mostra que a força de uma mulher pode vir da sua inteligência e astúcia.

4 – Catarina de Aragão – “Catarina de Aragão” de Philippa Gregory

Resultado de imagem para CATHERINE OF ARAGON GIF
É uma figura real, conhecida, mas que pelo menos nos livros da Philippa Gregory aparenta ser uma personagem “fearless”, que luta pelos seus sonhos, mesmo depois de perder algo muito importante para si. Que lutou pelo seu país. É a minha personagem favorita de todos os livros da autora e tenho a certeza que foi uma grande rainha, na vida real, tal como acontece nos livros.

5 – Matilda – “Segue o Coração” de Lesley Pearse

Resultado de imagem para girl 20 century  gif
A minha heroína favorita dos livros da Lesley Pearse, sem dúvida. É uma personagem que tem muito para aprender ao longo do livro, mas também muito para nos ensinar. É talvez a mais real deste top, principalmente pela forma como age face ao preconceito e padrão de mulher da sua época e a que me inspirou a mudar e a tentar ser alguém melhor. É uma mulher com os seus defeitos, mas que nunca desiste de lutar por uma vida melhor.

Claro que existem muitas mais personagens que admiro, mas estas são as minhas favoritas e as que melhor nos representam a nós nos livros, não concordam?
Qual o vosso top 5? 😉

10 Romances e Casais Literários Favoritos – Especial Dia dos Namorados [Parte 2]

E aqui temos a segunda parte deste “especial”. No anterior post, indiquei-vos 10 romances favoritos e que vos recomendo totalmente.

Agora indico os meus 10 casais favoritos. Há muitos outros que eu gosto, claro, mas decidi referir apenas alguns. Podem aceitar estas indicações como sugestões, sendo que os livros a que estes casais pertencem são bastante bons, mesmo a maioria não sendo romance apenas!

10 CASAIS 

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Feyre Archeron e Rhysand – A Court of Mist and Fury, de Sarah J. Maas

“”To the people who look at the stars and wish, Rhys.”
Rhys clinked his glass against mine. “To the stars who listen— and the dreams that are answered.”” – Feyre e Rhysand, ACOMAF

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Claire Beauchamp e Jamie Fraser – Outlander, de Diana Gabaldon

“Ye are Blood of my Blood, and Bone of my Bone, I give ye my Body, that we. Two might be one, I give ye my Spirit, ’til our life shall be done.” – Jamie Fraser, Outlander

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_5

Sam Cortland e Celaena Sardothien – The Assassin’s Blade (ToG), de Sarah J. Maas

“”I love you,” he breathed against her mouth. “And from today onward, I want to never be separated from you. Where you go, I go. Even if that means going to Hell itself, wherever you are, that’s where I want to be. Forever.”” – Sam Cortland, The Assassin’s Blade

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Rose Hathaway e Dimitri Belikov – Academia de Vampiros, de Richelle Mead

“I love you, Roza.” He kissed me again. “I’ll always be here for you. I’m not going to let anything happen to you.”
The words were wonderful and dangerous. He shouldn’t have said anything like that to me. He shouldn’t have been promising he’d protect me, not when he was supposed to dedicate his life to protecting Moroi like Lissa. I couldn’t be first in his heart, just like he couldn’t be first in mine. That was why I shouldn’t have said what I said next-but I did anyway.
“And I won’t let anything happen to you,” I promised. “I love you.” He kissed me again, swallowing off any other words I might have added.” – Rose e Dimitri, Academia de Vampiros

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Julian Blackthorn e Emma Carstairs – Lady Midnight, de Cassandra Clare

“He knew in the way that she was a part of him, the way her breathing was his breathing, and her dreams were his dreams, and her blood was his blood, and when her heart stopped he knew that his would too, and he would be glad, because he wouldn’t want to live one second in a world that didn’t have her in it.” – Lady Midnight

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Tessa Gray e Jem Carstairs – Infernal Devices, de Cassandra Clare

“Most people are lucky to have even one great love in their life. You have found two.” – Clockwork Princess

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_5

Tessa Gray e Will Herondale – Infernal Devices, de Cassandra Clare (em minha defesa, é impossível escolher entre o Jem e o Will, por isso shippo-a com ambos…)

You are the first dream, the only dream I ever was unable to stop myself from dreaming. You are the first dream of my soul, and from that dream I hope will come all other dreams, a lifetime’s worth.
With hope at least, Will Herondale
– Will Herondale, Clockwork Prince

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3.jpg

Juliette Ferrars e Aaron Warner – Shatter Me, de Tahereh Mafi

“I almost forget that she still hates me, despite how hard I’ve fallen for her.
And I’ve fallen.
So hard.
I’ve hit the ground.” – Aaron Warner, Destroy Me

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Maxon Schreave e America Singer – A Seleção, de Kiera Cass

“Break my heart. Break it a thousand times if you like. It was only ever yours to break anyway.” – Maxon, A Escolha

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Daemon Black e Katy Swartz – Obsidian, de Jennifer L. Armentrout

“I love you, Katy. Always have. Always will,” he said, voice thick and hoarse with panic. “I will come back for you. I will-” The emergency doors sealed shut with a soft thud. “I love you,” I said. – Katy e Daemon, Opal

São estes os meus 10 romances e casais literários favoritos. E quanto aos vossos? Qual o vosso top 10? 🙂

10 Romances e Casais Literários Favoritos – Especial Dia dos Namorados [Parte 1]

Hoje é dia dos namorados, como muitos sabem, e não podia deixar de trazer-vos os romances que mais gosto tal como casais. Decidi fazer um “top 10” de cada, pois nem todos os casais que gosto pertencem a livros do género de romance. No ano passado, no Dia Mundial do Beijo escrevi um post sobre os meus 5 beijos literários favoritos, pelo que agora é a vez de livros e casais, porém aumentei o número para 10 pois é complicado escolher de entre tantos casais e livros fantásticos 😉

Estes são romances que recomendo a quem ainda não os leu, pois são fantásticos e merecem ser reconhecidos e valorizados!

10 ROMANCES FAVORITOS

500_9789892336435_confia_em_mimOutlander – Diana GabaldonClaire leva uma vida dupla. Tem um marido num século e um amante noutro…
Em 1945, Claire Randall, ex-enfermeira do Exército, regressa da guerra e está com o marido numa segunda lua-de-mel quando inocentemente toca num rochedo de um antigo círculo de pedras. De súbito, é transportada para o ano de 1743, para o centro de uma escaramuça entre ingleses e escoceses. Confundida com uma prostituta pelo capitão inglês Black Jack Randall, um antepassado e sósia do seu marido, é a seguir sequestrada pelo poderoso clã MacKenzie. Estes julgam-na espia ou feiticeira, mas com a sua experiência em enfermagem, Claire passa por curandeira e ganha o respeito dos guerreiros. No entanto, como corre perigo de vida a solução é tornar-se membro do clã, casando com o guerreiro Jamie Fraser, que lhe demonstra uma paixão tão avassaladora e um amor tão absoluto que Claire se sente dividida entre a fidelidade e o desejo… e entre dois homens completamente diferentes em duas vidas irreconciliáveis.
Vive-se um período excepcionalmente conturbado nas Terras Altas da Escócia, que culminará com a quase extinção dos clãs na batalha de Culloden, entre ingleses e escoceses. Catapultada para um mundo de intrigas e espiões que pode pôr em risco a sua vida, uma pergunta insistente martela os pensamentos de Claire: O que fazer quando se conhece o futuro?

500_9789892336435_confia_em_mimViver Depois de Ti – Jojo MoyesLou Clark sabe muitas coisas. Sabe quantos passos deve dar entre a paragem do autocarro e a sua casa. Sabe que trabalha na casa de chá The Buttered Bun e sabe que não está apaixonada pelo namorado, Patrick. O que ela não sabe é que vai perder o emprego e que todas as suas certezas vão ser postas em causa.

Will Traynor sabe que o acidente de motociclo lhe tirou o desejo de viver. Sabe que agora tudo lhe parece triste e inútil e sabe como pôr fim a este sofrimento. O que não sabe é que Lou vai irromper na sua vida com toda a energia e vontade de viver. E nenhum deles sabe que as suas vidas vão mudar para sempre.

500_9789892336435_confia_em_mimSegue o Coração – Lesley Pearse: Aquele podia ter sido um dia como tantos outros na vida de Matilda, uma pobre vendedora de flores. Mas aquele é o dia em que Matilda salva a vida de uma criança e recebe a mais preciosa das dádivas: a oportunidade de fugir da miséria e construir uma nova vida. Em breve trocará os bairros degradados de Londres pelos recantos misteriosos de Nova Iorque, as planícies do Oeste Selvagem e a febre do ouro em São Francisco. Munida apenas da sua coragem, beleza e inteligência, a jovem está apostada em ditar o seu destino, nem que para tal tenha de lutar contra tudo e todos.
A sua rebeldia condena-a à solidão. Mas um dia também ela viverá as emoções de um verdadeiro amor. Um amor que terá de suportar a separação, a guerra e os tormentos do nascimento de uma nova nação. Será no Novo Mundo que Matilda vai aprender o que a sua infância não lhe ensinou: que todos nascem iguais, que a coragem e a generosidade são o que de mais nobre pulsa no coração humano, e que, por mais doloroso que seja, a vida tem de continuar e nunca se deve olhar para trás…

500_9789892336435_confia_em_mimConfesso – Colleen Hoover: Auburn Reed tem toda a sua vida planeada. Não há espaço para erros ou imprevistos. Até que, um dia, entra num estúdio de arte e conhece Owen Gentry, o enigmático artista dono do estúdio.
Auburn sente, de súbito, que algo muda dentro dela e decide deixar-se levar pelo coração.
Owen, contudo, guarda segredos que não quer ver revelados. As escolhas do seu passado não parecem permitir-lhe um futuro livre, e Auburn tem demasiado a perder se decidir lutar por ele. A única forma de não pôr em risco tudo o que é importante para si é deixar Owen. Confessar é tudo o que ele tem de fazer para salvar a relação de ambos. Mas, neste caso, a confissão pode ser muito mais destrutiva do que o próprio pecado.
Será o amor capaz de sobreviver à verdade?

rO Vestido Cor de Pêssego – R.A. Stival:

O general Amadeus Barnard, da Cavalaria Ligeira da Grande Armée de Napoleão, tinha um título de nascimento. Propriedades. Uma biblioteca preciosa. Era um herói nacional. Bonito como o diabo.

Adeline Boissinot só tinha dois vestidos. Não: apenas um vestido – o que trouxera no corpo quando rumara até Paris, atrás de um sonho que nunca se realizaria… O outro, o vestido castanho que usava durante o dia e fora adaptado ao seu corpo delicado, era o vestido da criadagem. 

E ele era o seu patrão.

25320840After – Anna Todd: Tessa Young é uma jovem reservada e estável que sai de casa da mãe, uma mulher autoritária e preconceituosa, para iniciar os seus estudos na universidade, separando-se pela primeira vez do namorado de sempre, Noah, um rapaz doce e amoroso.
Logo no primeiro dia, conhece a sua companheira de quarto, Steph, e os amigos desta, entre os quais Hardin, um inglês insolente, cheio de tatuagens e piercings. Rápida e inesperadamente, Tessa e Hardin iniciam uma relação intensa mas atribulada, pois ele é um bad boy que só arranja problemas.
Tessa tem de tomar uma séria e dolorosa decisão: será que faz sentido trocar Noah por Hardin, desiludindo a sua superprotetora mãe e sabendo que a sua vida nunca mais será a mesma? A menos que… poderá ser por amor?

16388163_1258117797607780_4753655202667416021_nA Caminhar para o Desastre – Jamie McGuire: Travis Maddox perdeu a mãe quando ainda era criança. O conselho que lhe deu na hora da despedida foi: «Ama intensamente… Luta ainda mais intensamente…»

Travis é um lutador clandestino, oriundo de uma família de vários irmãos, mais velhos e duros. Mau rapaz por definição, todas as noites leva para casa uma rapariga diferente. Até conhecer Abby Abernathy… Mal-afamado em todo o campus devido às suas relações com as mulheres, não é de surpreender que Abby rejeite os avanços de Travis; o máximo que aceita é ser sua amiga. No entanto, Travis está decidido a lutar pelo seu coração…

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_39 Regras a Quebrar para o Conquistar – Sarah MacLeanLady Calpurnia Hartwell sempre cumpriu as regras. Agora está decidida a ignorá-las para poder desfrutar plenamente da vida. Se a sociedade desconfiasse que a condessa Callie Hartwell, a bem-comportada herdeira do condado de Allendale, alberga em si desejos e pensamentos impróprios, que envolvem momentos escaldantes, locais e eventos exclusivos a homens, seria abalada por uma polémica sem igual. A verdade é que Lady Callie descobriu finalmente o amor que sempre leu nos livros e encontrou o seu Mr. Darcy. Mas, para conquistar o coração do maior libertino de Londres, ela tem de ser capaz de tudo. E de viver o que nenhuma mulher viveu antes… Ela terá de mudar a sua vida com a ajuda de 9 regras: 1. Beijar alguém – apaixonadamente;  2. Fumar charuto e beber uísque; 3. Montar a cavalo como os homens;  4. Praticar esgrima;  5. Presenciar um duelo;  6. Disparar uma pistola;  7. Jogar às cartas (num clube de cavalheiros);  8. Dançar todas as danças num baile;  9. Ser considerada bonita. Uma vez.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Entre o Agora e o Nunca – J.A. RedmerskiCamryn Bennett decide, com a impetuosidade dos seus 20 anos, abandonar um quotidiano previsível e aventurar-se numa viagem sem destino em busca de si própria. Entra num autocarro de longo curso e deixa-se ir ao sabor do momento. É então que conhece a pessoa que irá mudar para sempre a sua vida – Andrew Parish, um jovem que vive a vida intensamente. O espírito livre e aventuroso de Andrew exerce sobre Camryn um poderoso fascínio e, pouco a pouco, vai quebrando as suas defesas, libertando-a das convenções que a impedem de viver plenamente o presente e expondo os seus desejos mais secretos. Sensual e inspirador, este romance fala-nos do amor, da paixão, do erotismo… e da coragem de vivermos até ao limite sem nos trairmos a nós próprios.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3O Inferno de Gabriel – Sylvain Reynard: O enigmático e sedutor professor Gabriel Emerson é um reputado especialista na obra de Dante. Mas à noite dedica-se a uma vida de prazer sem limites, não hesitando em usar a sua beleza de cortar a respiração para manipular as mulheres a satisfazerem cada capricho seu.
Talvez por isso se sinta torturado pelo passado e consumido pela crença de que está para lá de qualquer salvação.
Quando a jovem Julia Mitchell se inscreve como sua aluna de pós-graduação, Gabriel não consegue ficar indiferente. Ela é linda, deliciosamente inocente, um diamante em bruto para ele polir. Sempre que Julia se apercebe do olhar de predador dele, espera sentir receio, mas o que verdadeiramente sente é uma estranha luxúria que a assusta. Desejando desesperadamente possuí-la, Gabriel põe em perigo não só a sua carreira, como ameaça desenterrar segredos de um passado que preferia manter oculto.

No final do dia, publicarei o meu “top” 10 casais literários favoritos, para não deixar este post muito grande, por isso estejam atentos 😀

Livros para ler enquanto esperamos pelo live-action “A Bela e o Monstro”

Dado que sou uma ENORME fã de “The Beauty and the Beast”, decidi fazer este post e mostrar-vos alguns livros que podem ler até o filme estrear. Alguns já li, outros não mas quero muito ler.

Falando brevemente de “A Bela e o Monstros”/”A Bela e a Fera”: É o meu filme da Disney favorito, de SEMPRE. Lembro-me de vê-lo repetidas vezes. Cada uma dessas vezes era vista como se fosse a primeira. O filme é tão lindo e para mim único, diferente dos outros da Disney. Ao contrário das outras princesas da Disney (do grupo original, atenção), sempre achei a Bela um pouco “badass”. O facto de ela adorar livros como eu, ajudou também. O filme é mesmo lindo e adoro a forma como decidiram passar a mensagem de que nem sempre por trás de uma beleza exterior, se encontra uma beleza interior, e que no fim, é a interior que mais conta.

E estes são alguns desses livros, que recontam essa história ou que simplesmente estão ligados ao filme de alguma forma, e que tal como a mim, poderão acompanhar os mais ansiosos durante esta espera sem fim (deixarei a opinião/ficha hiperligada aos títulos, para que possam ver as sinopses):

16298785_1341243275898785_7987910559609867914_nA Court of Thorns and Roses – Sarah J. Maas
Até à data, só li dois re-tellings de BatB, mas pretendo ler muitos mais. Mas ACOTAR até agora é o meu favorito, sem dúvida. A escrita da SJM é fantástica e, bom, eu falo tanto dela e deste livro, pelo que não me vou alongar muito. Se querem começar por um re-telling comecem por este!

16298789_1341243665898746_836799103374836157_n.jpgA Bela e o Monstro (Novelization)
É a história do filme, com as falas e tudo, mas novelizada, ou seja, em vez do livro de 20 páginas que a Porto Editora lançou (que é a versão juvenil do clássico), teremos uma versão mais detalhada do clássico, mas que penso que tenha sido escrita por quem escreveu o guião do filme live-action. E não podia estar mais ansiosa para o ter!! Estou bastante curiosa e como fã de BatB não poderia de deixar de comprar (eu compro tudo o que é filme e re-telling disto, acreditem). Este livro já está disponível em inglês na book depository e afim, mas dia 14 de Fevereiro teremos a versão portuguesa!

13417381Cruel Beauty – Rosamund Hodges
Ainda tenho muitos mix fellings em relação a este livro, mas é decididamente um re-telling bonzinho de BatB. Este foi o segundo e último livro que li dentro de re-tellings. O meu mal foi ler algo de ótima qualidade (ACOTAR), pois nada agora chegará a essa qualidade. Mesmo assim, recomendo-vos este livro, pois tem muitos pontos idênticos ao clássico.

16298785_1341243275898785_7987910559609867914_nLost in a Book – Jennifer Donnelly
No outro dia comprei mas acabei por cancelar este livro, pois ainda há poucas reviews e prefiro esperar um pouco para ver mais opiniões e se a classificação média de Goodreads mantém-se em 4* ou desce/soube. Mas a capa é linda e é definitivamente um re-telling de BatB (as personagens femininas partilham o mesmo nome). Estou bastante curiosa e ansiosa por puder comprá-lo, mas como este é um livro que viria do estrangeiro, não me seria possível trocar por outro, caso lesse umas páginas e não gostasse, pelo que vou mesmo esperar por mais opiniões! MAS A CAPA É LINDA. Só por isto já dá vontade de comprar, certo? E pelo que sei, este livro contém ilustrações, então ainda melhor!!

15823541_937275606405729_1819320203447551318_nBeauty and the Beast coloring book #1
Penso que este seja o livro de colorir com imagens da adaptação live-action, e estou tão curiosa por vê-lo! Ainda indecisa sobre se compro, porque colorir não é comigo, mas é BatB, então… curiosa, definitivamente!

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Beauty and the Beast coloring book #2
Quando vi esta capa, só consegui imaginar o quão lindas devem ser as imagens por dentro! É um livro que quero mesmo muito adquirir brevemente, ao contrário do anterior, porque este já contém imagens na internet, então dá para ter uma ideia do que esperar.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_5Beauty and the Beast – Pop-up Book
Quão fantástico isto soa? Nunca tive um pop-up, nem nunca achei muita piada, mas imagino que este deve ser lindo! É pena que seja tão caro, porque mesmo sendo um livro mais trabalhoso a produzir-se, não sinto que valha todo este dinheiro, só para tê-lo na coleção, sendo que não o leria, se o tivesse…

16266190_1341243809232065_1674522709348786629_nBeauty and the Beast: Original Motion Picture Soundtrack
Não é um livro, é verdade. Mas é algo que achei que todos adorariam saber: Haverá um CD com as novas versões das músicas originais de BatB, de certeza, interpretados pela Emma Watson e o restante elenco, e isto meus caros, para fãs de BatB como eu, é IMPERDÍVEL.

E são estas algumas das recomendações. Algumas, porque acreditem: há imensa coisa deste clássico ou relacionada a ele! Mas estas são algumas das coisas que adoraria ter e pelas quais estou curiosa. E vocês? Alguma coisa chamou-vos à atenção? Deixo-vos o trailer mais recente do filme live-action de Beauty and the Beast! 

Balanço de 2016 e metas para 2017

Já era para ter publicado isto ainda em 2016, porém com tantas leituras e opiniões em atraso, só o consegui fazer agora. Mas mais vale tarde, do que nunca, não é? E como queria mesmo muito partilhar isto convosco, aqui ficam as minhas metas de 2017… MAS antes disso, vamos ao balanço de 2016.

No inicio do ano anterior, tinha publicado as minhas metas para o ano de 2016 e está na hora de confirmar o que consegui alcançar e o que não consegui:
1. “Ter 200 livros” – Consegui, bastante à vontade devo dizer, já que comprei mais do que 100 livros no ano passado. Comecei o ano com 170 livros e terminei-o com 270, mais ou menos… Isto com livros que comprei e não vendi, porque se fossemos considerar os livros que adquiri mas acabei por vender durante 2016.. Talvez tivesse chegado aos 300 livros.
2. “Ler 50 livros” – Mais que conseguido, já que quase li 100 livros. Por isso, em 2017 decidi aumentar a minha meta!
3. “Obter mais 3 funkos” – Outra meta alcançada. Comecei o ano só com uma figura pop!vinyl, e acabei-o com mais 5, que irei apresentar um dia num outro post.
4. “Juntar 200€ ou mais, e gastá-lo na Feira do Livro de Lisboa” – Vendo agora, é uma meta um pouco… parva? Acabei por não fazer, porque fui encontrando (até à data da FLL) outras promoções fantásticas e 200€ é imenso dinheiro para ser gasto de uma só vez, quando existem tantas outras prioridades. Por isso, não cumpri este objetivo e ainda bem.
5. “Ler o meu primeiro livro em Inglês” – Mais que conseguido. O primeiro livro que li em inglês foi “The Last Star” (que detestei, na verdade), seguido de “Harry Potter and the Cursed Child“. Li também os 4 primeiros livros da série Lux (Obsidian, Onyx, Opal, Origin), A Court of Thorns and Roses (SJM), Eternal Darkness (J.F.Johns), Cruel Beauty. E comecei já o ano de 2017 com 5 livros em inglês e de certeza que irei ler muitos mais. Mas quanto a 2016… Correu melhor do que esperava, e li num total 9 livros em inglês.

E como sou ambiciosa, estes são os meus objetivos/metas para 2017:
1. Abater a minha tbr (to be read): Tenho (à data deste post) 59 livros por ler e quero chegar aos 10 livros pelo menos até ao fim do primeiro semestre.
2. Ser mais ponderada com as minhas compras: No ano anterior, ao descobrir o mundo dos livros em 2ª mão/olx/grupos de facebook, foram muitas vezes que comprei livros por impulso, que acabei por ler e não gostar, ou até mesmo por perder o interesse e acabar por vender. Então, este ano, pretendo comprar e ler somente aquilo que sei que quero ler.
3. Ser ponderada mas chegar aos 350 livros: Um dos problemas de um leitor é ser contraditório, porque mesmo sendo ponderada, vai haver imensos livros MARAVILHOSOS que vão sair este ano e acho que facilmente chegarei aos 350 livros hehe
4. Ler 100 livros em 2017 – Vamos ver se consigo lá chegar.. Até agora, segundo o Goodreads, estou 3 livros à frente, ou seja, estou a começar bem o ano 🙂

Para além disto, pretendo também terminar algumas séries (umas tenho completas na estante, outras não), começar outras e, claro, reler algumas:
Séries a terminar – Mistborn (li apenas o primeiro), Throne of Glass e ACOTAR, Shatter Me, Lux, ler tudo já publicado da série Predador na Noite, Vampire Academy, Cinder, Harry Potter (releitura a terminar), Night School.
Séries a começar – The Raven Boys, Kiss of Deception, A Estação dos Ossos.
Reler – The Mortal Instruments (em inglês), A Seleção (Kiera Cass), ACOTAR (quero terminar mas sinto que vou querer reler tudo de novo), Amor Cruel (não me lembro quase deste livro e quero muito relê-lo), Night School (para poder ler o resto da série).

Desculpem-me se este post ficou enorme… hahaha Mas é este o meu balanço (bastante positivo) de 2016, e espero que 2017 seja ainda melhor. Espero conseguir terminar todas estas séries e reler o que quero. Quanto a começar séries, só devo avançar com algumas delas depois de terminar outras.
Então… é isto, basicamente 😀

Quais as vossas metas para 2017?

Evento de Lançamento “Gravar as Marcas” – HarperCollins Portugal

Subindo umas escadas e depois entrando numa sala cujo o teto é redondo, sentamo-nos em cadeiras inclinadas de modo a que possamos mais tarde admirar não o anterior teto mas sim o universo, enquanto ouvimos em primeira mão o inicio de “Gravar as Marcas”. Foi assim que começou uma noite marcante e única: a apresentação e lançamento do novo livro da autora de Divergente, Veronica Roth, traduzido e publicado em Portugal pela HarperCollins Ibérica (Triângulo das Bermudas).

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_

Foto Triângulo das Bermudas, facebook

A minha felicidade, quando fui convidada pela HarperCollins Portugal e Triângulo das Bermudas a ir ao evento de apresentação e lançamento do novo livro de Veronica Roth, foi imensa, e o evento não desiludiu. Muito pelo contrário, foi algo único, muito bem pensado e organizado até ao último pormenor, que me surpreendeu imenso pois nunca antes tinha 15683391_1570501299644016_203028667_nestado presente em algo assim! Como já devem ter percebido, o evento realizou-se no Planetário de Lisboa, junto ao Mosteiro dos Jerónimos (Belém) e não sei porque demorei tanto tempo a perceber o porquê do lançamento ocorrer lá… Até que todos nós, convidados, fomos conduzidos até à sala principal do Planetário, que é linda, linda.
Desde pequena que lá não ia e foi para mim fantástico puder desfrutar daquela sala e da sua “magia”, observando o universo e as suas infinitas estrelas. E surpresa das surpresas? Enquanto observamos aquele espectáculo, tivemos direito a ouvir, em primeira mão, o primeiro capítulo do livro “Gravar as Marcas”, penso que narrado pela Luísa Barbosa, da rádio Comercial. Foi uma experiência muita gira e única, e tenho que dar os meus parabéns a toda a equipa que organizou isto para os seus convidados e fãs da autora Veronica Roth. Para além desta parte do evento, que foi a parte principal, pela qual todos nós esperávamos curiosos (e ansiosos), foi também criado um espaço, onde aguardamos pelo “espectáculo” em si, com fumo, luzes azuis, e claro, como não podia faltar, um barman que serviu alguns cocktails que de certa forma combinavam com o tema do livro. Infelizmente não tive oportunidade de tirar fotos as esses cocktails… Mas pelo que me disseram, estavam bastante bons. Eu não provei pois esqueci-me, tal era a ansiedade de ver a surpresa que a editora tinha para nós hahahahaha

sem-titulo-1

Basicamente, foi este o evento, mas foi um evento único e os meus parabéns novamente a toda a equipa que trouxe-nos todas estas surpresas, para além do lançamento mundial.
No fim do evento, foi entregue uma “pequena lembrança”… Vá, uma fantástica lembrança! Fica mais abaixo uma foto da última surpresa da noite, oferecida a todos os que marcaram presença no evento 😉

Irei já lê-lo (devorar, tenho a certeza) este mês, como é óbvio, por isso poderão contar com uma opinião muito em breve!

[Tag Literária] – Peculiar

Mais uma tag: a segunda esta semana! Mas esta tag vem mesmo a calhar e apesar de ter muitas coisas em atraso (opiniões, book haul, etc) para publicar aqui no blogue, não resisti!

Muitos de vocês devem saber que esta semana (29/09 – data de estreia em portugal), estreou nos cinemas o novo filme de Tim Burton, e adaptação do livro de Ransom Riggs, “O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares” (o título do filme é diferente). E por isto, o Jesse The Read criou esta tag como forma de comemorar a estreia do filme!
Mais uma vez, a tag veio do youtube e foi trazida para blogue pela M. Lidia Lima do blogue Caçadoras de Spoilers  (acho). 
Obrigada pela indicação! 😉

1) Casa Abandonada: Um livro que abandonaste, mas que acabaste por dar outra oportunidade e gostaste.

500_9789892336435_confia_em_mim

Ok, isto vai ser uma enorme surpresa para algumas pessoas que me seguem: Comprei o livro em Novembro de 2014, e até Março de 2016, fui lendo um pouco aqui e ali, mas nunca conseguia continuar com a leitura e acabava sempre por abandonar. Mas em Março deste ano, querendo ler o segundo livro antes da estreia da segunda temporada (adoro a série), forcei-me a dar uma oportunidade e surpresa das surpresas: Este calhamaço com letras pequeníssimas conquistou-me e é hoje um dos meus favoritos de sempre, assim como a autora!

2) Fotos vintage: Um livro que gostarias que tivesse ilustrações.

É um pouco difícil mencionar um que gostaria mesmo mesmo que tivesse ilustrações.. Mas acharia graça se os livros de Outlander tivessem uma ou outra ilustração, como a casa da Jenny e do Jamie, ou outros lugares como a loja a que a Claire vai buscar ervas e essas coisas no segundo livro. Era engraçado!

3) Loop: Uma série que não te incomodarias de ler em loop (ler de novo várias vezes).

Responderia Harry Potter mas já estou a relê-la. Por isso, fica aqui duas séries que quero muito ler de novo: A Seleção e Mortal Instruments. Não consigo decidir-me entre ambas, por isso ficam ambas hahaha

4) Crianças Peculiares: Uma habilidade de algum personagem que gostarias de ter.

14224929_860487624084528_1674112295506177009_n

Não é uma habilidade que diga que é impossível de não obter… Como não me recordo agora de nenhum livro de fantasia com “peculiaridades”, digo que gostaria de ter a habilidade da Katniss de usar arco e flechas. Sou fascinada por arco e flecha haha

5) Srª Peregrine: Um personagem favorito que é um líder.

Jamie Fraser, claro!! Não é bem um líder, mas é como se fosse um, durante o segundo livro, na batalha de Culloden, afinal ele acaba por liderar o seu clã, mesmo não tendo o “título” de líder.

6) Jacob: Uma história na qual um rapaz normal descobre um mundo novo.

Pode ser rapariga, certo? hahaha Clary Fairchild e o mundo de caçadores das sombras ♥

7) Emma: Um personagem forte e destemido.

Outlander é quase sempre a minha resposta para tudo, enfim… haha Claire Beauchamp!

8) Millard: Um livro que parece invisível, mas que merece ser lido por mais pessoas.

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

Infelizmente não teve muito sucesso cá em Portugal. Mas os fãs portugueses de After, de certeza que adorariam este livro, se o lessem!

9) Olive: Um livro que compraste e voou direto para o topo da minha lista de leitura.

500_9789892336435_confia_em_mim

Por ser a minha escritora favorita de romance, de sempre! Vou começar a lê-lo hoje (01/10).

10) Hugh: Um livro que leste e provocou muitas emoções.

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

“Outlander, a libélula presa no âmbar” fez-me chorar “baba e ranho” (exagerei, pronto haha) com aquele final. Mas também me fez rir, sorrir e passei bons e viciantes momentos com ele!

11) Enoch: Um personagem que trarias de volta à vida.

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

Nem precisei de pensar… Quem leu, perceberá de quem falo! SS (Não quero dar spoilers a quem não leu o livro).

12) Bronwyn: Um personagem forte fisicamente.

g

Acheron. ♥

13) Hollowgast: Um livro que leste e pareceu uma experiência que não resultou.

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

Ou “These Broken Stars”. Tinha tudo para ser um ótimo livro, mas houve ali qualquer coisa pelo que meio, que fez o livro perder qualidade (na minha opinião, claro).

14) Wights: Um livro que parece que utilizou todos os clichés que já viste antes.

Acho que muitos livro se encaixa na categoria de Young-Adult, pois todos têm o mesmo cliché: O bad boy, que anda com algumas raparigas, mas que depois conhece a rapariga, que não tem ou nunca teve namorado (e é virgem), e apaixona-se e muda. The End. Mas “After” e “Um Desastre Maravilhoso” são exatamente assim. Mesmo assim, adoro ambos e voltaria a relê-los, apesar dos clichés e cenas previsíveis.

Por fim, indico para responder a esta tag:
Bookaholic Kingdom
Nerd e Chique
Nerdy Bookworm
Beauty and the Books
Anna’s Book Corner
The Book Mermaid
S Mudo Literário

[TAG] Este ou este?

Cada vez mais, tenho vontade de trazer mais respostas a tags, para o blogue! E acho que é o que vou começar a fazer, também para variar um pouco das opiniões. Que acham?

Hoje trago-vos a tag “Esse ou Esse” (o título original) ou “Este ou este” que consiste em escolher de entre dois livros, aquele que tenho mais interesse. Como demorei algum tempo a entendê-la, explico-vos melhor: No final deste post, haverá um livro vencedor, que será o livro que as pessoas indicadas, para fazer esta tag, deverão por na primeira “batalha”. Junto desse livro vencedor, deverão colocar também a foto do primeiro livro que aparece na minha lista (no final do post). Assim, terão que escolher um desses livros, consoante a vossa preferência ou curiosidade de ler, e esse livro será o que entrará na batalha com o segundo livro da lista, e por ai adiante!

Quaisquer dúvidas, não hesitem em deixá-la nos comentários!

Fui indicada para esta tag pela Malu do blogue Lendo e Cozinhando . Obrigada pela tag! 

As Regras:
– Colocar o blog que te indicou no inicio do post;
– O livro que dá inicio é o livro ganhador da pessoa que te indicou;
– Seguindo a lista de livros indicados pela pessoa que te passou a Tag, você deverá ir escolhendo de acordo com a ordem: pode deixar o livro que lidera a batalha ou escolher a nova opção dada e abaixo explica, o porquê;
– Uma vez que tenha o seu livro ganhador, escolha você sete livros e sete blogs para repassar a TAG.

O livro vencedor do blogue Lendo e Cozinhando foi “Harry Potter e a Pedra Filosofal Ilustrado” de J.K. Rowling e Ilustrado por Jim Kay.

1ª Ronda: “Harry Potter e a Pedra Filosofal ilustrado” x “Viver depois de ti”

Só mesmo para variar, porque, se não, já sei que “Harry Potter e a Pedra Filosofal Ilustrado” vai ser o livro vencedor, escolho “Viver depois de ti”. Fã é fã hahaha E isto iria acabar por ser um ciclo vicioso.

2ª Ronda: “Viver depois de ti” x “Rainha Vermelha”

“Viver depois de ti”, claro!! Adorei Red Queen, mas a história da Louisa Clark e do Will Trayonr conquistou-me!

3ª Ronda: “Viver depois de ti” x “O Rouxinol”

Não sinto nenhuma curiosidade de ler “O Rouxinol”, apesar da capa ser bonita. Por isso, escolho “Viver depois de ti” novamente!

4ª Ronda: “Viver depois de ti” x “Apenas um dia”

Não gosto, nem desgosto de Gayle Forman. Talvez um dia leia a nova duologia dela (antes pensava que era um homem), mas por agora continuo a preferir “Viver depois de ti”.

5ª Ronda: “Viver depois de ti” x “A Seleção”

“A Seleção”, mil vezes! hahaha São dos meus livros favoritos e devorei cada um deles num dia ♥

6ª Ronda: “A Seleção” x “O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares”

Este segundo livro está muito bem organizado e engraçado, mas nada chega “aos calcanhares” de “A Seleção”.

7ª Ronda: “A Seleção” x “O Amante Japonês”

Confesso que a autora me desperta alguma curiosidade, mas se tivesse que começar por ler um livro dela, esse livro seria “A ilha debaixo do mar”. Escolho novamente e por último “A Seleção”!

Livro vencedor:
“A Seleção” de Kiera CassDrama

Indico os seguintes livros: (o primeiro será o livro vencedor, não se esqueçam):
1. “Falling Kingdoms” de Morgan Rhodes
2. “The Raven Boys” de Maggie Stiefvater
3. “Confess” de Colleen Hoover
4. “The Girl On The Train” de Paula Hawkins
5. “Don’t look back” de Lesley Pearse
6. “Everything, everything” de Nicola Yoon
7. “Calendar Girl – July, August and September” de Audrey Carlan

Por fim, indico:
S Mudo Literário 
Nerd e Chique 
Nerdy Bookworm
The Book Mermaid
Beauty and the books
Garotas com poder
Primaverei

[Entrevista] Audrey Carlan – Autora da série “A Rapariga do Calendário”


Como alguns de vocês devem ter visto no facebook, eu fui uma das bloggers que esteve com a autora Audrey Carlan, na passada segunda-feira (19/Set), num simples, divertido e agradável cocktail. E como é óbvio, não podia deixar escapar a oportunidade de fazer uma entrevista ao autora dos livros “A Rapariga do Calendário” (uma aposta Planeta).

Antes de mais, tenho que referir que adorei conhecer a autora, que foi fantástica! É sem dúvida uma pessoa fácil de se gostar e muito divertida. E tenho que agradecer à Planeta pela oportunidade que me deram de conhecer a Audrey Carlan. Também a agente dela, Meire Dias, foi fantástica e adorei conhecê-las ambas! Obrigada Planeta, principalmente um enorme obrigada à representante da editora que me fez o convite e com quem tenho falado ao longo destes três meses, que tem sido impecável e bastante simpática comigo!

Esta entrevista foi feita em grupo, com outras quatro bloggers dos blogues: Algodão Doce para o Cérebro (Ne e Mafi), Os Livros Nossos (Isabel) e Esmiuça o Livro (Sónia)
(As perguntas apareceram com o nome do blogue responsável por essa mesma pergunta.)

Algodão Doce para o Cérebro: Qual é o teu personagem masculino favorito?
Audrey: Por acaso, gosto do Alex. Porque ele é Francês, é sexy e para ele, tudo é sobre como gostarmos de nós mesmos e gostarmos das pessoas, e eu aprecio isto nele.

Algodão Doce para o Cérebro: Do ao inicio ao fim, sempre gostaste do Alex? Ele foi sempre o teu favorito ou houve alguma mudança?
Audrey: Eu não me apaixono pelos meus personagens… Mas apaixono-me pelos20160803_131334 personagens de outros autores, porque para mim, os meus personagens são os meus melhores amigos. Eles não são os meus companheiros. Eles não são as minhas crianças. Não são as minhas crianças porque eu escrevo-os para terem sexo. Então, eu não os vejo dessa forma, como algumas pessoas diriam “Oh, eles são como se fossem os meus filhos”. Os meus têm sexo, por isso eles não são como meus filhos. E também não os vejo como um interesse amoroso, porque fui eu que os escrevi.

Algodão Doce para o Cérebro: Escreveste todos os meses de uma só vez? 
Audrey: Não. Escrevi mês a mês. Eu sabia onde queria que a Mia fosse, na maioria dos meses. Sabia onde queria que ela fosse, como “Ok, em Março, quero-a em Chicago e ela estará com uma família italiana. E a seguir, eu queria que ela fosse para Maimi, onde encontraria uma estrela de hip-hop. Em Maio, queria que ela fosse uma modelo XL. Apenas pensei nestes pontos, mas não dos detalhes por trás disso. Eu sentava-me e apenas pensava “Ok… Quem é esta pessoa? Porque é importante? Porque será ela importante para a jornada da Mia? Qual seria a reação dela com ele? Como é que isso iria afetar a vida dela?

Algodão Doce para o Cérebro: Já visitaste os lugares do teu livro? 
Audrey: A maioria. Alguns deles fazem parte da minha vida. Visitei todos os lugares de Maio. Eu e o meu marido fomos algumas vezes ao Hawai e fomos a todos os lugares que referi no livro. Vimos a dança do fogo, e foi ai que soube da tatuagem. Depois, fiz imensa pesquisa sobre a cultura Samoana. A cultura Samoana é única, com as suas tatuagens. Só obtens-nas com alguém. Fiz imensa pesquisa, porque não queria desrespeitar de alguma forma a cultura deles.

The Girl Who Reads Books [eu]: Qual é o teu mês favorito? 
Audrey: Tenho diferentes meses favoritos. Adorei Fevereiro porque a mensagem, da Mia aprender a amar-se a si mesma, foi importante. Quero que todas as mulheres aprendam com isso. Não podemos amar mais ninguém, se não soubermos amar-nos a nós próprias. Maio foi o mais fácil de escrever. Escrevi em 5 dias apenas. Setembro e Outubro foram os mais difíceis, porque quando és tão ligado aos teus personagens, eles tornam-se parte da tua família. Por isso, quando tens que os pôr sobre situações complicadas, é difícil para ti, escrevê-las. Adorei imenso Agosto, porque gosto de surpreender os fãs.

Os Livros Nossos: Qual foi o teu objetivo ao mostrar aos leitores uma cena de violência? 
Audrey: Nos estados unidos, uma em cada quatro mulheres são sexualmente atacadas. Não sei como são as coisas aqui em Portugal, mas na minha vida, tenho quatro melhores amigas e duas delas passaram por situações destas e a minha mãe foi vítima de violência doméstica. Por dar muito importância aos direitos das mulheres, sobre violência doméstica e como ultrapassar este tipo de situações, queria que a Mia passasse por isso, pois o que ela faz pode ser considerado perigoso ou um risco. Tu não sabes o que pode acontecer. Ela não sabia com que tipo de pessoas ela poderia estar. Quero que as pessoas saibam que mesmo passando por uma situação destas, uma pessoa consegue sobreviver, consegue superar. E depois de escrever e publicar Junho, recebi muitas mensagens de mulheres que passaram por situações destas, como violência doméstica ou violação, a agradecer-me por escrever sobre isto, por mostrar como a Mia se comportaria perante tal situação. Ela fez uma escolha, apesar de tudo o que passou, e isso funcionou para ela. E é isto que eu quero que as pessoas percebam: Independentemente da situação porque uma pessoa passa, a forma como irá reagir pertence a essa pessoa e só a ela.

The Girl Who Reads Books [eu]: Achas que a Mia deveria ser um exemplo para muitas mulheres no mundo? O facto de ela lutar pelo que quer, em vez de aceitar a ajuda do Wes, de alguma forma, deveria ser um exemplo? 
Audrey: Eu não a criei para ser um exemplo. Eu escrevi-a para ser uma personagem com quem algumas mulheres se pudessem conectar. Mas posso dizer que ela é, sem dúvida, uma personagem que respeito e gosto bastante.
Eu tive imensas pessoas no Brasil a perguntarem-me “Porque é que ela não aceitou a ajuda do Wes?”. Se ela tivesse aceitado, não teria havido história, obviamente. Se aceitasse o dinheiro, qual seria o sentido de escrever os livros? Tudo isto é sobre ela fazer algo por ela, afinal é a família dela. É o pai dela. É a irmã dela. Ela sentia-se responsável pelo que era dela. E muitos de nós, acabamos por sentir um pouco disto também.

Os Livros Nossos: Algures leitores portugueses disseram-me algumas vezes que estranham a relação entre a Mia e a melhor amiga dela, de chamarem-se nomes. 
Audrey: É uma relação única, só delas. É complexo porque elas cresceram juntas e é uma linguagem só delas. Em algumas amizades minhas, às vezes chamamos-nos nomes também. Não é um problema, porque é amizade, é amor. É único, porque pertence só a elas. E elas cresceram em Las Vegas, e são novas, por isso… A Mia está ainda a sair da altura da secundária, e ainda tem muito a aprender. Mesmo assim, ela tem sido quase como uma mãe para a irmã dela e tem crescido imenso.

The Girl Who Reads Books [eu]: Planeias escrever algum “spin-off” de algum personagem masculino? 
Audrey: O engraçado, é que os personagens dos quais talvez escrevesse um spin-off, seriam talvez aqueles de quem a maioria não quereria que eu escrevesse.
Tenho uma ideia de um livro inteiro sobre a Ginna. Eu poderia facilmente escrevê-lo. É uma personagem da qual não me importaria de escrever. Pelo que ela passa mais tarde, muda-a também, por isso… Tenho uma enorme ideia para ela. Deixei a história dela em aberto, para o caso de querer escrever um livro sobre ela.
O Brasil quer que eu escreva um “Calender Boy”. Eles querem um livro inteiro apenas na perspetiva do Wes. Mas não sei… O único livro que li, que era uma versão alternada do livro, foi “Grey” (E.L. James). Não costumo ler livros de perspetivas diferentes. Mas se as minhas editoras quisessem, seria fácil, claro. Porém, escrever os meses todos, na perspetiva dos homens com quem ela teve, seria mais interessante para mim, do que apenas na visão de um.

Os livros Nossos: E sobre outros trabalhos? 
Audrey: Estou a terminar a trilogia “Trinity”, que comecei a escrever antes de “A Rapariga do Calendário”. Estou também a escrever dois spin-offs de Body, mindy & Soul porque não acho que as histórias tenham terminado bem nos livros.
Se “A Rapariga do Calendário” tiver sucesso no final, talvez haja a possibilidade de publicar a trilogia “Trinity”. Mas depende tudo, principalmente dos fãs.

Algodão Doce para o Cérebro: Esperavas todo este sucesso? 
Audrey: Não. Nem esperava que os livros fossem publicados. Eu era uma autora independente, antes de tudo isto.

Os livros Nossos: E tiveste muitas ofertas de editoras? 
Audrey: Sim. Eles ligaram-me do nada. Viram-me na Amazon, viram o sucesso que tinha. Leram os meus livros e gostaram deles. Comecei por vender poucas cópias por mês e pouco tempo depois vendia imensas. Quando publiquei Junho, vendi cerca de um milhão de cópias num mês.

A Autora mencionou ainda que se os livros fossem adaptados, gostaria que fosse a Netflix a responsável pela adaptação e que fosse produzida apenas uma temporada, com 12 episódios. Um episódio correspondente a cada mês. Relativamente aos atores que gostaria de ver como Mia e Wes: “Toda gente pergunta-me isto… Muitas pessoas mencionam a Milla Kunis. Megan Fox, também. Para o Wes, a maioria escolheria o Chris Hemsworth. Mas eu preferia que fossem pessoas desconhecidas a representarem os meus personagens.”

Não sou muito fã de tirar fotos, por questões de timidez haha mas lá tirei uma (não podia deixar de ter uma foto destas) e deixo aqui uma foto minha ao lado da autora: 

20160803_131355.jpg

Back to School [Book Tag]

Mesmo sem ter sido indicada, decidi fazer esta tag, pois achei-a bastante engraçada!
Esta tag traz-nos as várias disciplinas gerais, que qualquer pessoa já deve ter tido como estudante, em que conforme a disciplina, responderei a uma tema associado a esta.

Vi esta tag no canal do Tiago’s World (podem ver o video aqui), e esta foi criada pelo canal de youtube Jenny Unscripted, porém, como vi que alguns bloguers também a fizeram, decidi então adaptar uma tag de youtube para algo escrito. Espero que gostem e aqueles que não forem indicados, sintam-se à vontade para responder à tag!

– PORTUGUÊS: Qual o estilo literário do teu autor ou livro favorito.
Entre Lesley Pearse, Kiera Cass e Cassandra Clare, não consigo escolher apenas uma favorita. Por isso, o estilo literário destas é romance, distopia e fantasia, mas no fim, juntando uma coisa à outra, escolho principalmente distopia e fantasia, pois são livros que devoro em horas (os da Clare da Kass).

– MATEMÁTICA: Um livro que te deixou frustrada.
Já referi este livro várias vezes e não posso deixar de fazê-lo: “Quando as Estrelas Caem” de Amie Kaufman e Meagan Spooner (These Broken Stars). Não digo que foi uma desilusão total, mas deixou-me um pouco frustrada, pois esperava muito mais e acabou por não ser o que achava que seria.

– CIÊNCIAS: Um livro que te fez pensar ou refletir nalguma coisa.
“As intermitências da Morte” de José Saramago. É um livro que até hoje me faz pensar como seria se as pessoas simplesmente deixassem de morrer. Seria algo idêntico a imortalidade. Mas será que isso seria bom? Talvez nos primeiros tempos. Mesmo com muitos resultados ou respostas que o narrador nos dá ao longo da história, ainda assim dou por mim a refletir sobre esta questão, que penso que seria complicada e traria um desequilíbrio para o planeta.

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

– HISTÓRIA: Um livro favorito que se passe num outro período da história.
Outlander!!!! Of course haha Adoro o tempo que retrata, bem como a história do livro num tudo. Nunca dei muita importância à história da Escócia, mas depois de conhecer a série e livros, passei a “estudar” e procurar mais informação sobre este ponto histórico. É uma nova obsessão, além da história Tudor.

– ARTE: O teu livro favorito com imagens ou desenhos.
Não tenho quase livros que tenham imagens/desenhos, mas dos poucos que tenho, “Confesso” de Colleen Hoover, é o meu favorito, sem dúvida! Fiquei totalmente apaixonada pela arte mostrada no livro.

– CLUBE DE TEATRO: Um livro que gostavas que fosse adaptado ao cinema.
É um pouco difícil apontar um livro, pois nem sempre estou a par dos que vão ser adaptados..
Mas arrisco-me com “Um desastre maravilhoso” de Jamie McGuire. É um dos meus livros favoritos de sempre, principalmente deste estilo literário.. Acho que é Young-Adult. Ainda me estou a habituar a estes termos e confundo sempre New-Adult com Young-Adult haha

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

– MÚSICA: Um personagem com um gosto musical semelhante ao teu.
Assim do nada, não me vêem nenhum à cabeça.
Mas lembro-me que no livro “Entre o Agora e o Sempre” de J.A. Redmerski, o Andrew canta e toca “Ain’t No Sushine”, e como eu gosto da música, escolho ele haha

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

ALMOÇO: Um prato ou bebida de um livro que gostarias de experimentar.
Adoraria experimentar (cliché, eu sei) cerveja amanteigada, dos livros de Harry Potter. Não que goste de cerveja, mas a parte “amanteigada” soa bem!

99e524e9dd50c21c003f2db9ae89aa3c26f17

VIAGEM PARA CASA: Um livro ou autor que é relaxante.
Kiera Cass e a trilogia A Seleção. É um livro que me faz sempre rir e ótimo para ler em qualquer fase do ano/dia, principalmente durante a horrível “reading slump”.

13866769_821828817951392_862605751_n

– NOTA EXTRA: Um livro que alguém te recomendou e gostaste bastante.
Uma rapariga do Brasil, custava falar imenso comigo sobre livros, então um dia ela apresentou-me os livros de “A Seleção” e eu fiquei bastante ansiosa, se bem que sem esperança, pela sua publicação em Portugal. Mas não é que para surpresa minha, pouco tempo depois, o primeiro livro foi publicado pela Marcador (Grupo Presença)? E adorei, adorei! Devorei cada um dos quatro livros, já publicados em Portugal, em menos de 24 horas!

Indico:
Caçadoras de Spoiler
Beauty and the books
Planeta Cor de Rosa
The Book Mermaid
S Mudo Literário