Aquisições de Fevereiro [book haul] – 2017

Fevereiro foi, novamente, um mês de extravagâncias. 21 livros no total! A minha estante agradece-me, a minha carteira não. Mas como já estamos a 8 de Março (Feliz dia da Mulher a todas as minhas seguidoras!) e não comprei nada, ainda hahaha, estou um pouco “ok” com este meu objetivo, de em 2017, comprar menos livros.

Alguns destes livros tinham sido compras de Janeiro, mas que só chegaram em Fevereiro, como é o caso de Throne of Glass (que veio na edição errada arghhh, mas devolveram-me o dinheiro, então é como se fosse uma oferta haha). Comprei os quatro primeiros livros de A Irmandade da Adaga Negra por preços muito amigáveis (já li o primeiro e em breve colocarei opinião aqui): 10€ os dois primeiros e os outros dois não se afastaram muito disso, então é ótimo certo?

“A Outra Rainha”, “A Rainha Vermelha” e “A Senhora dos Rios” foram trocas que fiz por livros que já não queria na minha estante. “Heartless” foi me oferecido pela (maluca) da minha amiga Patrícia… com ela, o Natal é todos os meses hahaha (Adoro-te btw).

“Rebel of the Sands”, “Clockwork Angel – manga”, “Stalking Jack the Ripper” foram livros bastante em conta que encontrei na amazon. “A Bela e o Monstro” comprei na wook, já que tinha saldo, então era de aproveitar! Sobre os livros de Outlander… Deu-me na cabeça de vender as edições portuguesas, para puder ter estas edições (com capas mais bonitas na cabeça), então tecnicamente foi troca por troca. Vendi, para comprar.

Por fim, quero agradecer à Topseller pelo envio de “10 Segredos para ser Seduzida por um lorde” e “Conta-me três coisas”, à Editorial Planeta pelo envio de “Ninfas – paixão mortal” e à Marcador pelo envio de “Jogador Irresistível” que são tudo livros que já têm opinião no blogue! 

No fim de contas, não gastei assim tanto dinheiro como parece, apesar de ser um book haul enorme! hahaha

Quais as vossas comprinhas de Fevereiro? Já leram ou gostavam de comprar algum destes livrinhos? 😉

O Universo nos Teus Olhos – Jennifer Niven [Opinião]

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Título Original: Holding Up the Universe
Publicação: 01-Março-2016
Editor: Nuvem de Tinta (Penguin Random House)
ISBN: 9789896652005
PVP: 16,50€ – Compra em www.wook.pt
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: Libby, outrora a rapariga mais gorda da América, conseguiu finalmente ultrapassar o desgosto causado pela morte da mãe e está pronta para voltar a viver.
Jack é o típico rapaz popular do liceu, no entanto tem prosopagnosia e não consegue reconhecer caras.
Quando o destino os une a solidão que cada um sente dá lugar a sentimentos muito diferentes… Uma história de superação e de um amor verdadeiro e invulgar que nos devolve a esperança no mundo, em nós e no outro.

Opinião: Tinha dado como garantido que nunca mais leria nenhum livro desta autora, por não ter gostado de “Fala-me de um dia perfeito”, mas este novo livro cativou-me tanto pela sua premissa (e capa, claro), que não resisti. Lá peguei nele e o resultado? Adorei! E agora sinto que devo dar uma segunda oportunidade ao outro livro da autora, pois ler um livro durante uma reading slump (demorei um mês a lê-lo para terem noção), dá nisto de “ler mal” um livro. Talvez o livro não seja mesmo bom, mas sinto que merece uma segunda oportunidade e quem sabe acabe por gostar dele.

Mas hoje estou aqui para falar de “O Universo nos Teus Olhos”. Este livro agarrou-me de uma forma inexplicável. É uma história simples, mas bonita, cheia de personagens únicos e cheios de carácter. Jack foi, obviamente, o meu preferido. Tenho qualquer coisa com personagens masculinos pois sempre que há uma versão destes, geralmente acabo sempre por preferi-los às protagonistas. Jack sofre de um problema chamado “prosopagnosia”, problema este que achei interessante ver explorado nesta história. Primeiro, porque não o conhecia e sou sempre curiosa por conhecer mais do “mundo”. Segundo, porque é interessante (e triste) ver o modo como a pessoa, que sofre de prosopagnosia, leva a vida.
Libby, por outro lado, sofre de obesidade, embora já tenha perdido peso, mas isso não evita que seja vitima de bullying ao regressar às escola. E é isto que gosto na escrita da autora: a forma como ela decide que os seus personagens vão lidar com estes dois problemas. Esta história pode ser, acima de tudo, uma mensagem e exemplo, pois quantas pessoas, pelo mundo fora, não sofrem de bullying, seja qual for o problema que tenham? Libby é uma personagem forte, corajosa, destemida (é praticamente tudo a mesma coisa), e acho que pode ser um modelo, um “role model” para todas as raparigas, mesmo para quem não é obeso e é vitima de bullying por outra razão.

O final não era algo que esperava, sinceramente, depois de ler o outro livro da autora. A história desenvolve-se bem, sem quaisquer momentos aborrecidos. Gostei mesmo muito deste livro e dos seus personagens. Gostei principalmente da forma como a autora põe numa história problemas tão complexos e como consegue criar personagens tão bons. Como disse, é uma história simples, mas ao mesmo tempo linda, pela mensagem e por tudo o que acontece.

Uma leitura com o apoio de16388163_1258117797607780_4753655202667416021_n

Jogador Irresistível (Beautiful Bastard #3) – Christina Lauren

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_Título Original: Beautiful Player 
Publicação: Fevereiro-2017 
Editor: Marcador 
ISBN: 9789897540479 
PVP: 17,50€ – Compra em www.levo.pt ou em www.wook.pt 
A minha classificação: 4/5 estrelas

Sinopse: Uma Leitora Compulsiva que é uma Bomba. Um casanova incorrigível. E uma Lição de química demasiado escandalosa para ser ensinada na escola.
Quando Hanna Bergstrom ouve um raspanete do irmão superprotector, por estar a negligenciar a sua vida social para se dedicar apenas aos estudos, decide aceitar o desafio implícito que ele lhe lança: sair, fazer novos amigos, namorar… E quem melhor para a transformar na mulher fatal, que todos os homens irão desejar, do que o melhor amigo do irmão, Will Sumner, investidor de risco, sedutor, bonito e playboy sem cura?
Will corre riscos na profissão, mas tem reservas quanto ao desafio de Hanna… Até que, numa noite louca, a sua inocente mas sedutora aluna o leva para a cama – e lhe ensina uma ou duas coisas sobre como estar como uma mulher que ele não conseguirá esquecer. Quando Hanna descobre o seu próprio poder de sedução, é a vez de Will provar que é o único homem que ela precisa.
No terceiro livro da série Irresistível, um acordo entre um investidor de risco e uma grande apreciadora de livros transforma-se rapidamente numa versão pouco recomendável de My Fair Lady.

Opinião: Li “Cretino Irresistível” há alguns meses e gostei. Apenas isso. Não foi um livro que me agradou a 100%. Confesso: Li-o pela capa e por todo o “hype” que havia no Brasil, porque sejamos sinceros/as: As capas são bastante bonitas! E dos três livros já traduzidos em Portugal, a capa deste terceiro livro é, sem dúvida, a minha preferida! Adoro o rosa a contrastar com o preto e branco do modelo da capa! Este foi, obviamente, um dos motivos que me levou a querer ler este livro, mesmo não tendo gostado assim tanto, quanto esperava, do primeiro. Para além disso, a sinopse e premissa cativaram-me logo à primeira vista (ou leitura, aliás).

O resultado? “Jogador Irresistível” ultrapassa o primeiro livro da série, não só na capa, como também na história e no seu desenvolvimento. Gostei muito mais da forma como tudo se desenvolveu, tanto a nível de romance como de evolução dos personagens.
Adorei conhecer o Will, que é um tipo de “playboy” mais honesto, que define as suas relações, sem deixar-se envolve emocionalmente. Mas então ele conhece a Hanna. Adorei ver a mudança e evolução deste personagem masculino, a forma como ele aje com a protagonista, sem deixar de ser ele mesmo. Muda a nível de “hábitos”, mas sem mudar quem ele é: Um homem cativante, divertido e honesto. Gostei realmente dele, mais do que o Bennet. Acho que faz sentido comparar, sendo que isto é uma série, certo?
Mas a minha personagem (do livro e da série, até agora) preferida é a Hanna, sem dúvida. É divertida pelo facto de ser demasiado direta e honesta, sem se conter. Fartei-me de rir com a forma de ser dela, que falava as coisas como elas são, sem rodeios. As trocas de mensagens foram uma das partes de que mais gostei neste livro, principalmente as piadas sem piada (mas mesmo assim ri-me, pelo absurdo de alguém as ter inventado) que Hanna contou a Will.

O romance não fica-se só pelo erótico e realmente adorei isto neste livro. Os personagens não se vêem e decidem logo saltar para cima um do outro, como acontece em muitos eróticos (e como aconteceu no primeiro livro desta série). Há um desenvolvimento razoável, afinal este livro é mesmo um romance-erótico, pelo que é compreensível que não tenha um desenvolvimento romântico durante a maior parte do livro, para só no final haver um beijo. Gostei mesmo assim.
Foi uma história muito divertida, com personagens igualmente divertidos e que recomendo, mesmo para aqueles que não ficaram tão convencidos com o primeiro livro.

Para mais informações do livro Jogador Irresistível, clica aqui.

Uma leitura com o apoio demarcador_logotipo

Conta-me Três Coisas – Julie Buxbaum [Opinião]

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Título Original: Tell Me Three Things
Publicação: 20-Fevereiro-2017
Editor: Topseller
ISBN: 9789898855343
PVP: 17,69 – Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: E se a pessoa de que mais precisas for alguém que não conheces?
Passaram apenas dois anos desde a morte da sua mãe e o seu pai volta a casar-se com uma mulher que conheceu online. Jessie é então forçada a mudar-se para a outra ponta do país, para morar com a madrasta e o seu pretensioso filho adolescente, aparentemente passado da cabeça.
Para Jessie tudo parece errado: sente-se uma estranha naquela casa enorme e fria, tem saudades da sua melhor (e única) amiga. A escola é uma selva autêntica, onde é vítima de bullying. Mas é então que recebe um e-mail de alguém que não conhece, nem se quer deixar conhecer, disponibilizando-lhe apenas a sua amizade virtual.
O que Jessie não espera é que será este e-mail a mudar a sua vida para sempre.
Esta é uma história memorável, que não deixa ninguém indiferente. Um misto de comédia e tragédia, amor e perda, dor e alegria.

Opinião: Que livro FANTÁSTICO. Este foi mesmo um livro que adorei, da primeira página à última. Senti-me agarrada a toda esta história, ao ponto de querer devorá-la num dia e ao mesmo tempo queria que ela durasse. É normal isto? Há imenso tempo que não me sentia tão “apaixonada” por uma história e pela escrita de uma autora, e talvez seja por isto que não queria que o livro acabasse. Seria tão bom se a autora decidisse escrever um segundo livro! Eu, de certeza, que o leria e iria adorar, como é óbvio!

Os personagens são logo a primeira coisa que me cativou mais neste livro. Ethan, Jessie, Dri, Liam, Theo, são os personagens que mais gostei. Achei-os bem construídos e desenvolvidos ao nível certo. Não posso propriamente falar melhor de um destes personagens masculinos ou de outros, pois isso seria revelar quem é a pessoa por de trás das mensagens, mas adorei-os todos e posso dizer que essa pessoa é o meu personagem favorito, para além do Theo (que é o “irmão” da Jessie – pelo que não é spoiler que ele não é a misteriosa pessoa).
Adorei o espaço em que a história se inseriu: Numa escola de LA, cheia de adolescentes ricos, onde Jessie não se encaixa. É uma ideia cliché: A Rapariga que chega à cidade nova, que tem dificuldade em integrar-se, tanto na escola nova como na casa nova, onde vive a sua madrastra e novo “irmão”. Mas foi uma ideia que calhou muito bem e foi bem desenvolvida, pois a escrita da autora e a forma como se desenrolou a história foi perfeita!
A ideia das mensagens também foi muito divertida, apesar de não ser difícil de adivinhar quem está por de trás delas. Mas o giro é isso, certo? Sabermos quem é enquanto que a protagonista não sabe, o que nos faz ter mil e uma emoções/reações, conforme ela vai tentando descobrir.

Foi um livro que adorei e que recomendo, sem dúvida, a quem leu e gostou de “Tudo, tudo e nós” (Editorial Presença), John Green e Rainbow Rowell, pelo seu estilo de história, claro.
A rezar para que um dia a autora tenha a ideia de escrever um segundo livro, seja uma continuação, ou até mesmo uma história sobre a Dri e um certo rapaz do livro, talvez! Era engraçado, sem dúvida! 😀

Novidades Literárias – 1 a 10 de Março [2017]

NUVEM DE TINTA/SUMA DE LETRAS

16298789_1341243665898746_836799103374836157_nO Universo Nos Teus Olhos – Jennifer Niven
Libby, outrora a rapariga mais gorda da América, conseguiu finalmente ultrapassar o desgosto causado pela morte da mãe e está pronta para voltar a viver.
Jack é o típico rapaz popular do liceu, no entanto tem prosopagnosia e não consegue reconhecer caras.
Quando o destino os une a solidão que cada um sente dá lugar a sentimentos muito diferentes… Uma história de superação e de um amor verdadeiro e invulgar que nos devolve a esperança no mundo, em nós e no outro.

16387153_1341243899232056_1092965032808526241_nA Substância do Mal – Luca D’Andrea
Jeremiah Salinger muda-se com a mulher para uma calma comunidade isolada nas montanhas do Sul do Tirol.
Ali descobre, por acaso, um facto sangrento que remonta há trinta anos: o massacre de três jovens. O crime não tem um culpado e, na aldeia, ninguém quer falar sobre o assunto.
Apesar da crescente hostilidade que o rodeia, Salinger começa a remexer no passado, penetrando cada vez mais profundamente no misterioso assassinato. Até descobrir a imprevisível e aterradora verdade.

EDITORIAL PLANETA

16387075_1341243829232063_2712866376399030133_nSinto a Tua Falta – Kate Eberlen
A extraordinária história que está a apaixonar o mundo.
Sinto a Tua Falta conta-nos duas trajectórias que se entrelaçam sem se tocarem, uma narrativa que emociona e que nos faz pensar. Um romance com todos os ingredientes para o êxito: amor impossível, drama, desventuras, paixão, sonhos interrompidos, doença, superação, esperança, emoção e com um final onde o amor triunfa acima de tudo.

EDITORIAL PRESENÇA/MARCADOR

16387199_1341203742569405_8636258543829571098_nGregor, a quarta profecia – Suzanna Collins
Agora que conseguiu resolver com sucesso três profecias e salvar a Subterra, Gregor merece descansar. No entanto, torna-se por demais evidente que os ratos continuam a expulsar os ratinhos, aos quais os Subterrestres chamam mordiscantes, de todas as terras que estes ocupam. Fazem-no há séculos.
Mas agora, pior ainda, os mordiscantes estão a desaparecer e a rainha Luxa quer resolver o mistério. Gregor e Luxa aliam-se numa missão arriscada. O que descobrem é ainda mais sinistro do que seria de esperar e aponta para uma nova profecia… Quando terá Gregor o merecido descanso?

16387241_1341204379236008_4411550819050171183_nMar Liberal – Jaime de Oliveira Martins
Logo após as Invasões Francesas, Portugal entra numa profunda crise. Assassinatos, conjuras, revoluções e contra-revoluções são parte da vida de muitos portugueses. Num cenário de guerra civil, Teodoro e Rufino, dois jovens e grandes amigos de infância, partem de Leiria à conquista dos seus sonhos, com o fim de conhecer o mundo a bordo de navios da marinha mercante.
Mas esbarram nas dissonâncias de um conflito que os vai colocar em lados opostos da barricada. Com um enredo cativante, Mar Liberal é um retrato da nossa História, cheio de reviravoltas, humor, acção e desenlaces surpreendentes.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3.jpgCevdet Bei e os seus filhos – Orhan Pamuk
Istambul, 1905. Cevdet Bei, um comerciante muçulmano rico, instala-se com a mulher no bairro ocidental de Nisantasi. O Império Otomano já soçobrava antes da Primeira Guerra Mundial e as elites contestavam o poder despótico do sultão Abdülhamid II. Duas gerações depois, o pintor Ahmet decide retratar o avô e, neste intervalo, observamos a evolução de toda a sociedade turca. Este romance de estreia de Orhan Pamuk, Prémio Nobel da Literatura, segue as três gerações da família de Cevdet Bei, e com elas a fundação da Turquia moderna.

TOPSELLER

16387257_1341197885903324_3588150522708509238_nO Predador da Noite – Chris Carter
Ele espia. Ele aguarda. Ele mata.
Ninguém está em segurança…
Um corpo não identificado, do sexo feminino, é trazido para a morgue. A causa da morte está longe de ser clara. O corpo não tem outras marcas, exceto o pormenor macabro de a boca e as partes íntimas terem sido costuradas. A autópsia revela, no entanto, outra descoberta chocante: o assassino deixou algo dentro do corpo da vítima! Algo tão aterrador que o detetive Robert Hunter, da Unidade Especial de Homicídios da Polícia de Los Angeles, é de imediato chamado para tomar conta do caso.
A investigação de Hunter acaba por se cruzar com a da sua colega Whitney Meyers, e torna-se claro para ambos que o criminoso é um impiedoso e perfecionista serial killer de mulheres, obcecado com os segredos do passado.

16387344_1341243935898719_1088720702039628119_nImperador dos Espinhos – Mark Lawrence
Um rei em busca da vingança
Com apenas vinte anos de idade, o príncipe tornou-se o Rei Jorg Ancrath, rei de sete nações, conhecido em todo o Império. Mas os planos de vingança que tem para o seu pai ainda não estão completos. Jorg tem de conseguir o impossível: tornar-se imperador.
Um império sem imperador há cem anos
Esta é uma batalha desconhecida para o jovem rei, habituado a conquistar tudo pela espada. De quatro em quatro anos, os governantes dos cem reinos fragmentados do Império Arruinado reúnem-se na capital, Vyene, para o Congresso, um período de tréguas durante o qual elegem um novo imperador. Mas há cem anos, desde a morte do último regente, que nenhum candidato consegue assegurar a maioria necessária.
Um adversário temível e desconhecido
Pelo caminho, o Rei Jorg vai enfrentar um adversário diferente de todos os outros, um necromante como o Império nunca viu, uma figura ainda mais odiada e temida do que ele: o Rei dos Mortos.

BERTRAND EDITORA/QUETZAL

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Sensibilidade e Bom Senso (reedição) – Janeu Austen
Marianne e Elinor Dashwood, com 17 e 19 anos respetivamente, são irmãs, mas não podiam ser mais diferentes. Marianne é toda ela coração, sensibilidade e romantismo; Elinor é a encarnação da razão, do bom senso e da reserva. Por entre reveses e amores, cada uma delas será posta à prova e terá de encontrar um equilíbrio – entre a sensibilidade e o bom senso – que lhes permita ser felizes.

16298785_1341243275898785_7987910559609867914_nAto de Guerra – Brad Thor
Um agente da CIA morre misteriosamente no estrangeiro e a sua colaboradora faz alegações terríveis. Há só um problema: ninguém sabe se ela é de confiança. Mas quando seis estudantes de intercâmbio desaparecem, dois aviões de passageiros trocam de destino e um exilado político é preso, dá-se início a um encadeamento fatal de acontecimentos. Com os Estados Unidos na iminência de ser alvo de um ataque arrasador, o novo presidente da América tem de apelar a Scot Harvath, o inigualável agente de contraterrorismo, para o ajudar a conduzir duas das operações mais perigosas da história do país.
Com o nome de código «Pó Dourado» e «Melro», estas operações estão envoltas em sigilo total, uma vez que, se descobertas, cada uma delas será considerada um ato de guerra.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3O Espírito da Ficção Científica – Roberto Bolaño
Apesar da sua pequena dimensão, O Espírito da Ficção Científica – que o autor escreveu durante os anos 80, ficando inédito até hoje – é uma história fundamental para toda a obra de Roberto Bolaño: de certa maneira, trata da adolescência das personagens que, depois, hão de aparecer em Os Detetives Selvagens, em 2666 e também na sua própria poesia. A história (que começa com uma entrevista absurda e muito álcool) passa-se durante os anos 70 e contém muitas referências a acontecimentos políticos e culturais da época, narrando a vida de Jan e de Remo, jovens escritores que tentam viver apenas da literatura numa cidade fervilhante, mágica, e cujas noites se prolongam demasiado, México DF.
O romance narra, também, os sonhos dos protagonistas, os seus anos de formação, a sua iniciação sexual, as suas pesquisas detetivescas (em busca de uma misteriosa escritora e musa da ebulição literária da Cidade do México). A parte final trata das experiências amorosas e obscenas de Remo e de Laura, personagens que frequentam as casas de banho públicas da cidade.

15823541_937275606405729_1819320203447551318_nHistória Natural da Destruição – W.G. Sebald
Uma tese provocadora: a literatura alemã falhou perante o horror da guerra aérea. Com agudeza analítica e uma grande riqueza de material, Sebald rasga uma ferida na literatura do pós-guerra que até hoje não fechou. Os escritores não souberam lidar com a destruição das cidades, com as vítimas civis, os órfãos e os que perderam tudo.
«Apesar dos denodados esforços para vencer o passado, quer-me parecer que os alemães são hoje um povo nitidamente cego para a História e falho de tradição.
Não conhecemos o interesse apaixonado pela maneira de viver anterior e pelas especificidades da nossa civilização do modo que é patente, por exemplo, na cultura da Grã-Bretanha em geral. E quando olhamos para trás, em particular para os anos de 1930 a 1950, é sempre com um olhar que ao mesmo tempo se foca e se desvia. As produções dos autores alemães do pós-guerra são por isso marcadas por uma meia consciência ou falsa consciência destinada a consolidar a posição extremamente precária dos escritores numa sociedade que, moralmente, está de todo desacreditada.»

SAÍDA DE EMERGÊNCIA

16266190_1341243809232065_1674522709348786629_nPoder e Vingança – Jon Skovron
UM PROCURA PODER. O OUTRO VINGANÇA.
Num império fraturado espalhado por mares selvagens, dois jovens de culturas diferentes encontram um objetivo em comum. Uma rapariga sem nome é a única sobrevivente quando a sua aldeia é massacrada por biomantes, servos místicos do imperador. Após receber o nome da sua aldeia devastada, Esperança Negra é treinada pelo mestre Vinchen como uma guerreira e instrumento de vingança.
Nas ruas da cidade de Nova Laven, um rapaz torna-se órfão e é adotado por uma das criminosas mais afamadas do submundo. Recebe o nome de Ruivo e é treinado como ladrão e vigarista. Quando um acordo é feito entre criminosos e os biomantes para governar as ruelas de Nova Laden, os mundos de Esperança e Ruivo acabam por chocar e eles são forçados a uma aliança inevitável…

A Bela e o Monstro (Novelization) – Elizabeth Rudnick

16298789_1341243665898746_836799103374836157_nTítulo Original: Beauty and the Beast – Novelization 
Publicação: 14-Fevereiro-2017
Editor: Dom Quixote 
ISBN: 9789722061728 
PVP: 12,90€ – Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: Um conto tão antigo como o tempo…
Bela quer mais da vida do que a pequena aldeia de Villeneuve tem para oferecer. É uma rapariga diferente das outras pessoas, com as suas próprias ideias, muito independente e cheia de força de vontade, além de adorar livros. Anseia por viagens e aventuras, por uma vida tão emocionante como as histórias que lê.
No entanto, quando o seu querido pai é feito prisioneiro por um monstro, num castelo encantado, o caminho de Bela muda para sempre. Pondo em risco a sua liberdade e o seu futuro, toma o lugar do pai no seu sequestro, com a secreta promessa de fugir.
Mas, quanto mais vai sabendo sobre o monstro e o castelo misterioso, mais Bela se apercebe que talvez a história dele — tal como a sua — seja mais importante do que alguma vez poderia ter imaginado.

Opinião: Não poderia dar menos do que 5 estrelas, como é óbvio. Apesar de nunca ter lido o clássico original (algo que tenho que fazer este ano), adorei esta versão, que é a “novelization” do filme live-action, que chega aos cinemas a 16 de Março deste ano!
Notei que tem algumas diferenças e mudanças quando comparado com o filme animado da Disney, mas não consegui deixar de gostar deste livro, porque por mais mudanças que tenha, o livro continua a ser mágico, continua a ter a verdadeira essência e beleza da história que marcou várias gerações! Este livro alcançou as minhas expectativas. Não superou, pois considero impossível superar as expectativas de que isto seria algo 100% fantástico e lindo.
Considero a tradução bem concebida, apesar de ter achado estranho ver o Gaston e a Belle tratarem-se por “você”, mas isto vem do meu hábito de ver “familiaridade” entre personagens no filme animado. Não me arrependo nada de ter comprado a versão portuguesa, pois a Dom Quixote fez um trabalho excelente, tanto a nível de tradução como de design. Prefiro mil vezes os tamanhos dos nossos livros do que os do Reino Unido, que são praticamente do tamanho de um livro de bolso.

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3

Uma fan art de Beauty and the Beast que adorei e quis partilhar convosco ♥

Há certos pormenores da história, que apesar de serem diferentes da história original que todos conhecemos, encaixaram bem na mesma. Houve imensas coisas que foram explicadas, como por exemplo o porquê de ninguém conhecer o castelo e o que lá aconteceu, sendo que um príncipe é um príncipe e este não passa propriamente despercebido. Também temos acesso ao momento da transformação do monstro, algo que no filme animado é explicado em apenas algumas breves imagens. Uma coisa que me deixou triste foi não terem posto as letras das músicas nas respetivas cenas, porém torna-se compreensível ao mesmo tempo, pois trata-se de um livro afinal e música não é uma coisa que se imagine, em termos de som e instrumental. Porém, depois de ver o filme em Março, este pormenor tornar-se-ia giro.
Também a tensão entre os membros do castelo e o príncipe não passa despercebida e isto é algo que gostei, pois afinal eles estão presos como antiguidades, por culpa do egoísmo e vaidade do soberano deles, certo? O filme animado não mostra o “rancor” que eles sentem por terem sido levados com o monstro para aquela maldição. É verdade que é um filme para crianças, por isso não direi que prefiro uma coisa à outra. Gosto de ambas as versões, mas esta traz muitos pormenores que faltavam e que tornam de certa forma este filme mais indicado para aqueles que seguiram o filme durante a infância e adolescência.
Digo filme, pois se retirarmos a narração, este livro é exatamente o que acontecerá no filme (penso eu), e não podia estar mais entusiasmada! Que venha Março! Que venha toda a magia e música que fizeram do filme animado o meu favorito, tal como farão deste live-action o meu filme favorito de 2017, tenho a certeza!

NOVIDADES LITERÁRIAS – 22 A 28 DE FEVEREIRO [2017]

SAÍDA DE EMERGÊNCIA

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_3Corações de Pedra – Simon Scarrow
A CORAGEM FEROZ DOS HOMENS E MULHERES DA RESISTÊNCIA GREGA DISPOSTOS A SACRIFICAR TUDO PELA PÁTRIA
1938: Três jovens vivem um verão perfeito na ilha grega de Lefkas, isolados dos problemas políticos que fervilham na Europa. Peter, de visita da Alemanha enquanto o pai lidera uma expedição arqueológica, desenvolveu uma forte amizade com Andreas e Eleni. À medida que o mundo resvala para a tragédia e Peter é forçado a partir, os amigos juram encontrar-se de novo.
1943: Andreas e Eleni juntaram-se às forças da resistência contra a invasão alemã. Peter regressa – agora um oficial inimigo e espião perigoso. Uma amizade formada em paz irá transformar-se numa batalha desesperada entre inimigos dispostos a sacrificar tudo pelos países que amam…

16266190_1341243809232065_1674522709348786629_nO Prestígio – Christopher Priest
Uma história de segredos obsessivos e curiosidades insaciáveis
Londres, 1878. Dois jovens mágicos cruzam caminhos enquanto actuam em luxuosas salas de espectáculo vitorianas. E cedo nasce um feudo cruel que irá assombrar as suas vidas, levadas ao extremo pelo mistério de uma espantosa ilusão que ambos fazem em palco.
A rivalidade instiga-os a atingir o pico das respectivas carreiras, mas com consequências terríveis. Na busca de um truque que conduza à ruína do rival, escolhem o caminho da ciência mais negra.
O sangue será derramado, mas não será suficiente. No fim, o legado dos mágicos irá passar para as futuras gerações e serão os descendentes a ter de desvendar a teia de loucura que envolve estranhos actos de magia…

16298785_1341243275898785_7987910559609867914_nAssassin’s Creed – Christie Golden
Agimos nas trevas para servir a luz. Somos assassinos.
Após ser submetido a um processo tecnológico que liberta as suas memórias genéticas, Callum Lynch descobre que consegue vivenciar as aventuras do seu antepassado, Aguilar, na Espanha do séc. XV. Ao descobrir que é descendente de uma misteriosa sociedade secreta, os Assassinos, os conhecimentos e habilidades incríveis a que tem acesso permitem-lhe confrontar a poderosa organização dos Templários nos dias de hoje. Com base no argumento do filme Assassin’s Creed, venha descobrir a lenda dos Assassinos.

15823541_937275606405729_1819320203447551318_nForças do Mercado – Richard Morgan
Um clássico da ficção científica moderna sobre os perigos do capitalismo selvagem
Richard Morgan convida-nos a mergulhar num futuro tão horrendo quão certo de estar já ao virar da esquina. Com o povo definitivamente afastado dos centros de decisão e as grandes corporações a controlar o mundo, a globalização é brutal e não há separação entre as salas de reunião e o sangue nas ruas.
Chris Faulkner é um executivo em ascensão no negócio dos Investimentos em Conflitos, onde as decisões são tomadas com duelos até à morte. A acção dá-se nas auto-estradas e os executivos, ao volante de carros artilhados, tentam atirar os rivais para fora da estrada.
No início, Faulkner prefere deixar os adversários no hospital e não na morgue, mas cedo terá de repensar a sua filosofia. E com o seu casamento a ruir, a consciência a pesar e os amigos a reduzirem-se, o nosso herói parece destinado a transformar-se num monstro ou num corpo mutilado.

BERTRAND EDITORA

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_5Shylock é o meu nome  – Howard Jacobson
Com a mulher ausente e a filha a descarrilar, Simon Strulovitch, filantropo e colecionador de arte abastado, precisa de alguém com quem falar. E é assim que, quando conhece Shylock num cemitério, o convida para sua casa. Trata-se do início de uma amizade extraordinária…

16387153_1341243899232056_1092965032808526241_nAndré e o Baile de Máscaras – Manuel Gonzaga
Nesta quarta aventura, Vicência cai num sono prolongado e inexplicável. Sem ela, e sem o pai, que está sempre em viagens de trabalho, André, a mãe e a irmã tentam encontrar maneiras de se adaptar à sua nova vida em Lisboa. Mudaram novamente de casa, desta vez para melhor, e André anda mais interessado na escola e até fez uma nova amiga: a misteriosa Formiga. Só que, de repente, torna a ver-se mergulhado num mundo mágico, onde nada é o que parece.
Na companhia de Formiga, André vai tentar escapar à autoritária Masch Arylla, enquanto tenta entender as regras de uma corte em que toda a gente usa uma máscara. Conseguirão os dois jovens encontrar o caminho de regresso ao seu próprio mundo?

QUETZAL

16387075_1341243829232063_2712866376399030133_nCoração Mais Que Perfeito – Sérgio Godinho
Depois de Vidadupla, que reúne um conjunto de contos, a Quetzal publica o primeiro romance do popular cantor e compositor, agudo cronista e bardo dos últimos quarenta anos portugueses. Os insondáveis e pedregosos caminhos do coração, amores imperfeitos que se sublimam até à perfeição e pureza do diamante.

QUINTA ESSÊNCIA

16298789_1341243665898746_836799103374836157_nLigações Arriscadas  – Sandra Brown
Crawford Hunt acabou de preparar o quarto novo da filha. Em tons de rosa, a cor preferida de Georgia. No dia seguinte, se tudo correr bem em tribunal, a sua menina voltará para casa depois de quatro anos de ausência.
Após a morte da mulher, Crawford – ranger de profissão – mergulhou numa profunda depressão. Mas desde então fez tudo ao seu alcance para dar a volta por cima. O seu destino encontra-se agora nas mãos da juíza Holly Spencer.
Porém, tudo aquilo que ele conseguiu com tanto esforço vai ser posto à prova na sala de audiências, quando um homem armado dispara contra Holly. Instintivamente, o ranger protege-a. Não podia saber que estava a pôr em causa o seu futuro com Georgia… pois, por um lado, acaba de mergulhar num mistério do qual dificilmente sairá ileso. Por outro, vai comprometer a própria Holly. A juíza faz tudo para reprimir os seus sentimentos, mas revela-se incapaz de negar a surpreendente – e altamente inapropriada – atração que sente pelo ranger.
Sob o peso de tamanha responsabilidade, Crawford sente o seu mundo descarrilar de novo. Não pode perder a filha… mas para poder recuperar a sua vida de outrora, precisa desesperadamente de pôr fim a uma situação impossível.

Ninfas, Paixão Mortal (Nymfit #1) – Sari Luhtanen e Miikko Oikkone [Opinião]

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_Título Original: Nymfit: Montpellierin legenda
Publicação: Fevereiro-2017
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896578695
PVP: 17,76€ – Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 2/5 estrelas

Sinopse: Romance feminino intenso com uma nova abordagem, onde combina vários elementos; amor e mistério. Uma nova temática que se destaca.
Uma história de amor emocionante, onde as escolhas determinam a forma de viver a realidade.
Com uma linguagem envolvente, o livro oferece-nos vários tipos de elementos – paixão, mistério, luta pela sobrevivência, crise de identidade e duelos entre os grupos de ninfas e sátiros.

Opinião: Fico realmente triste de não ter apreciado este livro como esperava. A premissa era realmente interessante, até boa, e o livro seria igualmente bom se fosse bem trabalhado. Talvez o problema esteja nas autoras que decidiram alongar mais o livro, ou talvez seja apenas o facto de que não souberam desenvolver a história de todo.
Comecei a ler, entusiasmada, pois a sinopse agradou-me. As primeiras 100 páginas agradaram-me, mas o resto do livro simplesmente foi ficando mais confuso. Mesmo as primeiras páginas do livro, apesar de agradarem-me, foram também cheias de acontecimentos e falas confusos. Muita coisa neste livro acontecia simplesmente do nada ou para nada. Um personagem dizia algo e o outro respondia vagamente ou de forma confusa. Parece que as autoras decidiram apenas escrever as primeiras palavras que lhes vinham à cabeça. O que me agradou ao inicio foram alguns momentos que decorreram, que foram minimamente claros e com nexo, porém como já disse, este livro foi, num geral, confuso. Ou apressavam as coisas ou deixavam o tempo da história passar lentamente, com acontecimentos que não acrescentam nada.
Uma coisa que não encontrava há muito tempo num livro era uma protagonista irritante e desesperante. Foi “levada” por duas mulheres misteriosas e poucas horas depois está tudo ok? Este livro tem imensas falhas e coisas que não fazem mesmo sentido.
Porém gostei da ideia de ninfas e sátiros, embora mal desenvolvida. Eric, o vilão, chamou-me à atenção ao inicio, mas assim como as duas ninfas iniciais e outros personagens, acabou por ser também mal desenvolvido.

Foi um livro que me deixou com expectativas, pela sua premissa, porém acabou por desiludir bastante, apesar de não ser horrível, pois ainda tem uma cena ou outra que gostei de ler, pelo que decidi dar 2 estrelas, em vez uma.

Last Sacrifice (Vampire Academy #6) – Richelle Mead [Opinião]

8883268Publicação: Dezembro-2010 
Editor: Penguin LCC US
ISBN: 9781595144287
PVP: N/A – Variável de site para site – Compra-o em www.wook.pt
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: Rose Hathaway has always played by her own rules. She broke the law when she ran away from St. Vladimir’s Academy with her best friend and last surviving Dragomir princess, Lissa. She broke the law when she fell in love with her gorgeous, off-limits instructor, Dimitri. And she dared to defy Queen Tatiana, leader of the Moroi world, risking her life and reputation to protect generations of dhampir guardians to come.
Now the law has finally caught up with Rose – for a crime she didn’t even commit. She’s in prison for the highest offense imaginable: the assassination of a monarch. She’ll need help from both Dimitri and Adrian to find the one living person who can stall her execution and force the Moroi elite to acknowledge a shocking new candidate for the royal throne: Vasilisa Dragomir.
But the clock on Rose’s life is running out. Rose knows in her heart the world of the dead wants her back…and this time she is truly out of second chances. The big question is, when your whole life is about saving others, who will save you?

Opinião: Que final FANTÁSTICO. Esta série não poderia deixar de ter um final melhor. Não é o melhor livro da série mas está definitivamente no meu top 3 dela! O terceiro é o meu favorito, já agora, por motivos de: Dimitri e Rose ❤

Comecei este livro, a esperar algo mais parado ao início, dado que a Rose estava presa. Ora bem, se a Rose está presa e se só conseguimos ver as coisas na visão da Lissa, dado que estas têm uma ligação e a narração é feita no pov da Rose… o que esperava? Não sei, sinceramente. Esperava tudo, menos isto! É verdade que houve algumas partes um pouco mais paradas, mas desconfio que essas partes serão importantes para a série que se seguirá (Bloodlines que é sobre dois personagens da série VA), então lá decidi não detestá-las e considerá-las desnecessárias.
MAS O DIMITRI… Acho que já disse isto na opinião de Spirit Bound, mas… que saudades que já tinha dele! É verdade que ele aparece em todos os livros, mas por ele ser um Strigoi durante o 5º livro, pouco tivemos dele na grande maioria da história. Mas neste livro, temo-lo humano de novo e melhor que nunca, fazendo-me suspirar e perguntar-me porque não encontro um Dimitri para mim também. hahahaha É mesmo um bom personagem, que gostava que tivesse uma série spin-off ou pelo menos uma prequela sobre ele.
E claro que não posso deixar o Adrian de parte, que é outro personagem que adorei e que tive pena que tivesse menos presente na história, em comparação ao anterior. Mas é um personagem que surgiu (acho que no segundo livro) e que tornou a série muito melhor, sem dúvida! Sem ele, a série seria apenas um 4,9 estrelas em 5 hahahaha Porque o Dimitri faz-me dar as 4,9 estrelas, óbvio. Chega de “fangirlear” (acabei de inventar)!
Relativamente à ação, foi basicamente o que disse já: não esperava muita coisa, mas gostei da forma como a autora desenvolveu tudo, inclusive a altura em que tudo aconteceu. Não sei dizer se era previsível ou não, pois li alguns spoilers durante o tempo em que tinha medo de ler em inglês… como não tinha estes 2 últimos livros traduzidos, quis saber o que acontecia mais para a frente, o que tirou alguma da surpresa mas isso não me fez adorar menos este livro!

Este final foi bastante bom e ao terminá-lo senti um enorme desgosto, pois não verei mais a maioria destes personagens com tanta frequência ou num plano de importância como surgiram nesta série… É pena que tenha terminado, apesar de achar que seis livros é mais que suficiente mas é difícil terminar uma série que tanto gostamos, certo? Terminei o livro e decidi que ainda este ano irei reler os quatro primeiros livros, pois já os li há pelo menos 4 ou 5 anos, além de que não consigo simplesmente largar a série. Fã que é fã, sente sempre um pequeno vazio quando uma série termina (ToG e ACOTAR vão deixar um vazio do tamanho do universo, #facto).

Spirit Bound (Vampire Academy #1) – Richelle Mead [Opinião]

51qiucgl8hl-_sy344_bo1204203200_5Publicação: Maio-2010
Editor: Penguin Razorbill
ISBN: 9781595142504
PVP: N/A – variável de site para site – compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 5/5 estrelas

Sinopse (versão pt-br aqui): Dimitri gave Rose the ultimate choice. And she made the wrong one…After a long and heartbreaking journey to Dimitri’s birthplace in Siberia, Rose Hathaway has finally returned to St. Vladimir’s Academy – and to her best friend, Lissa.
But Rose’s heart still aches for Dimitri, and she knows he’s out there, somewhere. She failed to kill him when she had the chance. And now her worst fears are about to come true – Dimitri has tasted her blood, and now he is hunting her.
Only this time, he won’t rest until Rose joins him…forever.

Opinião: Já fazem uns 4 anos ou mais desde que li o 4º volume de Vampire Academy, “Promessa de Sangue” ou “Blood Promise”, editado pela Contraponto. Continuo sem perceber o porquê de terem parado de traduzir estes livros, porque eles são mesmo muito bons e viciantes. “Spirit Bound” (Laços de Espírito – tradução no Brasil) não seria exceção. Porém, com o passar do tempo, fui me esquecendo de imensos pormenores e personagens, ao ponto de só me lembrar dos personagens principais — Rose, Dimitri, Lissa, Christian e Adrian. Foi por ter deixado passar tanto tempo, que me esqueci de muitas coisas, por isso conseguem imaginar a minha dificuldade em entrar na história, sem perceber de onde x ou y acontecimento/personagem veio. Mas apesar desta pequena dificuldade, o livro foi tão bom! Queria tê-lo adorado mais e isto seia possível se não tivesse deixado este intervalo, entre livros, alongar-se tanto. Mas o meu inglês nem sempre foi bom, então só agora tive a “coragem” e capacidade de voltar a pegar nesta série e conclui-la.

Ao lê-lo, percebi a falta que sentia desde mundo, dos seus personagens e do Dimitri… ah Dimitri ♥
Mesmo já não estando numa fase de vampiros, este livro foi absolutamente fantástico para mim, pois mesmo sendo a série intitulada de “Vampire Academy”/”Academia de Vampiros”, a história não é focada nestes seres míticos mas sim nos personagens. Uma pessoa chega a esquecer que isto é de vampiros, sinceramente, o que é um certo alívio porque histórias de vampiros e todo o drama em volta destes passou à história para mim. Vampire Academy é especial para mim pelos seus personagens e drama, não por ser de vampiros.
Foi tão bom voltar a rever vários dos personagens, principalmente o Dimitri, mesmo ele sendo um Strigoi… Vou admitir: as melhores partes do livro eram as que incluíam o Dimitri, apesar de também adorar os momentos com o Adrian! Estes dois tornam esta série ainda melhor, acreditem.

Ao terminar o livro, dei-lhe 4 estrelas, mas é injusto, afinal o livro não tem culpa que eu tenha demorado a assimilar e relembrar tudo de novo, certo? Por isso, acabei por decidir subir a classificação para 5 estrelas, porque não merece menos. Foi um pouco estranho ler certas coisas, pois já não me recordava de tanta coisa, mas foi sem dúvida um plot interessante. Não digo viciante, pois senti falta da Academia de St. Vladimir. Mas foi um livro que adorei e que despertou em mim a vontade de voltar a reler a série desde o início. Quem sabe se não o faço?
A moda de vampiros já passou, eu sei… Mas estes livros são tão, tão bons e recomendo-os totalmente, nem que seja pelo seu romance e pelo Dimitri Belikov (top 5 bookish boyfriend <3). É de “vampiros” mas quase não aborda isso. É um mundo fantástico, viciante, que melhora de livro para livro.