Literatura | “Amor com Trago Agridoce” de Pippa James — Opinião

9789898869500Título Original: The Secret Life of Lucy Lovecake 
Publicação: 13 de Novembro de 2017
Editora: Topseller
ISBN: 9789898869500
PVP: 17,69€ — Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 4 em 5 estrelas

Sinopse: Um coração conquista-se com comida deliciosa, uma língua afiada e renda provocante!
A sonhadora Daisy Delaney é especialista em lingerie e tem um dom para a doçaria, mas não percebe como acabou por ficar sozinha e completamente falida. Farta da sua vida desinteressante, decide procurar a sua verdadeira vocação.
Michel Amiel é um chef francês tão genial quanto arrogante. Conheceu a fama cedo, mas com os escândalos em que se mete, a sua carreira já viu melhores dias. Principalmente agora, que as vendas dos seus livros estão a cair a pique com a chegada de uma tal Lucy Lovecake e do seu Fantasias Francesas — um livro que envolve não só receitas, mas também dicas amorosas e sugestões de lingerie para apimentar a relação.
A forte ligação que Michel e Daisy têm com a cozinha leva a que os seus caminhos se cruzem. E embora saiba que Michel a tira do sério, Daisy admite que o charme dele é como a sua comida: impossível de resistir!
Mas quanto mais Daisy se envolve na vida do chef francês, mais difícil será admitir-lhe a verdade. Sim, porque Daisy é também Lucy Lovecake!
E assim, estão reunidos todos os ingredientes para o desastre!

Um romance sexy e doce para devorar num piscar de olhos.

Opinião: “Amor com travo agridoce” é o livro ideal para vos acompanhar nas férias ou em qualquer altura em que o possam desfrutar lentamente, pois este é um daqueles livros que sabe a pouco se lido muito depressa, tal como um doce sabe a pouco se o devorarmos de uma só vez, certo? Acabamos por querer sempre mais e mais hehe. Pippa James apresenta-nos uma história doce e viciante, que recomendo ler com calma, pelo motivo mencionado anteriormente, não vá alguém acabar a ansiar por mais (hehe). Demorei alguns dias a lê-lo mas, mesmo assim, ao terminar de lê-lo, fiquei com vontade de ler mais deste romance divertidíssimo e único.

Foi um livro que me surpreendeu bastante, por não me ter cativado logo desde o inicio, mas assim que vemos Daisy “florescer” no mundo literário, é impossível não adorar esta história! Daisy é uma personagem simples, da qual facilmente gostamos. O mesmo acontece com os restantes personagens, excepto com Michel, que para mim foi um personagem complicado, embora acabasse por gostar também dele, pois a escrita de Pippa James envolve-nos de tal forma, que damos por nós no lugar da protagonista, a sentir o mesmo que ela.

Apenas senti que o final foi demasiado apressado, quando podia ter sido maior, pois não me importava de todo de seguir Daisy e Michel por mais páginas. Um segundo livro seria muito bem-vindo, claro, pois fiquei rendida a estes personagens e à história de Lucy Lovecake!
Atenção: não leiam este livro de estômago vazio, pois se adoram bolos, irão certamente ficar com vontade de comer uns quantos depois de lerem este livrito hehe

Anúncios

Literatura | “Como parar o Tempo” de Matt Haig — Opinião

9789898869470Título Original: How to Stop Time
Publicação: Outubro de 2017
Editora: Topseller
ISBN: 9789898869470
PVP: 17,69€ — Compra-o em www.wook.pt
A minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: «Tal como basta apenas um instante para se morrer, também basta apenas um instante para se viver. Fecha-se simplesmente os olhos e deixa-se que todos os receios fúteis se esvaiam.»

O meu nome é Tom Hazard. Pareço ter 40 anos, mas não se deixe iludir… sou muito mais velho do que isso. Séculos mais velho. E este é o meu perigoso segredo. Fui contemporâneo de Shakespeare, vivi em Paris nos loucos anos 20, cruzei os mares de uma ponta a outra. Eternamente a fugir do meu passado e à procura daquilo que me foi roubado. Mas sem identidade ou raízes, a vida eterna pode tornar-se um vazio.

Numa tentativa de voltar à normalidade, arranjei trabalho como professor de História. (Quem melhor para relatar o passado do que alguém que o viveu realmente?) Talvez desta forma consiga perder o medo de viver. A única regra para pessoas como eu é nunca se apaixonarem.
Infelizmente, descobri isto tarde demais.

Escrito com alma e coração, Como Parar o Tempo celebra aquilo que nos torna humanos e ensina-nos uma verdade universal: a vida deve ser vivida sem medos.

Opinião: Simplesmente genial e viciante. Este livro superou as minhas expectativas, pois tinha visto algumas opiniões menos positivas e, naturalmente, sentia algum receio do que viria a encontrar aqui. Mas Matt Haig conquistou-me com a sua escrita incrível, poética por vezes, com todas aquelas frases lindíssimas que não consegui não marcar com post-its: foram imensos, acreditem! Passo a citar uma das minhas favoritas: “A verdade é uma linha reta que às vezes é necessário curvar”.

Acompanhar o passado de Tom foi uma aventura imensa, principalmente por encontrar figuras como Shakespeare ou épocas como a isabelina ou o século xx. Foi, sem dúvida, a minha parte favorita do livro: os flashbacks que me foram sendo mostrados ao longo da história, intercalados com presente, dando sentido a esse presente, para no fim me fazerem querer mais e mais.
Tom é um protagonista corajoso, mas simples e humano, com os seus medos e anseios, que adorei conhecer e cuja história adoraria seguir num segundo livro. Embora o livro tinha tido um final conclusivo e não uma espécie de cliffhanger, existem muitos pontos da história que podem ser desenvolvidos num segundo livro, pois o mundo que Haig criou deixou-me extremamente curiosa e interessada em conhecer melhor esta espécie de albas.

De todos os livros que li sobre viajantes do tempo ou espécies assim, “Como parar o tempo” é, indubitavelmente, o meu livro favorito deste género, pela mensagem marcante que esta história passa.

Literatura | Aquisições de Novembro — 2017

A um mês do final do ano (já?!), trago-vos os livrinhos que chegaram cá a casa durante o mês de Novembro, que foi o mês do meu aniversário, pelo que tenho aqui algumas prendinhas de familiares e de uma amiga minha muito querida (também conhecida como a Filipa do canal de youtube FilipaB0oks).

Da minha parte, usando o dinheiro que me foi oferecido no aniversário, comprei três destes livros, os quais ansiava imenso por comprar pois são todos de autoras que adoro!

5 destes 16 livrinhos já li, pelo que poderão ver que este mês foi uma desgraça em termos de leituras, graças aos exames da faculdade. Bem que me avisaram que iria ver o meu tempo reduzido… ufa! Mas falaremos das leituras, num outro post 🙂

Obrigada às editoras por gentilmente terem-me cedido alguns destes exemplares e, claro, obrigada a ti Filipa por este miminho (mais “mimozão” haha) que me ofereceste ♥

Como é que foi o vosso mês quanto a livros comprados?

Literatura | “Os 101 Dálmatas” de Dodie Smith — Opinião

9789897075018.jpgTítulo Original: The Hundred and One Dalmatians
Publicação: 30 de Outubro de 2017
Editora: Fábula
ISBN: 9789897075018
PVP: 13,29€ — Compra-o em www.wook.pt  
A minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: Oh, não! Os filhotes da Missis e do Pongo foram raptados! Só pode ter sido a maléfica Cruela de Vil! E todos sabem que o que ela mais quer é transformá-los num casaco de peles pintalgado. Com a ajuda de alguns companheiros caninos, a Missis e o Pongo estão prontos para salvar os cachorrinhos. Será que estes dálmatas corajosos chegarão a tempo?

Um clássico infantil que conquistou gerações, adaptado a álbum ilustrado, com ilustrações ternurentas e cheias de pinta. Estes cachorrinhos valentes farão as delícias das crianças de hoje.

Opinião: Não é novidade que ultimamente ando a reler ou a conhecer contos para os mais pequenos. E “Os 101 Dálmatas” não poderia ser exceção.

O que me chamou mais atenção neste livro, dado que existem várias edições desta história, foram as ilustrações. Nunca tinha visto imagens tão lindas como estas. Apaixonei-me por completo por esta edição em capa dura que a Fábula trouxe para Portugal! Cada virar de página é mágico, repleto de cãezinhos amorosos. Até mesmo a Cruela de Vil era giríssima. Adorei imenso esta edição, sem dúvida.

Sobre a história: é a que todos conhecemos mas foi tão gratificante reler esta pequena aventura de uma família de dálmatas que acaba por tornar-se ainda maior no final. O meu eu agora adulto só sente pena dos donos que passaram a ter um trabalhão com tantos cães hehe No fim, deu-me vontade de rever o filme live-action da Disney, por esta ser uma história que sempre adorei.

É uma edição que realmente vale muito a pena comprar, seja para oferecer aos mais pequeninos ou para terem este pedacinho da vossa infância na estante, pelas ilustrações amorosas que esta edição trás.

Uma leitura com o apoio deFábula

Literatura | “Mulher-Maravilha, Dama de Guerra” (DC Icons #1) de Leigh Bardugo — Opinião

21617999_1614767448546365_4383650118130776551_nTítulo Oríginal: Wonder Woman
Publicação:
2 de Outubro de 2017
Editora:
Topseller

ISBN: 9789898869265
PVP: 18,79€ — Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 4 em 5 estrelas

Sinopse: Todas as lendas têm um início. Diana tornar-se-á uma lenda, mas primeiro deverá enfrentar uma jornada (i)mortal!

Diana: Filha de Imortais

Da ilha das imortais Amazonas, a princesa Diana apenas pode observar o Mundo dos Homens, sem interferir. Mas no momento em que assiste a um naufrágio, e a vida de uma rapariga corre perigo, o instinto da princesa fala mais alto. Ao socorrer e trazer uma mortal para a ilha, viola uma das regras sagradas e arrisca-se a ser exilada. Pior ainda, esta não é uma rapariga qualquer e, ao salvá-la, Diana pode ter condenado o mundo.

Alia: Filha da Morte
Depois de o barco explodir, Alia Keralis luta pela vida. Não sabe que a tentam matar. Não sabe quem é aquela jovem misteriosa e incrivelmente forte que aparece em seu auxílio. E não sabe que ela própria é uma Dama da Guerra, descendente direta de Helena de Troia, uma linhagem condenada a trazer a guerra ao mundo.

Irmãs de Armas
Enquanto todos procuram assassinar Alia, a Dama da Guerra, para evitar que o mundo tenha um fim trágico, a princesa Diana sabe que há outra solução. Mas para isso terá de abandonar a sua ilha, entrar no Mundo dos Homens e enfrentar perigos inimagináveis. Uma verdadeira demanda que exigirá a confiança e a coragem de ambas para, como irmãs, enfrentarem as forças da guerra.

Resultado de imagem para wonder woman leigh bardugo characters

Opinião: Quem viu o filme, certamente irá notar que existem certas parecenças entre ele e o livro, apesar de ambos terem argumentos um pouco diferentes, dado que não são baseados um no outro. Temos momentos parecidos como a apresentação de Diana a alguém, o facto desta salvar um humano (neste caso, temos uma Alia, em vez de um Steve), Diana a combater um vilão (que diga-se de passagem que acaba por ser tão chato e forçado como o do filme). Foram várias as parecenças que encontrei e a mim estas agradaram-me e muito, pois excepto um ou outro pormenor, eu gostei do filme, então era-me impossível não adorar este livro!

Depois de se ler alguns capítulos, facilmente nos sentimos envolvidos pela ação. Diana é uma personagem que até mesmo na literatura é divertida, com uma personalidade bastante cativante e característica. É a minha personagem favorita da DC, sem dúvida, então podem imaginar o meu entusiasmo para ler este livro.
Apesar de não achar que Leigh Bardugo é todo aquele “fantástico” que dizem, gostei da escrita dela e da forma como ela foi desenvolvendo a história, sem nunca esquecer a verdadeira essência de Diana.

O final foi bom, exatamente como eu esperava, mesmo tendo uma reviravolta que não me agradou muito, mas isto deu-se principalmente por eu gostar de determinado personagem e do futuro que este poderia ter na vida de Diana. Esperava realmente um pouco mais de romance (influências do filme), mas adorei a amizade de Diana e Alia, que foi algo que compensou imenso a falta de romance. É uma amizade lindíssima, forte, que nos faz querer mais aventuras entre esta humana e a princesa amazona

Mal posso esperar por ler os títulos seguintes desta coleção (“Batman” por Marie Lu e “Catwoman” por Sarah J. Maas), pois este primeiro foi excelente!

Uma leitura com o apoio de554f9-logo_topseller_lema

Literatura | Novidades de 11 a 17 de Outubro — 2017

Dia 11

22046098_1624478194241957_2471165114858968800_n

Dia 12

Dia 16

Dia 17

Literatura | “A Lógica Inexplicável da Minha Vida” de Benjamin Alire Sáenz — Opinião

9789898869371Título Original: The Inexplicable Logic of My Life
Publicação: 18 de Setembro de 2017
Editora: Topseller
ISBN: 9789898869371
PVP: 17,69€ — Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 4 em 5 estrelas

Sinopse: O que é afinal uma vida normal?
O início de vida de Sal foi tudo menos vulgar. A sua mãe, no dia em que soube estar grávida, abandonou o namorado, um tipo violento, e foi viver com o seu melhor amigo, Vicente. Três anos depois, a mãe de Sal faleceu de cancro. Mas, antes, casou com Vicente para que este pudesse adotar o bebé e dar-lhe uma vida melhor.
A admirável capacidade de questionarmos a vida.
Aos 17 anos, apesar de ter o melhor pai adotivo que se possa imaginar, Sal vive com muitas perguntas sobre o seu passado e a sua identidade. E no momento em que tem de tomar decisões importantes sobre o seu futuro, como a ida para a Universidade, a pressão leva-o a reagir a tudo com violência.
Um livro em que a ternura irradia das páginas.
No entanto, Sal não está sozinho, tem dois grandes amigos, Samantha e Fito, que também têm histórias familiares invulgares. Juntos, os três amigos vão à procura das respostas de que precisam, percebendo, pelo caminho, o valor da amizade, a importância dos laços familiares e como todos somos perfeitamente imperfeitos.
Uma história envolvente, que promove valores como a aceitação, a amizade e a busca por uma identidade.

Opinião: Mais conhecido no estrangeiro pelo livro “Aristotle and Dante Discover the Secrets of the Universe”, Benjamin Alire Sáenz estreia-se em Portugal com o seu mais recente livro “A Lógica Inexplicável da Minha Vida”. Pelo enorme sucesso que este autor tem sido em outros países, nomeadamente no Brasil, senti imensa curiosidade em ler algo dele.

Esta história apresenta-nos personagens bastante diversificadas, divertidas e memoráveis. Gostei sobretudo de Samantha e do pai de Sal. Este último é para mim o destaque deste livro, cuja a presença na história torna-a melhor e, deste modo, encontramos neste livro uma leitura fluente, que nos prende facilmente desde o início. O tema de LGTB é algo que tem vindo a surgir cada vez mais na literatura, maioritariamente na categoria contemporânea e young-adult e não poderia deixar de adorar ver este tema inserido nesta história. O romance entre Vicente e Marcos é talvez a minha parte favorita do livro e adoraria que o autor escrevesse no futuro uma história (spin-off) destes personagens, quando estes se conheceram, incluindo, claro, a mãe de Sal, personagem que gostei, mesmo conhecendo a sua personalidade apenas pela carta que esta escreve a Sal.
Gostei bastante da escrita de Benjamin, que é simples e envolvente, e mal posso esperar por ler mais deste autor, principalmente o livro pelo qual este é mais conhecido!

Apesar deste livrinho pertencer à sub-chancela da Topseller, TopsellerBliss, recomendo-o a todas as pessoas que gostem de young-adult, porque é um livro comovente e lindíssimo e que tenho a certeza que irá encantar qualquer pessoa que o leia!

Uma leitura com o apoio de554f9-logo_topseller_lema

Literatura | “A Condessa Acidental” (Playful Brides #2) de Valerie Bowman — Opinião

Título Original: The Accidental Countess
Publicação: 18 de Setembro de 2017
Editora: Topseller
ISBN: 9789898869289
PVP: 16,99€ — Compra-o em www.wook.pt 
A minha classificação: 5 em 5 estrelas

Sinopse: Uma história de amor encantadora, inteligente e espirituosa.

Lady Cassandra Monroe esperou sete longos anos por que o homem dos seus sonhos, o Capitão Julian Swift, voltasse da guerra. Escreveu-lhe durante todo o tempo em que ele esteve fora e agora, por fim, ele regressou. Infelizmente, Julian está comprometido com Penelope, prima de Cassandra…
Julian regressa com a intenção de romper o seu compromisso com Penelope e procurar Cassandra, mas esta não o sabe, julgando que Julian nunca poderá ser seu. É então que a sua amiga Lucy tem a ideia de apresentar Cassandra a Julian como Patience Bunbury, de modo a aproximá-los.
Patience não existe, é apenas uma amiga que Penelope inventou para escapar a obrigações sociais. Só que Julian fica encantado com esta bela e sensual dama, não percebendo que se trata, na verdade, da mulher que realmente ama.

Poderá uma grande farsa conduzir ao verdadeiro amor?

Opinião: Com uma capa ainda mais bonita e com uma história igualmente apaixonante e divertida, este segundo livro da série Playful Brides é, na minha opinião, ainda melhor que o primeiro, “A Duquesa Inesperada“. Desde que conheci Cassandra e o seu amor por Julian no livro anterior, que queria ver mais deste casal, por isso imaginem a minha alegria quando soube que vinha a caminho um novo livro desta série a falar exatamente deles!

Tal como acontece nos livros de Sarah MacLean, nos livros de Valerie Bowman voltamos sempre a reencontrar personagens anteriores ou até mesmo a conhecer futuros possíveis casais, o que é algo que simplesmente adoro, por trazer uma maior fluência à leitura de cada livro, cativando-nos a continuar a ler esta série.
Cassandra é uma rapariga mais calma mas de quem gostamos facilmente. Os planos em que esta se vê metida graças Lucy, vêm trazer um lado divertido a este livro. De facto, este livro não teria sido tão divertido, se não tivéssemos Lucy de volta, a fazer-nos rir com tantos esquemas inacreditáveis.
Gostei muito mais de Julian, do que Derek, por várias razões, sendo a principal o seu passado e a forma como ele lida com ele. Senti que houve algum toque mais dramático neste segundo livro, devido a esse passado e adorei-o por completo!

Julian e Cassandra juntos formam uma dupla apaixonante, sem dúvida. São o meu casal favorito da série até agora e espero encontrá-los nos próximos livros.
Valerie Bowman conseguiu mais uma vez prender-me à sua narrativa lindíssima e absorvente. É impossível não devorarmos este livro em horas, pois o romance e personagens que encontramos nos seus livros são simplesmente magnificos.

Uma leitura com o apoio de554f9-logo_topseller_lema

Literatura | Grupo 20|20 Editora: Novidades Rentrée 2017

Resultado de imagem para topsellerSetembro:
Os Pássaros do Fim do Mundo” de Charlie Jane Anders” (Romance)
“Em Fuga” de C.L. Taylor (Thriller)
O Comboio Errado” de Jeremy de Quidt (o primeiro livro da subchancela da Topseller, Topseller#Bliss)
— “A Lógica Inexplicável da Minha Vida” de Benjamin Alire Saénz (Romance)
“Normal” de Warren Ellis (Fantástico)
A Mulher Perfeita para o Duque” de Jennifer Ashley (Romance)
Perdida em Mim” de Lisa Renee Jones (Romance Erótico)
Perto de Mais” de Coleen Oakley (Romance)
Private Paris” de James Patterson (Policial)
Leonor de Aquitânia: O Trono do Outono” de Elizabeth Chadwick (Romance Histórico)

Outubro:
Mulher-Maravilha” de Leigh Bardugo
“Estou Aqui” de Clélie Avit (Romance)
A Livraria dos Destinos” de Veronica Henry (Romance)
Como Parar o Tempo” de Matt Haig (Romance)
Vidas Finais: As Sobreviventes” de Riley Sager
— “A Próxima Vitima” de Håkan Nesser
“Noite Cega” de Ragnar Jónasson
“Mal Me Quer” de M.J. Arlidge

Novembro:
Maria da Fonte, Rainha do Povo” de Maria João Fialho Gouveia

Chris Carter e Tom Fox regressam com novos e intensos thrillers e a temperatura vai aquecer com novo romance erótico de Lisa Renee Jones. Novos nomes na literatura fantástica, romântica e traduzida vão encerrar o ano editorial com boas surpresas.

Resultado de imagem para elsinore editoraSetembro: 
As últimas Testemunhas” de Svetlana Alexievich
— “Ódio à Poesia” de Ben Lerner
— “Lenine 2017” de Slavoj Žižek
— “Sapiens: História Breve da Humanidade” e “Homo Deus: História Breve do Amanhã” de Yuval Noah Hararia (reedição)
Rapaz, Neve, Ave” de Helen Oyeyemi
— “Um dos Nossos” de Daniel Magariel

Outubro: 
How To Be Both” de Ali Smith
— “Distância de Segurança” de Samantha Schweblin
— “Um de Nós Dorme” de Josefine Klougart
— “O Que se Vê da Última Fila” de Neil Gaiman

Novembro: 
A Dança do Rapaz Branco” de Paul Beatty
— “A Baía” de Cynan Jones
“Criaturas Abisales” e “Leche” de Marina Perezagua
— “Optimism over Despair” de Noam Chomsky

NascenteSetembro:
Lagom: A Arte Sueca para uma Vida Equilibrada

 

Resultado de imagem para cavalo de ferro editoraSetembro:
Massa e Poder” e “A Consciência das Palavras” de Elias Canetti
“Octaedro” de Julio Cortázar
— “O Galo de Ouro” de Juan Rulfo
— “A Porta” de Magda Szabó

Outubro:
Viagem à União Soviética” de Urbano Tavares Rodrigues
— “A Ponte sobre o Drina” de Ivo Andrić (reedição)
— “Gente Independente” e “O Sino da Islândia” de Halldór Laxness (reedição)
— “Um, Ninguém e Cem Mil” de Luigi Pirandello (reedição)
— “O Sonho dos Heróis” e “Plano de Evasão” de Adolfo Bioy Casares
— “Garman & Worse — Um romance norueguês” de Alexander Kielland

Novembro:
A Cegueira” de Marc Ferro
— “A Língua Resgatada” de Elias Canetti
— “Excertos dos Diários de Adão e Eva” de Mark Twain

VogaisSetembro:
Vidas Frágeis” de Stephen Westaby
— “Delírio Total: Hitler e as Drogas do Terceiro Reich” de Norman Ohler
— “Os Diários da Princesa” de Carrie Fisher”
— “Miguel&Sinatra: Uma Amizade Especial” de Mónica Menezes

Outubro:
Isto Não É Um Livro de Receitas” de Nelson Nunes
— “Holocausto: Uma Nova Histórias” de Laurence Rees

Novembro:
“Snacks Energéticos”
“Dieta Alcalina: Plano para uma Vida Mais Saudável”
“Grão a Grão: Técnicas e Receitas para Cozinhar com Super Grãos”
“500 Receitas com Poucos Hidratos”
“500 Receitas para as Crianças Fazerem”
“A Cura Alcalina: O Plano alimentar Rejuvenescedor em Apenas 14 dias.”

Fábula— Até novembro serão editados quatro títulos: “Mog, a
Gata Esquecida“, “Mog e o Bebé“, “Mog e o Coelhinho” e “O Natal da Mog” de Judith Kerr.
— “Oh, Até onde tu podes chegar” e “Um peixe, dois peixes, peixe encarnado, peixe azulado” de Dr. Seuss.

Coleção Tesouros da Literatura:
— “Contos Escolhidos” de Oscar Wilde
— “Peter Pan” de J. M. Barrie
— “As Aventuras de Tom Sawyer” de Mark Twain
“Annie” de Thomas Meehan.

Coleção Pé de Pato:
— “Há Dias Assim” de Margarida Fonseca Santos
— “Giganteiras Miniaturas” de José Dias Pires
— “Vinte Fábulas de La Fontaine” de José Jorge Letria
 
Série Matilde, de Mary Katherine Martins e Silva:
“Matilde Descobre a Arte”
“Matilde Tem Muitos Amigos”
 
Entre muitos outros lançamentos, destaque-se, ainda “Ter um Irmão É” de Lara Xavier (textos) e Paulo Galindro (ilustração), que surge na sequência de Ter uma Irmã É, editado em maio deste ano. O espanto, a amizade e rivalidade entre irmãos continua, agora com novas aventuras. E os álbuns ilustrados “O Urso e o Piano” de David Litchfield, e “Há um Tigre no Jardim” de Lizzy Stewart, ambos vencedores do Prémio de Melhor Livro Ilustrado da Waterstones.

Resultado de imagem para booksmile— “O Diário de um banana 12: Põe-te a Milhas” chega às livrarias a 7 de Novembro
— O Bando das Cavernas diz presente. Com o lançamento de O Bando das Cavernas 19: Que Susto!, a coleção imaginada por Nuno Caravela (texto e ilustração) tem-se revelado um verdadeiro sucesso entre as crianças, somando já 240 mil exemplares.

Entre muitos outros lançamentos, “LEGO”,As Aventuras da Ladybug” e “Minecraft” são algumas das importantes licenças que também ganham vida nos livros até ao Natal. Com
carimbo português, chegam ainda às livrarias “Aqui dél Rei: Todos os Reis de Portugal num Só Livro” de Paula Fernandes e “Vamos Conhecer os Alimentos” da nutricionista Mariana Abecasis.